30 de agosto de 2013 Dia 223 do Quinto Ano - História

30 de agosto de 2013 Dia 223 do Quinto Ano - História

  • Casa
  • Seções de especialidade
    • Amistadt
    • História de Israel
    • Links


O presidente Barack Obama se reúne com sua equipe de segurança nacional para discutir a situação na Síria, na Sala de Situação da Casa Branca, em 30 de agosto de 2013. A partir da esquerda na mesa: a Conselheira de Segurança Nacional Susan E. Rice; Procurador-geral Eric Holder; Secretário de Estado John Kerry; e vice-presidente Joe Biden


14h15 O PRESIDENTE se reúne com o presidente Toomas Hendrik Ilves da Estônia, Dalia Grybauskaitė da Lituânia e o presidente Andris Bērziņš da Letônia; O VICE-PRESIDENTE também comparece
Sala de Gabinete


Simha Rashi Previsões para 2020-2021 | Previsões da astrologia védica dos signos da lua de Leão

Previsões Simha Rashi 2020-2021, previsões Leo Moonsign 2020-2021, horóscopo da astrologia Védica Simha Rasi, previsões Chingam Rasi para o ano 2020-2021.

RELACIONADO

Simha Rasi (signo da lua de Leão ou signo do zodíaco de Leão) é o quinto entre 12 sistemas Rashi da Astrologia Hindu.

Magha Nakshatra, Pubba Nakshatram ou Purva Falguni Nakshatra, Uttara Phalguni Nakshatra 1st pada são categorizados como Simha Rasi ou signo da lua de Leo.

Aqueles que nasceram entre 23 de julho e 23 de agosto são os nativos do signo do zodíaco Leo de acordo com a data de nascimento. Este sistema é usado na astrologia hindu quando você não sabe a hora exata ou sua estrela de nascimento (Janma nakshatram).

De acordo com o calendário hindu (Panchangam), o ano 2020-2021 é Sarvari Nama Samvatsaram. Começa em Ugadi, 25 de março de 2020 e termina em 12 de abril de 2021.

Nos calendários Sauramana de Tamil Nadu, Tulu Nadu de Karnataka e alguns outros calendários, Vikari Nama Samvatsaram começa em 14 de abril e termina em 13 de abril de 2021.

Aaya Vyaya (Taxa de receita e despesa) para Simha Rashi em 2020-2021
Rajapujya Avamana (honra e desonra) para Simha Rashi em 2020-2021

De acordo com o padrão Panchangam 2020-2021, Ugadi 2020-2021 Os detalhes do sravanam de Panchanga são fornecidos aqui.

  1. Sarvari Nama Samvatsara Navanayaka Phala Previsões para 2020-2021 e Link # 8211
  2. Aaya Vyaya 2020-2021 para todos os rashis & # 8212 Proporção de receitas e despesas para todos os nativos do signo lunar & # 8212 Link
  3. Rajapujyam Avamanam 2020-2021 para todos os rashis & # 8212 Proporção de honra e desonra para todos os nativos da lua & # 8212 Link
  4. Kandaya Phalams 2020-2021 para todos os Nakshatrams & # 8212 bom e ruim em escala para todos os Nakshatrams & # 8212 Link

Graha Sancharam em 2020-2021 para Simha Rashi

Guru (Júpiter) : De 29 de março de 2020 a 30 de junho de 2020, o Guru estará na 6ª Casa (Tamramurthi). De 30 de junho de 2020 a 20 de novembro de 2020, o Guru estará na 5ª Casa (Tamramurthi). No ano restante, Guru mantém a 6ª casa como Swarnamurthi.

Shani (Saturno) : Shani estará na 6ª casa (Swarnamurthi) ao longo do ano.

Rahu : Rahu estará na 11ª casa até 23 de setembro de 2020 (Tamramurthi) e então até o final do ano, Rahu estará na 10ª casa. (Lohamurthi).

Ketu : Ketu estará em 5 até 23 de setembro de 2020 (Tamramurthi) e então até o final do ano, Ketu estará na 4ª casa. (Lohamurthi).

Previsões gerais de Simha Rashi para 2020-2021

De acordo com Hindupad Panchang em 2020-2021, os nativos de Simha Rashi terão muita energia e vigor durante o ano para que seus empreendimentos ocorram sem problemas, sem soluços. Você também seria mais eficiente.

Para o ano de 2020, o pessoal Simha Rashi seria capaz de se concentrar e ter um desempenho melhor em sua frente profissional. Embora a vida pessoal o mantenha ocupado, você será capaz de encontrar um bom equilíbrio entre as duplas.

Seus níveis de energia seriam altos e você estaria bastante ativo durante o ano. A maioria dos nativos ganharia boa vontade na área de carreira neste período.

Esteja preparado para lidar com algumas mudanças importantes em seus relacionamentos. Embora você não esteja preparado para o mesmo, fique quieto e jogue pelo seguro. Boas notícias estão reservadas para você mais tarde. No entanto, sua atitude em relação ao amor e ao relacionamento muda agora para melhor. Este seria um bom momento para descobrir mais sobre seu parceiro e relacionar-se com as necessidades dele.

Para o ano de 2020, as personalidades de Simha Rashi estariam mais empenhadas ou interessadas em encher seus cofres. No entanto, os planetas também favorecem muitos gastos de sua parte. O dinheiro estaria fluindo de suas mãos sem nenhum esforço. Elabore um bom plano de orçamento e fique com você, do contrário haverá problemas à espreita.

Por volta do meio do ano, espere um bom fluxo financeiro. Alguns de vocês ganham por sorte, outros por meio de heranças. Neste ano, o pessoal de Leão seria levado ao limite, tanto no plano mental quanto físico. Certifique-se de que o estresse e a tensão não afetem você. Neste ano, o pessoal de Leão seria levado ao limite, tanto no plano mental quanto físico. Certifique-se de que o estresse e a tensão não afetem você.

Para o ano de 2020, os planetas estão posicionados como tal, que haveria uma divisão ou separação da família para a maioria dos leoninos. Você achará muito difícil se alinhar com a família e suas necessidades ao longo do ano. Algum tipo de compromisso é necessário, do contrário o lar sofrerá.


A polícia matou pelo menos 223 negros americanos no ano seguinte ao primeiro protesto de Colin Kaepernick

A temporada da NFL começa em duas semanas, e mesmo assim Colin Kaepernick - o ex-zagueiro do San Francisco 49ers que passou a temporada de 2016 ajoelhado sob o hino nacional para protestar contra o racismo e os assassinatos de negros americanos pela polícia - ainda não tem emprego.

Isso gerou um debate sobre se os protestos de Kaepernick são a razão de seu desemprego contínuo, com a maioria das evidências sugerindo que é esse o caso. É raro que um quarterback com um desempenho tão bom quanto Kaepernick no ano passado permaneça sem nem mesmo um trabalho reserva, e os donos da NFL têm se preocupado abertamente com a "reação" dos fãs que se opõem à sua mensagem.

Mas à medida que esse debate avança, o mesmo acontece com os assassinatos que Kaepernick procurou destacar.

A polícia e os policiais mataram pelo menos 223 negros americanos no ano após Kaepernick começar a protestar, de acordo com uma análise do HuffPost de dados compilados pelo The Washington Post e The Guardian.

O protesto de Kaepernick se tornou público depois que um repórter notou que ele estava sentado durante o hino antes de um jogo de pré-temporada em 26 de agosto de 2016. Mas na verdade ele havia começado a prática duas semanas antes, antes do primeiro jogo de pré-temporada dos Niners em 14 de agosto.

Dois dias após o protesto inicial de Kaepernick, a polícia de Los Angeles atirou e matou Kenney Watkins, um adolescente negro que, segundo os policiais, estava armado com uma arma.

Nos 365 dias seguintes, conforme vários jogadores da NFL se juntaram a Kaepernick, a polícia dos Estados Unidos matou pelo menos 222 outros negros americanos - culminando com a morte, em 13 de agosto deste ano, de Patrick Harmon, um negro de 50 anos homem baleado e morto pela polícia em Salt Lake City.

É provável que ainda mais negros tenham sido mortos pela polícia durante esse período. A raça da vítima não foi identificada ou confirmada em mais de 160 homicídios policiais entre 14 de agosto de 2016 e 14 de agosto de 2017, de acordo com o banco de dados do The Washington Post, que inclui apenas mortes a tiros. O Guardian, que rastreava as mortes por qualquer método, parou de atualizar seu banco de dados no final de 2016.

No geral, a polícia atirou e matou 978 pessoas no período de um ano que se seguiu imediatamente ao primeiro protesto de Kaepernick, de acordo com o Post. Os negros americanos representam cerca de 21 por cento das vítimas, de acordo com a revisão do HuffPost.

Essa descoberta está de acordo com análises anteriores do Post, que constatou que 233 das 963 pessoas atiradas e mortas pela polícia em 2016 eram negras. Até a noite de quarta-feira, os negros foram vítimas em 137 dos 643 assassinatos cometidos pela polícia em 2017, de acordo com o Post. A polícia também matou 113 outras pessoas de cor até aquele momento neste ano.

Os afro-americanos representam cerca de 13 por cento da população do país - o que significa que têm muito mais probabilidade de morrer nas mãos da polícia do que os americanos brancos, embora mais brancos sejam mortos pela aplicação da lei em geral.

Embora muitas das vítimas da violência policial fossem consideradas armadas, de acordo com o banco de dados do Post, outras não. Os negros americanos têm duas vezes mais probabilidade do que os brancos de ficarem desarmados quando a polícia os mata, de acordo com um estudo divulgado em fevereiro.

Kaepernick, cujo protesto gerou polêmica nacional dentro e fora dos esportes, lançou 16 touchdowns contra apenas quatro interceptações em 12 partidas para o 49ers na última temporada. Ele é um agente livre desde que desistiu de seu contrato com o time em 1º de março (o 49ers, que fez 2 a 14 na temporada passada, o teria cortado se ele não tivesse desistido, disse o novo gerente geral John Lynch em maio) .

A polícia nos Estados Unidos matou pelo menos 84 negros desde 1º de março, o dia em que Kaepernick oficialmente desistiu de seu contrato, de acordo com a análise do HuffPost dos dois bancos de dados na noite de quarta-feira.

Os protestos de Kaepernick desencadearam uma onda de ativismo contra a brutalidade policial nos esportes, com jogadores de toda a NFL e de outros lugares - inclusive no ensino médio e superior. Durante a entressafra, um grupo de outros jogadores de futebol visitou o Congresso para discutir a brutalidade policial e questões relacionadas com os legisladores federais.

Apesar da ausência contínua de Kaepernick da NFL, os protestos que ele ajudou a desencadear continuaram na pré-temporada de 2017. Eles até assumiram um novo significado, graças à proeminência da recente supremacia branca e comícios neonazistas em todo o país.

O jogador de linha defensivo Michael Bennett do Seahawks e o safety Malcolm Jenkins do Philadelphia Eagles, que se juntou ao Kaepernick para protestar durante o hino uma temporada atrás, estão fazendo isso novamente. O lado defensivo dos Eagles, Chris Long, e o pivô Justin Britt, dos Seahawks, apoiaram seus companheiros nesta pré-temporada, tornando-se os primeiros jogadores brancos da NFL a se juntarem às manifestações. Seattle Reign e a estrela do futebol americano feminino Megan Rapinoe, que é branca, ajoelharam-se durante o hino antes de seus jogos no ano passado.

No fim de semana, quase 100 policiais do Departamento de Polícia de Nova York se reuniram para mostrar solidariedade a Kaepernick, a ação mais notável que a polícia realizou para reconhecer sua luta contra a violência policial e a injustiça racial. E na noite de segunda-feira, 12 jogadores do Cleveland Browns se ajoelharam em oração durante o hino, o maior protesto coletivo que a liga já viu desde que Kaepernick começou a se manifestar na temporada atrás.

Em 15 de agosto, um dia após o aniversário de um ano do primeiro protesto de Kaepernick, Herbert “Pop” Gilbert, de 37 anos, foi baleado e morto pela polícia em Thomasville, Geórgia. Desde então, na noite de quarta-feira, a polícia atirou e matou pelo menos 21 outras pessoas.

Kaeli Subberwal contribuiu para este relatório.

Inscreva-se para receber o boletim informativo HuffPost Must Reads. Todos os domingos, traremos a você o melhor relatório original, redação extensa e notícias de última hora do The Huffington Post e de toda a web, além de olhar para os bastidores de como tudo é feito. Clique aqui para se inscrever!


На главную страницу

Para Great Trump / Great Shinzo Abe / Great Xi Jinping e todas as altas autoridades do G20 da UA da ONU, o presidente do G7 Buhari pode ver que o impacto ainda está acontecendo. Nunca nos recuperamos.

1. [ATUALIZAÇÃO último parágrafo 2018] Pelo que sabemos agora sobre o mal coletivo contra nós, Police Zone 2 tentou acabar com minha vida, eu Anacho e salvar grandes criminosos idiotas em Lagos com seu convite datado de 14, um código mortal, carimbado em seu DPP datado de 8 de julho de 2009. A policial iorubá, que se recusou a me dizer seu nome, me convidou em 14 de maio de 2013. Por exatamente 2 semanas eles têm mantido nosso arquivo na Zona 2 sem me dizer nada razoável. Ela apenas me disse que "meu chefe CSP, Sr. Ibekwe, não está por perto". Então, por que ela me convidou? Após todas as nossas cartas para a AIG, eu avisei o ACP Sr. Awoniyi, mas ele ainda está segurando nosso arquivo com base em sinais errados e enganosos, e mostrando um caráter questionável.

2. Ao telefone, um policial da Zona 2 me disse com raiva: “Se quiser, pode fazer uma petição à Presidência. Nada vai acontecer." É claro que roubaram nosso arquivo por brincadeira da Polícia da Festac em vantagem do suspeito de ARSON. A polícia estabeleceu uma forma corrupta ao permitir que o suspeito limpe as exibições de ARSON (cena do crime) e me mostrar uma carta falsa do Corpo de Bombeiros.

3. Agora, eles se recusam a devolver nosso arquivo e têm como objetivo intimidar os bombeiros que pararam o fogo. Estou dizendo isso porque eles assassinaram o primeiro IPO entre os homens do Corpo de Bombeiros que notaram evidências de produtos químicos, linha imaginária e o buraco. Se a Zona 2 não devolver o arquivo, a vida dos bombeiros e a nossa também correm sério perigo. Corrupção aguda.

4. Em 8 de abril de 2013, o DPO da Polícia da Festac, Sr. Zango - 4º DPO do Norte para lidar com nosso caso de incêndio em nossa casa (ARSON) no prazo de um ano, estava comigo e a suspeita, Regina Obianyor, que incendiou nossa casa. O DPO disse ao suspeito que ele estava levando este caso a tribunal. O suspeito imediatamente objetou corajosamente que não era conveniente para ela, pois ela estava indo para uma 'operação cirúrgica'. O DPO permitiu que ela voltasse em uma semana.

5. Em 18 de abril, o segundo IPO me disse que havia um sinal da ZONA 2, Departamento do X-Squad, para transferir nosso arquivo de caso com base na solicitação do suspeito. Fui imediatamente à Delegacia de Festac e vi o sinal. Foi totalmente incompetente e enganador. O sinal dizia que a Festac deveria transferir um arquivo do caso relatado por Regina Obianyor e meu nome estava mencionado naquele sinal, enquanto Regina Obianyor era uma suspeita. Conheci o DPO de que este sinal não pode transferir nosso arquivo de caso para a Zona 2 no interesse do suspeito que alega ser o reclamante. Se eles quiserem transferir nosso arquivo de caso, o sinal deve refletir em nosso arquivo de caso. O DPO entendeu meu ponto e prometeu informar a AIG, Zona 2.

6. No entanto, em 30 de abril, o segundo IPO, que é um iorubá de tribo, me disse que estavam transferindo nosso arquivo para a Zona 2. Eu escrevi uma petição contra a ação do Departamento de X-squad. Zona 2, liderada por ASP Sasa Adeniyi (um homem iorubá). Eu a enviei ao escritório da AIG no mesmo dia, 30 de abril de 2013. Em 4 de maio, um policial Sr. Bello (um homem ioruba) trouxe uma carta-convite para nossa casa em 60B, Raji Rasaki Estate, Amuwo-Odofin e deu o mesmo para mim, que a AIG leu nossa petição, mas ele queria ver as duas partes na segunda-feira, 6 de maio.

7. Em 6 de maio, eu estava na Zona 2 pela manhã. O suspeito não estava em lugar nenhum. ASP Sasa Adeniyi e o Sr. Bello, que eu conhecia de Panti, começaram a pregar para Anacho que eles queriam me levar a um pastor porque o problema estava ficando demais. Eu discordei totalmente perguntei ao Bello se alguém me denunciou à Polícia que ele disse que não. Eu os aconselhei a levar aquelas pessoas que estão cometendo crimes abertos contra nós, eles não querem levar ao tribunal, para o pastor. Mais tarde, eles me levaram ao escritório de seu chefe ACP Onaade S. Awoniyi (um homem ioruba). Depois de discutir comigo, disse-lhe abertamente que discordava do sinal e que deviam devolver o arquivo do nosso caso à Festac. Na minha frente, ele avisou o Sr. Sasa Adeniyi para não trazer este arquivo de volta ao seu escritório, apenas para me enganar, mas na verdade o Sr. Awoniyi ACP ainda foi capaz de seu erro ao destruir as provas de ARSON, que está com o Corpo de Bombeiros . Todos eles eram iorubás, difícil para mim confiar neles, porque a movimentação deles com nosso arquivo estava errada. Policiais, que conheço muito bem, em Panti e Festac frequentemente pregavam para me levar a um pastor que eu recusei. A partir desta época, nenhuma ideia de que o nome de nossa empresa foi usado para suicídio fraudulento no empréstimo do GT Bank e nenhuma ideia sobre como desviar nossa reivindicação de seguro. Aqueles seus pastores são 419, desesperados por dinheiro, significou a morte para mim. Os nigerianos devem aprender com este parágrafo. Nunca confie em nossos executivos facilmente quando estiver em um problema que nunca teve a intenção de acontecer.

8. O Sr. Sasa Adeniyi me levou ao vice-comissário, que eu acreditava ser um iorubá. Depois de falar comigo, ele disse que a AIG tem minuto em nosso arquivo, se o que digo é verdade eles mandariam nosso arquivo de volta para a Festac. Ele ligou para um homem de D3 que eu acreditava ser um igbo. Depois que o homem da D3 leu nossa petição e outro relatório policial no arquivo, ele devolveu o arquivo ao Comissário Adjunto.

9. O Vice-Comissário entregou o arquivo do nosso caso a outro departamento de polícia. Uma mulher e um homem que se recusaram a me dar seus nomes e números de telefone, mas eu acreditava que fossem iorubás de tribo. Depois de analisar nossa petição, eles me disseram que entendiam que a mulher e seu advogado eram mentirosos e que aqueles policiais queriam trabalhar para mim e que iriam pedir à AIG para devolver nosso arquivo à Festac. Mantive a postura de nossa petição, para que devolvessem nosso arquivo a Festac.

10. O Inspetor-Geral Adjunto da Polícia, que creio ser do Norte, deve devolver o nosso processo à Polícia da Festac, que já está a encaminhar o processo para o tribunal. Qualquer coisa que eles estejam fazendo no interesse do suspeito irá representar a continuação da lesão e frustração para me colocar na fome por dirigir mais de 3 horas para a Zona 2 e voltar enquanto o suspeito está se divertindo em algum lugar, como o que aconteceu na segunda-feira, 6 de maio : Fizeram-me ficar na Zona 2 o dia todo sem o suspeito, Sra. Obianyor.

11. Atualizado em 2018: Pres. Buhari e Magu da EFCC segurando nossa reivindicação de seguro de 63 milhões de dólares e deixando nossa família meio morta pelo crime de outras pessoas não pode fazer nenhum bem para a unidade da Nigéria no que diz respeito a diásporas e investidores. Eu me pergunto se eles querem dizer que são os nigerianos Anacho e Michiko e nossos três filhos que viveram em Den-en-chōfu, Tóquio, ou Anacho que trabalhou incansavelmente em sua empresa, okiba (estaleiro) de Miana International Ltd em Saitama, independentemente da chuva , neve e sol. A parte séria da força do nosso projeto de lei. Nigerianos como nós, sem quebrar regras ou ordens em qualquer lugar, merecem respeito e honra. Bons nigerianos, o mundo deve continuar a falar que devemos obter o que é devidamente nosso.

ATUALIZAR. Juiz Rilwan Mohammed Aikawa do estado de Kano. Sob Pres. A injustiça de Buhari contra nós está em alta. (Justiça para todos). Nossa exposição do crime nunca foi uma ameaça, mas recuperação e punição adequada para garantir que esses múltiplos horrores organizados nunca aconteçam a nenhum nigeriano no futuro próximo. O crime sujo contra as Potências Mundiais estabelece procedimentos, especialmente em Carta de Crédito, a consequência é mortal, não importa quem você seja. As regras devem ser obedecidas.

Nosso processo civil (No.FHC / L / CS / 388/2007) contra a Alfândega da Nigéria e outros para trabalhadores da Alfândega do Norte, sem levar em consideração o documento de autorização especial que nos foi dado por nosso governo para importar essas máquinas, de nossa própria marca , liberando um contêiner vazio para nós contra o relatório da COTECNA / procedimentos de lay-down do governo, já dura 12 anos, em vez de 2 anos em um país com Estado de Direito e um Presidente que se preocupa. Os nomes dos funcionários da Alfândega Indigene do norte não foram mencionados entre as testemunhas em sua defesa, portanto, eles não comparecerão ao tribunal ou sofrerão qualquer consequência por destruir um homem do Estado de Imo e a vida de sua família estrangeira. Somente. Yunusa de Maiduguri, estado de Borno foi o terceiro juiz, enquanto o quinto, juiz do norte, juiz Aikawa de Kano, que foi transferido de Maiduguri, estado de Borno e Sokoto, para Lagos, para o tribunal 5 Ikoyi, o fez em 2017 e está fazendo isso novamente em 2018, usando 'vá para casa e morra por um longo adiamento de cinco meses'. Nosso processo teve seu primeiro julgamento iniciado em 2009 perante o juiz-presidente aposentado, ministro Abutu, ainda em julgamento no mesmo tribunal até a data. O CEO do GTBank, o falecido Tayo Aderinokun, que aprovou o empréstimo suicida fraudulento de 2,4 bilhões de nairas com o nome de nossa empresa para o grupo ao qual a Innoson Motors pertence, formado em Kano.

Sem falar sobre o que o Gov. Ambode está fazendo sobre nossos milhares de motocicletas e motores marítimos. O Estado de Lagos carregou de nosso armazém industrial alugado e vendeu em circunstâncias curiosas (virando nossas cabeças em nossa ausência) os advogados / pastores nigerianos ocultistas satânicos com muçulmanos pendurados nosso progresso deve parar. Ambode, como relato do Estado de Lagos, então, um assalariado, difícil não dizer nenhuma ideia sobre tamanha quantia de dinheiro. Três anos no escritório com esse problema, ainda não resolvido. Nossa primeira e segunda lista / fatura ainda está com ele. Desde novembro de 2018, ouvimos falar do vice-presidente. Osinbajo está compartilhando dinheiro com os comerciantes (com certeza, o valor da naira hoje não é o mesmo de 1984). Mas nós, que nossa reclamação chegou ao seu escritório, e muitos outros, e escrevemos uma carta datada de 20 de outubro de 2018 (enviada ao Gov. Ambode e à Presidência e outras altas como de costume, também enviamos uma cópia para o e-mail de Osinbajo) sobre a mensagem de texto convite e resultado de nossa reunião no Centro de Mediação de Cidadãos do Estado de Lagos em 8 de outubro de 2018, sem informações sobre o que e quando eles nos pagarão. Por causa do nome da senhora que sediou o encontro e da forma como ela nos convidou, tememos que eles se paguem e mostrem os documentos que nos pagaram (brecha para fraude). Clique na imagem, URL para ler o parágrafo 7 para Grande Trunfo / Grande Shinzo Abe / Grande Xi Jinping e Pres. Buhari e Rádio, Redes Sociais, TV, todas as autoridades. G7, G20, UA, UE, ONU, ONG, ICC para agir. Nossa página postar anacho nnojap em 1 de agosto de 2017 para melhor compreensão https: // www.facebook.com / anachonnojap / photos / p.21523072981675 77/2152307298167577 /? Type = 3 & amptheater https: // www.facebook.com / anachonnojap / photos / pcb.186238972049 2671/1862387310492912 /? type = 3 & amptheater.

Nosso processo civil (No.FHC / L / CS / 388/2007) contra a Alfândega da Nigéria e outros para trabalhadores da Alfândega do Norte, sem levar em consideração o documento de autorização especial que nos foi dado por nosso governo para importar essas máquinas, de nossa própria marca , liberando um contêiner vazio para nós contra o relatório da COTECNA sob procedimentos de carta de crédito / demissão do governo, vem acontecendo há 12 anos, o que não deveria ser mais do que 2 anos em um país com Estado de Direito e um Presidente que cuidados. Os nomes dos funcionários do Indigene do norte da Alfândega não foram mencionados entre as testemunhas em sua defesa, portanto, eles não comparecerão ao tribunal ou sofrerão qualquer consequência por destruir um homem do Estado de Imo e a vida de sua família estrangeira. O quinto, o juiz do norte, o juiz Rilwan Mohammed Aikawa do tribunal do estado de Kano 6 Ikoyi, fez em 2017 e está fazendo isso novamente em 2018, usando "vá para casa e morra por um adiamento de cinco meses muito longo". Nosso processo teve seu primeiro julgamento em 2009 perante o juiz-presidente aposentado, ministro Abutu, ainda em julgamento no mesmo tribunal até a data. O CEO do GTBank, o falecido Tayo Aderinokun, que aprovou o empréstimo suicida fraudulento de 2,4 bilhões de nairas com o nome de nossa empresa para o grupo ao qual a Innoson Motors pertence, formado em Kano.


Sem falar sobre o que o Gov. Ambode está fazendo sobre nossos milhares de motocicletas e motores marítimos. O estado de Lagos foi levado de nosso armazém industrial alugado e vendido em circunstâncias curiosas, virando nossas cabeças em nossa ausência e ocultismo satânico de advogados / pastores nigerianos com muçulmanos pendurados em nosso o progresso deve parar. Ambode, como relato do Estado de Lagos, então, um assalariado, difícil não dizer nenhuma ideia sobre tamanha quantia de dinheiro. Três anos no escritório com esse problema, ainda não resolvido. Nossa primeira e segunda lista / fatura ainda está com ele. Desde novembro de 2018, ouvimos falar do vice-presidente. Osinbajo está compartilhando dinheiro com os comerciantes (com certeza, o valor da naira hoje não é o mesmo de 1984). Mas nós, que nossa reclamação chegou ao seu escritório, e muitos outros, e escrevemos uma carta datada de 20 de outubro de 2018 (enviada ao Gov. Ambode e à Presidência e outras altas como de costume, também enviamos uma cópia para o e-mail de Osinbajo) sobre a mensagem de texto convite e resultado de nossa reunião no Centro de Mediação de Cidadãos do Estado de Lagos em 8 de outubro de 2018, sem informações sobre o que e quando eles nos pagarão. Por causa do nome da senhora que sediou o encontro e da forma como ela nos convidou, tememos que eles se paguem e mostrem os documentos que nos pagaram (brecha para fraude). Nossa página post em 1º de agosto de 2017 para melhor compreensão.


30 de agosto de 2013 Dia 223 do Quinto Ano - História

Uma hipoteca fixa de 30 anos é um empréstimo cuja taxa de juros permanece a mesma durante o período do empréstimo. Por exemplo, em uma hipoteca de $ 300.000 por 30 anos com 20% de entrada e taxa de juros de 3,75%, os pagamentos mensais seriam de cerca de $ 1.111 (sem incluir impostos e seguro). Assim, a taxa de juros de 3,75% (e o pagamento mensal) permanecem iguais durante a vida do empréstimo.

Quais são as vantagens das hipotecas fixas de 30 anos?

A hipoteca de taxa fixa de 30 anos é de longe o tipo de empréstimo mais popular, e por um bom motivo. Os prós de uma hipoteca fixa de 30 anos incluem um pagamento mensal estável e previsível que nunca muda, já que a taxa de juros nunca muda. Esse tipo de empréstimo também tem um pagamento mensal relativamente baixo, em comparação com empréstimos de prazo mais curto. Por exemplo, em uma hipoteca de 30 anos de $ 300.000 com um adiantamento de 20% e uma taxa de juros de 3,75%, o pagamento mensal seria de cerca de $ 1.111 (não incluindo impostos e seguro. Mas para um empréstimo fixo de 15 anos, o pagamento seria cerca de US $ 2.062. E como o valor do pagamento mensal fixo de 30 anos é menor do que um empréstimo de prazo mais curto, ele também pode ajudar os compradores a se qualificarem para mais uma casa.

Quais são as desvantagens das hipotecas fixas de 30 anos?

A maior desvantagem de uma hipoteca de taxa fixa de 30 anos é que ela se torna mais cara com o tempo do que um empréstimo de prazo mais curto. Vamos compará-lo a uma hipoteca de taxa fixa de 15 anos como exemplo. A hipoteca fixa de 30 anos é mais cara não apenas porque a taxa de juros de um empréstimo fixo de 30 anos é maior do que um empréstimo fixo de 15 anos, mas também porque você vai pagar mais juros ao longo do tempo, já que está pegando o dinheiro emprestado pelo dobro do tempo. Além disso, distribuir os pagamentos do principal por 30 anos significa que você acumulará patrimônio em um ritmo mais lento do que com um empréstimo de prazo mais curto.


30 de agosto de 2013 Dia 223 do Quinto Ano - História

Diagrama de caminho do sol O diagrama de caminho do sol requer SVG, portanto, não pode funcionar no navegador atual com as configurações atuais. Desculpa. A versão PNG do gráfico do diagrama do caminho solar também está disponível.

A radiação UVB é suficiente para a síntese de vitamina D3

Tempo: 06:00, Azimute: 55 °, Elevação: -1 ° Tempo: 06:08, Azimute: 57 °, Elevação: 0 ° Tempo: 07:00, Azimute: 65 °, Elevação: 7 ° Tempo: 08: 00, Azimute: 74 °, Elevação: 18 ° Tempo: 09:00, Azimute: 83 °, Elevação: 29 ° Tempo: 10:00, Azimute: 93 °, Elevação: 40 ° Tempo: 11:00, Azimute: 104 °, Elevação: 51 ° Tempo: 12:00, Azimute: 121 °, Elevação: 62 ° Tempo: 13:00, Azimute: 150 °, Elevação: 70 ° Tempo: 14:00, Azimute: 193 °, Elevação: 71 ° Tempo: 15:00, Azimute: 228 °, Elevação: 65 ° Tempo: 16:00, Azimute: 249 °, Elevação: 56 ° Tempo: 17:00, Azimute: 262 °, Elevação: 45 ° Tempo: 18: 00, Azimute: 272 °, Elevação: 34 ° Tempo: 19:00, Azimute: 281 °, Elevação: 22 ° Tempo: 20:00, Azimute: 290 °, Elevação: 12 ° Tempo: 21:00, Azimute: 300 °, Elevação: 2 ° Tempo: 21:17, Azimute: 302 °, Elevação: 0 ° Tempo: 22:00, Azimute: 310 °, Elevação: -7 ° Tempo: 23:00, Azimute: 321 °, Elevação: -15 ° Tempo: 04:00, Azimute: 33 °, Elevação: -17 ° Tempo: 05:00, Azimute: 45 °, Elevação: -10 °

Caminho do sol, solstício de dezembro

Tempo: 08:00, Azimute: 120 °, Elevação: 0 ° Tempo: 08:03, Azimute: 121 °, Elevação: 0 ° Tempo: 09:00, Azimute: 130 °, Elevação: 8 ° Tempo: 10:00 , Azimute: 142 °, Elevação: 15 ° Tempo: 11:00, Azimute: 155 °, Elevação: 21 ° Tempo: 12:00, Azimute: 170 °, Elevação: 24 ° Tempo: 13:00, Azimute: 185 ° , Elevação: 25 ° Tempo: 14:00, Azimute: 200 °, Elevação: 22 ° Tempo: 15:00, Azimute: 213 °, Elevação: 17 ° Tempo: 16:00, Azimute: 225 °, Elevação: 10 ° Tempo: 17:00, Azimute: 236 °, Elevação: 1 ° Tempo: 17:15, Azimute: 238 °, Elevação: 0 ° Tempo: 18:00, Azimute: 246 °, Elevação: -8 ° Tempo: 07: 00, azimute: 111 °, elevação: -11 °

Caminho do Sol, Equinócio (março e setembro)

Hora: 08:00, Azimute: 115 °, Elevação: 0 ° Hora: 08:00, Azimute: 115 °, Elevação: 0 ° Hora: 09:00, Azimute: 126 °, Elevação: 8 ° Hora: 10:00 , Azimute: 137 °, Elevação: 17 ° Tempo: 11:00, Azimute: 151 °, Elevação: 23 ° Tempo: 12:00, Azimute: 166 °, Elevação: 27 ° Tempo: 13:00, Azimute: 182 ° , Elevação: 29 ° Tempo: 14:00, Azimute: 198 °, Elevação: 27 ° Tempo: 15:00, Azimute: 212 °, Elevação: 22 ° Tempo: 16:00, Azimute: 225 °, Elevação: 15 ° Tempo: 17:00, Azimute: 236 °, Elevação: 6 ° Tempo: 17:44, Azimute: 244 °, Elevação: 0 ° Tempo: 18:00, Azimute: 246 °, Elevação: -3 ° Tempo: 19: 00, Azimute: 256 °, Elevação: -14 ° Tempo: 07:00, Azimute: 106 °, Elevação: -11 °

Tempo: 07:00, Azimute: 98 °, Elevação: -5 ° Tempo: 07:26, Azimute: 103 °, Elevação: 0 ° Tempo: 08:00, Azimute: 108 °, Elevação: 5 ° Tempo: 09: 00, Azimute: 119 °, Elevação: 15 ° Tempo: 10:00, Azimute: 131 °, Elevação: 24 ° Tempo: 11:00, Azimute: 146 °, Elevação: 32 ° Tempo: 12:00, Azimute: 163 °, Elevação: 37 ° Tempo: 13:00, Azimute: 181 °, Elevação: 38 ° Tempo: 14:00, Azimute: 200 °, Elevação: 36 ° Tempo: 15:00, Azimute: 216 °, Elevação: 31 ° Tempo: 16:00, Azimute: 230 °, Elevação: 23 ° Tempo: 17:00, Azimute: 242 °, Elevação: 13 ° Tempo: 18:00, Azimute: 253 °, Elevação: 3 ° Tempo: 18: 22, Azimute: 257 °, Elevação: 0 ° Tempo: 19:00, Azimute: 263 °, Elevação: -7 ° Tempo: 06:00, Azimute: 88 °, Elevação: -16 °

Tempo: 07:00, Azimute: 82 °, Elevação: -8 ° Tempo: 07:43, Azimute: 89 °, Elevação: 0 ° Tempo: 08:00, Azimute: 91 °, Elevação: 2 ° Tempo: 09: 00, Azimute: 102 °, Elevação: 13 ° Tempo: 10:00, Azimute: 113 °, Elevação: 24 ° Tempo: 11:00, Azimute: 126 °, Elevação: 34 ° Tempo: 12:00, Azimute: 142 °, Elevação: 42 ° Tempo: 13:00, Azimute: 162 °, Elevação: 47 ° Tempo: 14:00, Azimute: 184 °, Elevação: 48 ° Tempo: 15:00, Azimute: 206 °, Elevação: 45 ° Tempo: 16:00, Azimute: 224 °, Elevação: 39 ° Tempo: 17:00, Azimute: 239 °, Elevação: 30 ° Tempo: 18:00, Azimute: 251 °, Elevação: 20 ° Tempo: 19: 00, Azimute: 262 °, Elevação: 9 ° Tempo: 19:53, Azimute: 271 °, Elevação: 0 ° Tempo: 20:00, Azimute: 272 °, Elevação: -2 ° Tempo: 21:00, Azimute: 282 °, Elevação: -13 °

Tempo: 06:00, Azimute: 64 °, Elevação: -9 ° Tempo: 06:52, Azimute: 73 °, Elevação: 0 ° Tempo: 07:00, Azimute: 74 °, Elevação: 1 ° Tempo: 08: 00, Azimute: 84 °, Elevação: 11 ° Tempo: 09:00, Azimute: 94 °, Elevação: 23 ° Tempo: 10:00, Azimute: 104 °, Elevação: 34 ° Tempo: 11:00, Azimute: 118 °, Elevação: 44 ° Tempo: 12:00, Azimute: 136 °, Elevação: 53 ° Tempo: 13:00, Azimute: 160 °, Elevação: 59 ° Tempo: 14:00, Azimute: 190 °, Elevação: 60 ° Tempo: 15:00, Azimute: 217 °, Elevação: 56 ° Tempo: 16:00, Azimute: 236 °, Elevação: 47 ° Tempo: 17:00, Azimute: 251 °, Elevação: 37 ° Tempo: 18: 00, Azimute: 262 °, Elevação: 26 ° Tempo: 19:00, Azimute: 272 °, Elevação: 15 ° Tempo: 20:00, Azimute: 282 °, Elevação: 4 ° Tempo: 20:27, Azimute: 287 °, Elevação: 0 ° Tempo: 21:00, Azimute: 292 °, Elevação: -6 ° Tempo: 22:00, Azimute: 303 °, Elevação: -16 °

Tempo: 06:00, Azimute: 58 °, Elevação: -3 ° Tempo: 06:17, Azimute: 61 °, Elevação: 0 ° Tempo: 07:00, Azimute: 68 °, Elevação: 6 ° Tempo: 08: 00, Azimuth: 77°, Elevation: 17° Time: 09:00, Azimuth: 87°, Elevation: 28° Time: 10:00, Azimuth: 97°, Elevation: 39° Time: 11:00, Azimuth: 109 °, Elevation: 50° Time: 12:00, Azimuth: 127°, Elevation: 60° Time: 13:00, Azimuth: 156°, Elevation: 67° Time: 14:00, Azimuth: 194°, Elevation: 68 ° Time: 15:00, Azimuth: 226°, Elevation: 62° Time: 16:00, Azimuth: 246°, Elevation: 53° Time: 17:00, Azimuth: 259°, Elevation: 42° Time: 18: 00, Azimuth: 270°, Elevation: 31° Time: 19:00, Azimuth: 279°, Elevation: 20° Time: 20:00, Azimuth: 289°, Elevation: 9° Time: 20:58, Azimuth: 298 °, Elevation: 0° Time: 21:00, Azimuth: 298°, Elevation: 0° Time: 22:00, Azimuth: 309°, Elevation: -10° Time: 05:00, Azimuth: 47°, Elevation: -12°

Time: 06:00, Azimuth: 57°, Elevation: -5° Time: 06:26, Azimuth: 61°, Elevation: 0° Time: 07:00, Azimuth: 67°, Elevation: 5° Time: 08:00, Azimuth: 76°, Elevation: 15° Time: 09:00, Azimuth: 85°, Elevation: 26° Time: 10:00, Azimuth: 95°, Elevation: 38° Time: 11:00, Azimuth: 107°, Elevation: 49° Time: 12:00, Azimuth: 124°, Elevation: 59° Time: 13:00, Azimuth: 150°, Elevation: 66° Time: 14:00, Azimuth: 188°, Elevation: 69° Time: 15:00, Azimuth: 222°, Elevation: 64° Time: 16:00, Azimuth: 243°, Elevation: 54° Time: 17:00, Azimuth: 257°, Elevation: 44° Time: 18:00, Azimuth: 268°, Elevation: 33° Time: 19:00, Azimuth: 278°, Elevation: 21° Time: 20:00, Azimuth: 287°, Elevation: 10° Time: 21:00, Azimuth: 297°, Elevation: 0° Time: 21:07, Azimuth: 298°, Elevation: 0° Time: 22:00, Azimuth: 307°, Elevation: -9° Time: 23:00, Azimuth: 319°, Elevation: -17° Time: 05:00, Azimuth: 46°, Elevation: -14°

Time: 06:00, Azimuth: 63°, Elevation: -10° Time: 06:56, Azimuth: 73°, Elevation: 0° Time: 07:00, Azimuth: 73°, Elevation: 0° Time: 08:00, Azimuth: 83°, Elevation: 10° Time: 09:00, Azimuth: 93°, Elevation: 22° Time: 10:00, Azimuth: 104°, Elevation: 33° Time: 11:00, Azimuth: 117°, Elevation: 43° Time: 12:00, Azimuth: 134°, Elevation: 53° Time: 13:00, Azimuth: 158°, Elevation: 59° Time: 14:00, Azimuth: 188°, Elevation: 60° Time: 15:00, Azimuth: 215°, Elevation: 56° Time: 16:00, Azimuth: 235°, Elevation: 48° Time: 17:00, Azimuth: 250°, Elevation: 38° Time: 18:00, Azimuth: 261°, Elevation: 27° Time: 19:00, Azimuth: 271°, Elevation: 15° Time: 20:00, Azimuth: 281°, Elevation: 4° Time: 20:30, Azimuth: 286°, Elevation: 0° Time: 21:00, Azimuth: 291°, Elevation: -6° Time: 22:00, Azimuth: 302°, Elevation: -16°

Time: 07:00, Azimuth: 84°, Elevation: -6° Time: 07:28, Azimuth: 89°, Elevation: 0° Time: 08:00, Azimuth: 94°, Elevation: 5° Time: 09:00, Azimuth: 104°, Elevation: 16° Time: 10:00, Azimuth: 116°, Elevation: 26° Time: 11:00, Azimuth: 129°, Elevation: 36° Time: 12:00, Azimuth: 146°, Elevation: 43° Time: 13:00, Azimuth: 167°, Elevation: 48° Time: 14:00, Azimuth: 190°, Elevation: 48° Time: 15:00, Azimuth: 211°, Elevation: 44° Time: 16:00, Azimuth: 228°, Elevation: 37° Time: 17:00, Azimuth: 242°, Elevation: 27° Time: 18:00, Azimuth: 254°, Elevation: 17° Time: 19:00, Azimuth: 264°, Elevation: 6° Time: 19:37, Azimuth: 270°, Elevation: 0° Time: 20:00, Azimuth: 274°, Elevation: -5° Time: 21:00, Azimuth: 284°, Elevation: -16° Time: 06:00, Azimuth: 74°, Elevation: -17°

Time: 07:00, Azimuth: 94°, Elevation: -11° Time: 07:59, Azimuth: 103°, Elevation: 0° Time: 08:00, Azimuth: 103°, Elevation: 0° Time: 09:00, Azimuth: 114°, Elevation: 10° Time: 10:00, Azimuth: 125°, Elevation: 19° Time: 11:00, Azimuth: 138°, Elevation: 28° Time: 12:00, Azimuth: 154°, Elevation: 34° Time: 13:00, Azimuth: 172°, Elevation: 37° Time: 14:00, Azimuth: 190°, Elevation: 37° Time: 15:00, Azimuth: 208°, Elevation: 33° Time: 16:00, Azimuth: 223°, Elevation: 26° Time: 17:00, Azimuth: 236°, Elevation: 18° Time: 18:00, Azimuth: 247°, Elevation: 8° Time: 18:50, Azimuth: 255°, Elevation: 0° Time: 19:00, Azimuth: 257°, Elevation: -2° Time: 20:00, Azimuth: 267°, Elevation: -13°

Time: 07:00, Azimuth: 110°, Elevation: -6° Time: 07:36, Azimuth: 116°, Elevation: 0° Time: 08:00, Azimuth: 120°, Elevation: 3° Time: 09:00, Azimuth: 131°, Elevation: 12° Time: 10:00, Azimuth: 143°, Elevation: 20° Time: 11:00, Azimuth: 157°, Elevation: 25° Time: 12:00, Azimuth: 172°, Elevation: 28° Time: 13:00, Azimuth: 188°, Elevation: 28° Time: 14:00, Azimuth: 204°, Elevation: 25° Time: 15:00, Azimuth: 218°, Elevation: 19° Time: 16:00, Azimuth: 230°, Elevation: 11° Time: 17:00, Azimuth: 240°, Elevation: 2° Time: 17:17, Azimuth: 243°, Elevation: 0° Time: 18:00, Azimuth: 250°, Elevation: -8°

Time: 06:00, Azimuth: 55°, Elevation: -2° Time: 06:09, Azimuth: 57°, Elevation: 0° Time: 07:00, Azimuth: 65°, Elevation: 7° Time: 08:00, Azimuth: 74°, Elevation: 18° Time: 09:00, Azimuth: 83°, Elevation: 29° Time: 10:00, Azimuth: 93°, Elevation: 40° Time: 11:00, Azimuth: 104°, Elevation: 51° Time: 12:00, Azimuth: 121°, Elevation: 62° Time: 13:00, Azimuth: 149°, Elevation: 70° Time: 14:00, Azimuth: 192°, Elevation: 71° Time: 15:00, Azimuth: 228°, Elevation: 66° Time: 16:00, Azimuth: 248°, Elevation: 56° Time: 17:00, Azimuth: 262°, Elevation: 45° Time: 18:00, Azimuth: 272°, Elevation: 34° Time: 19:00, Azimuth: 281°, Elevation: 22° Time: 20:00, Azimuth: 290°, Elevation: 12° Time: 21:00, Azimuth: 299°, Elevation: 2° Time: 21:17, Azimuth: 302°, Elevation: 0° Time: 22:00, Azimuth: 310°, Elevation: -7° Time: 23:00, Azimuth: 321°, Elevation: -15° Time: 05:00, Azimuth: 45°, Elevation: -10°


Minaret of Freedom Weblog

After moving to a new, more modern campus (plastered with USAID stickers and heavily gated), the American University in Cairo (AUC) held its inauguration ceremony last Saturday. In keeping with the grandeur expected of such Egyptian ceremonies, the First Lady made an appearance. ‘Mama Suzanne,’ as she is fondly called, lathered on the requisite public praise for education and progress.

Meanwhile, professors whom had been invited to this extra-exclusive ceremony stood not with the Mother of the Nation on this glorious day, but rather in front of riot police at the General Prosecutor’s Headquarters. They were protesting for the release of one of AUC’s own, arrested only the day before. Philip Rizk is a graduate student here, a German-Egyptian, a Christian, an activist for the people of Gaza, a filmmaker, a blogger, a freelance journalist. For four days he was also a political detainee held without charge, as is customary in this country of “progress.”

The AUC strategy for recovering its kidnapped minds, however, is making progress.

In January 2007, another graduate student and Arabic language instructor, Ihab Atta was taken by the State Security and held without a trail. Atta is a soft-spoken man, one with a genuine smile. It’s hard to believe anyone like him could be suspected of activities against the government, even one as frustrating as this one. Perhaps it was because no one could even comprehend why Atta was taken that the resistance to his imprisonment was slow to mobilize . It took nearly two years to accumulate enough momentum, to determine the right amount – and the right kind—of pressure against the Interior Minister. Finally, Atta was released in the end of last November after local newspapers announced the coming of a media-saturated demonstration to be held at the shiny, new, and progressive campus.

These two cases illustrate the power of media and awareness. For Ihab, a cautious campaign that tried first to use wusta (political connections, the language of Egyptian bureaucracy), and succeeded years later only after finally turning to the papers. For Philip, a pointed and publicized operation that claimed success in less than a week.

It’s effectiveness is precisely why the freedom of expression is recurrently under attack by State Security. The 2005 presidential election, the first multiparty contest ever, sparked an explosion of blogs in particular to meet the demand for alternative reporting left unfulfilled by state and official media. Of course after the fact, Mubarak’s leading opponent Aymen Nour is still in jail, and authorities now keep tabs on blogs with political and religious content.

The weakness of the Egyptian government is in its appearance, and state authorities know this. This is why criticizing the President and his family is a punishable offense why state police are camped out on every corner of downtown Cairo why the country will have been living under “ emergency law ” for the past 30 years after its supposed expiration next May and why the country fights Islamists with one hand and secularists with the other. Despite the state’s widespread incapacity , the game is maintaining the appearance of strength and to proactively squash any voice that suggests otherwise.

Philip’s freedom is a small victory in the scheme of things, but a very meaningful one. People like him are the fountainhead of reform, the ones who make it their job to fight the big issues that still exist: Thousands of the political opposition are still behind bars, the state still remains impotent, Egypt’s Rafah border with Gaza is still blocked , other pro-Palestinian bloggers are still in captivity .

And the fear still lingers that tomorrow someone else will be snatched up and taken away for merely speaking his mind. “I don’t want there to be another Ihab or another Philip,” explained a member of the AUC faculty who was involved in campaigning for both of their releases. “Never again.”

Kasia Rada, former MFI intern

News and Analysis (8/8/08)

Restoration of fired judges in Pakistan would have prevented a chaotic impeachment of Musharraf, says leading lawyer:

Iraqi central government power more dispersed as upcoming elections heighten the importance of regional politics…

… while Shiite militia looks to restructure into a large civilian cultural section and a smaller group of fighters:

Tensions between Muslims and Hindus over disputed Kashmir region have escalated in the last two weeks:

Thousands of miles away from the Beijing Olympics, police close an East Turkestani bazaar in response to group’s warning to Chinese Muslims to distance themselves from public transportation:

Relatively short sentence dismisses some claims against military court’s unfairness, but Hamdan could still be held indefinitely, or until the end of the “War on Terror”:

East African immigrants from war torn regions make the perilous sea journey from Libya in hopes to reach Europe:

Dissident economist who was held after comments during Syria’s brief stint in freedom of political expression seven years ago is released:

News and Analysis (8/7/08)

Hamdan’s acquittal of terrorist conspiracy but conviction of supporting terrorism heightens debate on the fairness of the military justice system:

A powerful voice in the region declares “odd” an Iranian threat to the US that would also make foes out of Arab friends:

Disagreements over control of oil-rich Kirkuk delays provincial elections until next year, giving the current administration even less to call “success” in Iraq before leaving office:

Rival Palestinian parties both push for political leader and potential presidential successor Marwan Barghouti to be one of the prisoners released in Israeli good faith gesture:

As Turkey looks to take the role of regional problem solver, Syria seeks association and discussion in order to have a voice in peace efforts:

It is highly likely, but not certain, that the new ruling coalition could impeach President Musharraf who by now has little say in daily affairs and already ceded military control:

Political leader Anwar Ibrahim says he will hold the Prime Minister orchestrating his prosecution “personally responsible” for riots over allegations against him:

Ten years after Nairobi embassy bombing, lawlessness in neighboring Somalia and victimization of local Muslims are concerns:

News and Analysis (8/6/08)

As oil revenue contributes to the Iraqi budget surplus, the US looks to transition financial responsibility for reconstruction projects:

Shia cleric says his militia will lay down weapons, but insists resistance to US occupation remains a legitimate right:

Minor al-Qaeda figure’s trial is a test run for the legal process involved in the eventual closing of Guantanamo:

“Corrupt” but freely elected government in Mauritania is overthrown by recently fired military generals:

Pakistan government wants to affirm control of ISI, but the agency’s alleged support for the Taliban could be driven by rival India’s growing influence in neighboring Afghanistan…

…meanwhile the US praises its training of the Afghan Army, but realizes the inadequacy in the national police force to counter rising insurgency:

While the Algerian government has made combating terrorism a goal, last weekend’s attack shows the Al Qaeda’s capabilities expanding in northern Africa:

US Embassy says large weapons cache uncovered by Kyrgyz police was intended for local counterterrorism training:

News and Analysis (8/5/08)

With Iraqi Prime Minister’s recent troop reductions comments still resonate, President Bush now agrees to a “time horizon” for transitioning control to Iraqis:

East Asian Studies professor says China continues to vilify the East Turkestan Islamic Movement , which doesn’t have the resources for an attack even if it wanted to:

U.S.officials allege ne of Amnesty International’s “disappeared” terror suspects used her MIT education to reach Al Qaeda inner circles:

With informal deal deadline past, yesterday’s phone call between Iran and six world powers was also “not conclusive”:

Palestinian clan, tossed between two main factions, finds many of its members saved by Israelis and now interrogated:

Indian-Afghan friendship signaled by development aid and recent collaborative accusations against Pakistan have Pakistan on edge:

Landmark agreement that would expand Muslim homeland in a southern island is blocked by the Philippine Supreme Court over questions of constitutionality:

Muslims recognize the benefits of tourism and would like to make the most of Western knowledge as long as they can preserve their religion:

News and Analysis (8/4/08)

Olympics-related security hype has given China momentum to conduct raids on Uighur Muslims, and now police arrest assailants without explaining their motives or affiliations :

As the threat of sanctions looms following a missed nuke-deal deadline, Iran warns of its ability to close critical Persian Gulf waterway:

Wounded Palestinians receive medical treatment on the condition that they become informants:

Reevaluating counternarcotics strategy in Afghanistan, Canada considers de-incentivizing opium production at the processing and shipment levels:

Seven Baha’i Iranians reportedly confess to establishing an illegal institution aimed at undermining the Islamic government:

A police raid called for by the US fails to capture man in charge of 1998 embassy bombings, but instead arrests his relatives accused of harboring him:

A Turkish show manages to connect with Saudis where Western shows can’t, inspiring tourism, independent women’s roles, as well as a cleric’s objections:

For incarcerated Afghan women, access to medical treatment, education, and safety from those seeking revenge is reason enough to keep their children there:

News and Analysis (8/2-8/3/2008)

Escalating intra-Palestinian violence spurs Israeli assistance to Fatah’s wounded:

Kurdish Workers’ Party (PKK) still denies role in Istanbul attacks, but eight will be charged with PKK membership in light of “strong evidence”:

Displaced people found themselves caught between Taliban and US/NATO fighting in Afghanistan’s South and move to Kabul due to deteriorating security:

Following US accusations and political pressures, Pakistan announces it will investigate its spy agency’s involvement in last month’s bombings on the Indian embassy in Kabul…

… as well as assure the Pentagon it is moving major units of its military into tribal areas to confront Taliban forces:

Al Qaeda in the Islamic Maghreb is suspected to be responsible for blast:

Street cleaners are among the dead in extremists’ roadside bomb as chaos continues…

…meanwhile, resigning Somali ministers in the Transitional Federal Government site the Prime Minister’s “power abuse” and “dictatorial tendencies”:

“My real crime is speaking out in defense of the democratic governance Egyptians deserve,” a journalist sentenced to prison for “harming” Egypt’s reputation wrote:

Bangladeshi laborers are deported from Kuwait after protests over contracts and rights:

Government water subsidies where the supply is limited and government corruption, rather than an over-active free market economy as LA Times staff writer claims, are more likely reasons for Yemen’s ecological nightmare:

Understanding globalization, a local Iranian cleric urges villagers to exploit opportunities in the tourism industry to avoid having to leave for the city to find work:

In an upcoming election, Indonesian “spirit is toward reform, so there will be no censorship” of the press:

News and Analysis (8/1/08)

Acknowledging that they have no control over what OBL’s driver divulges if he is freed, the military hears classified testimonies in the trial that seems fixed to convict him:

Tit-for-tat arrests between rival political groups do nothing more than “perpetuate divisions” in Palestine:

European oil companies seeking to invest in Iran give in to US political pressures:

With the introduction of sports programs, former Iraqi athletes hope to make sectarian divisions irrelevant and give children positive options:

Having earlier this week linked Pakistan’s ISI to tribal insurgency, the US now joins Afghanistan in accusations for last month’s bombing at the Indian embassy in Kabul, further pressuring Pakistan’s new civilian government:

As attacks on civilians and NGOs increase in number, aid agencies fear some areas too dangerous to operate in will suffer:

Putin indicates cooperation with Libya’s requests for products from Russia’s military industrial complex:

As preparations are made for terrorists’ executions, lawyers intend to challenge the constitutionality of a firing squad:

News and Analysis (7/31/08)

Islamic organization complies with requests for publicly-available evidence in a monumental lawsuit over the national surveillance program’s legality:

Politically-charged AKP trail ends in financial sanctions rather than disbandment of the ruling party, avoiding what could have been a political and economic crisis in Turkey :

Under Australia ’s newly revamped immigration policy, Afghan and Iraqi refugees seeking asylum will no longer be detained for years in off-shore camps:

Insurgents in Iraq have not been eradicated, but merely pressed to relocate their operations to Afghanistan and Pakistan:

Internet cafes, cable providers, and music stores are among those considered the “traitors of Allah” in a recent threat by Pakistani Taliban:

Syrian critics of the government on assert their Damascus Declaration calling for democracy was non-offensive and made in defense of the homeland:

Member of the religious police accused of violating the religious law he purports to enforce by taking more wives than the law allows:

In Steven T. Wax’s “Kafka Comes to America ,” the accounts of two men jailed without charge illustrate “the threat from terrorists is real, but the unfortunate reality is that the threat from an overzealous response to terrorism is real as well”:

Following the release of a report that disproved politically-charged allegations against him, Malaysian leader Anwar Ibrahim seeks to regain his original seat in Parliament:

News and Analysis (7/30/08)

Greater focus on military operations than reconstruction in Iraq creates a poor job market outside of the government and police force:

Turkish military uses Istanbul explosions as an excuse to strike Kurdish Iraq again:

Giving a blunt warning of American intervention, the CIA dispatches an emissary to Pakistan ’s new civilian government to illustrate ISI-Taliban militancy connections…

…and a recent military breach of the Swat-region peace deal could be it’s response to US pressures to assert its feeble authority:

Underscoring the increasing Fatah-Hamas divide within Palestine, Human Rights Watch accuses both groups of arbitrary arrests and torture:

British House of Lords excuses Saudi’s threat to withdraw national security cooperation in response to the investigation of an arms deal’s legality:

A new media law would further clamp down on freedom of expression, but one Egyptian laments that people trying to make ends meet in a soured economy don’t have time for political activity anyway:

Observers, scholars, and government representatives will discuss conflicts in Muslim countries at an Indonesian conference:


Cancer survival

  • Half (50%) of people diagnosed with cancer in England and Wales survive their disease for ten years or more (2010-11).
  • Cancer survival is higher in women than men.
  • Cancer survival is improving and has doubled in the last 40 years in the UK.
  • Cancer survival is generally higher in people diagnosed aged under 40 years old, with the exception of breast, bowel and prostate cancers, where survival is highest in middle age.

Neoliberal Case Study: Chile

This article was originally in the Gini book. However, some people said it was too data-heavy for the book&rsquos general audience. So, the article now lives here. (Note: &ldquoNeoliberalism&rdquo is an economic philosophy that has nothing to do with political Liberalism. So, this is not a political article. If you&rsquore not sure about the difference between political Liberalism and economic Neoliberalism, please see Economic Liberalism vs. Political Liberalism and Classical Liberalism vs. Neoliberalism.)

The Chicago Boys & Their Murderous Prophet of Profit. After 43 years of peaceful, democratic governance, Neoliberalism violently swept into Chile in the mid-1970s. That was when Milton Friedman and several other American economists (the &ldquoChicago Boys&rdquo) from the University of Chicago were invited to advise Chile&rsquos freshly unelected military dictator and self-proclaimed prophet, Augusto Pinochet. After leading a CIA-backed coup d&rsquoétat that led to the death of Salvador Allende (Chile&rsquos democratically elected president), Pinochet brutally ruled Chile from 1973 to 1990 [1] . [2]

The USG Actively Supported the Destruction of Chilean Society. Globally, Pinochet is most famous for brutally imposing Neoliberal policies on Chile locally within Chile, he is most famous for murdering several thousand political opponents, kidnapping and disappearing up to 80,000 political dissidents and their families, torturing tens of thousands of Chileans in concentration camps, embezzling USD tens of millions from the Chilean Treasury, tax fraud, arms dealing, and generally destroying the social and economic fabric of Chilean society. [3] This was no accident it was exactly what U.S. President Nixon and Secretary of State Kissinger had in mind when, regarding Chile&rsquos economy, Nixon said, &ldquoMake the economy scream.&rdquo [4]

Global Systemic Collapse. From a systemic perspective, several important factors led to the 1970s collapse of the global financial system that had been in place since 1945:

  • The 1971 collapse of the Gold-Exchange Standard and the Bretton Woods System.
  • The OPEC oil embargo in 1973.
  • High inflation and high unemployment worldwide throughout the 1970s.
  • Rapidly increasing global interest rates from the mid-1970s to the late-1980s.
  • Depreciating Latin American currencies, debt contracts and bonds denominated in appreciating
  • A global recession in commodities markets (except for oil) spawned a perfect storm that sent the commodity-export-dependent countries of Latin America into an economic death spiral.

As a result, Latin American governments were forced to borrow huge sums of money from international banks just to fund their core government operations. As interest rates continued climbing throughout the 1980s, their debt service obligations became unbearable. Then, like dominoes, economies throughout Latin America collapsed.

Latin America Blamed for the USG&rsquos Sabotage. Neoliberalism was pitched as a response to prodigal Latin American governments, but the reality was the exact opposite: It was the Nixon Administration&rsquos reckless fiscal and monetary policies, his dismantling of U.S. and global capital controls, and the flooding of the planet with USD during the Vietnam War that killed the Gold-Exchange Standard. [5] It was the USG&rsquos intervention in the Middle East and abusive contracts by U.S. and British oil companies that instigated the OPEC oil embargo and the nationalization of virtually all major oil production facilities worldwide. [6] It was the U.S. Federal Reserve&rsquos decision to dramatically increase interest rates to stop the worldwide inflation that the USG caused, which dramatically increased the borrowing costs in all countries worldwide because virtually all institutional lending activities were (and most still are) linked to U.S. bond market prices. [7]

Saudi Pipeline of Capital Props Up the Unsustainable U.S. Economy. After Nixon negotiated with the Saudi Royal family to price all Saudi crude oil in USD in exchange for Nixon&rsquos promise to not militarily invade Saudi Arabia, the Saudis were accumulating USD hundreds of billions in foreign currency reserves. [8] With nothing better to do with that mountain of USD, the Saudis agreed to invest the reserves back into U.S. Treasury Bonds and allow U.S. banks to manage their surplus funds. [9] This, combined with the USD&rsquos special reserve currency status, has enabled reckless and short-sighted U.S. politicians to exploit countries around the world, fund endless wars, and ignore the avalanche of debt that is now choking generations of Americans.

Saudi Pipeline of Capital Fueled Latin American Debt. In addition to perpetuating the USD&rsquos status as the dominant global reserve currency and the USG&rsquos endless budget deficits, with all this new cash flooding the U.S. banking system, the banks needed to find borrowers to generate interest income for themselves and the Saudis. This created an incentive for them to push Latin American governments to take loans for every conceivable infrastructure project, regardless of whether the projects were economically justifiable or sustainable. [10] This triggered a gold rush for U.S. banks, engineering, construction, and consulting firms to exploit every possible inch of South America, regardless of the economic, social, or environmental consequences.

Subvert Democracy & Sabotage the Economy. On top of a devastating economic crisis, now Latin America was being sold an endless river of unsustainable bank loans with sophisticated sales pitches that were presented as economic development programs. The Chicago Boys were the most famous, but they were just the tip of the spear: A phalanx of American corporations, political operatives, and Neoliberal economists plunged deep into every corner of every country in Latin America. [11] In this environment, Democracy took a backseat to financial profit, which led to many ethical compromises in U.S. Democratic and Republican administrations. For example, from a secret 1973 CIA memo: &ldquoIt is firm and continuing policy that Allende be overthrown by a coup. . . . It is imperative that these actions be implemented clandestinely and securely so that the USG [the U.S. government] and American hand be well hidden.&rdquo That was the year when Nixon ordered the CIA to &ldquomake the economy scream&rdquo [12] in Chile and to &ldquoprevent Allende from coming to power or to unseat him.&rdquo [13]

Partners in Crime. Instead of denouncing the bloodthirsty Pinochet as an anti-democratic tyrant, Nixon and Secretary of State Henry Kissinger explicitly ordered the CIA to destroy Chile&rsquos economy by imposing devastating capital and trade embargoes and violently overthrowing democratically elected President Allende. Why did they do this? Because Nixon, Kissinger, and USG policymakers and economists perceived Pinochet as a useful partner in spreading the ideology of Neoliberalism to protect Latin America against Communism. &ldquoThe nation is trying to make Chile a country of proprietors, not of proletarians,&rdquo said Pinochet in an April 1987 speech. [14] Apparently, it never occurred to Pinochet or American officials that Allende was democratically elected because neoliberals were destroying capitalism, engaging in humanitarian atrocities in the name of democracy, transferring Chile&rsquos land and natural resources to foreign corporations, and the Chilean people were desperate for meaningful economic reforms to achieve a more just and equitable quality of life.

Hubris & Tyranny Disguised as Liberty. Some people say Allende was incompetent, a communist, etc., because he justifiably resisted Neoliberalism, which they claim was justification for U.S. intervention. Allende was a socialist, not a communist most politicians are not economic experts, which is why they have economic advisors and it&rsquos always easy to identify incompetent and/or left-wing politicians in every government on Earth, but that does not give us the right to murder and destroy them. Regardless of their ideology or technical competence, the USG never has any legitimate right to destroy the economies and political systems of other countries. When this happens, it represents a catastrophic breakdown of human civilization, which can only lead to racial hatred and ethnic conflicts poverty of mind, body and spirit and genocidal wars. Indeed, these are the rotten fruits of Neoliberalism and the USG&rsquos economic and foreign policies.

Verifying the Success Stories. Given the unholy USG-backed dictatorships and economic disasters throughout the entire South American continent during the early days of Neoliberalism, very few people would dispute the fact that the 1980s were a lost decade for Chile and virtually all of Latin America. But how have Latin America&rsquos economies performed lately? Maybe we can forgive and forget the violence of past atrocities if we can attribute recent success stories to Neoliberalism? This is the amoral logic that guides many neoliberals today. Chile, Brazil, and Mexico are the most prominent Neoliberal success stories in Latin America, but there is only space-time for the most successful case so, let&rsquos take a brief look at Chile&rsquos performance.


Neoliberalism was Pinochet&rsquos Path to Personal Wealth & Power. Neoliberalism perfectly matched Pinochet&rsquos governing style: Control the people and economy while claiming to have a laissez-faire philosophy. Pinochet personally became very wealthy by embezzling USD millions from the Chilean Treasury. With his ill-gotten war chest and USD billions of illicit financial assistance from the USG, Pinochet had the financial power to systematically terrorize, oppress, and destroy all political opposition for nearly two decades.

Economic Daggers of Despair. As Pinochet&rsquos personal wealth and power were increasing thanks to the largess of Nixon and Kissinger, and as Pinochet made hundreds of his cronies wealthy by selling them state assets at deep discounts, the chart above illustrates how the general population of Chile suffered from vicious economic volatility until Pinochet began to lose power in the late-1980s. [15] Economic volatility invariably begets social volatility. Given Pinochet&rsquos brutally oppressive regime, we can reasonably imagine the two sharp downward spikes in the GDP trend line as two deadly daggers metaphorically plunging downward into the heart of the Chilean people, while they were literally suffering and dying under Pinochet&rsquos homicidal neoliberal reign of terror.

Chile&rsquos Economy Rises After Pinochet Falls. According to Chilean economist Alejandro Foxley, 44% of Chilean families were living below the poverty line at the end of Pinochet&rsquos regime. [16] Based on World Bank data, Chile&rsquos Gini Index was over 57% in 1990. Today, Chile still suffers from a Gini Index of about 47%, which represents a very high concentration of wealth in the hands of a relatively small number of citizens, but it&rsquos still lower than the Gini Index of the United States, which is over 48%. [17] In fact, Chile&rsquos economy has been performing significantly better than the U.S. economy almost every year since the end of Pinochet&rsquos neoliberal reign of terror.


The Chilean Miracle. Some people refer to Chile as &ldquoan economic miracle.&rdquo It&rsquos tempting to assume this is because it would be a miracle for any economy to succeed after being tortured with the Neoliberal Policy Package. In reality, the miracle of Chile&rsquos economy did not emerge until after many economic and social stability policies were implemented on top of Pinochet&rsquos privatization and market liberalization reforms. [18] And contrary to popular neoliberal myths, significant portions of the Chilean economy are still owned or controlled by the government, including dozens of state-owned enterprises (SOEs). [19] These SOEs include the national copper company (CODELCO), the national petroleum company (ENAP), the National Postal System (Correos de Chile), and the state-owned bank (Banco Estado), among many others. [20]

Strong Non-Neoliberal Reforms. In addition to preserving domestic control of strategic natural resources, Chile has very strong banking regulations, which enforce safe lending practices and bank debt management. [21] Workers in all Chilean industries enjoy far more rights and protections than workers in the United States. For example, all Chilean companies with over 25 employees must hire Chilean citizens for at least 85% of their labor force. Outsourcing and off-shoring are also strictly regulated and prohibited in almost all cases. Chilean companies have strict limitations on their use of part-time employees to prevent them from eliminating full-time jobs for the sole purpose of shareholder profit maximization. [22] These and many other healthy economic and social stability reforms are certainly not components of the Neoliberal Policy Package.

Chile Case Study Conclusion. The Neoliberalism of the Pinochet Era was replaced with a rational balance of relatively liberal trade, a balance of private and public enterprises, strong domestic labor market protections, relatively strict capital controls, rational banking regulations, protection of Chile&rsquos precious natural resources, and dozens of state-owned enterprises (SOEs) that protect vital national industries from the self-interest of foreign investors who have no loyalty and little concern for the Chilean people. This rational balance between market-oriented and human welfare-oriented policies has laid the foundation for Chile&rsquos economic &ldquoeconomic miracle&rdquo since 1990, not the Neoliberal Policy Package.

The Current Economic System is Unsustainable & Collapsing. No matter what we call it (crony capitalism, neoliberalism, neomercantilism, plutocracy, kleptocracy, corporatism, corporate socialism . . .), the current economic system that dominates the world today is collapsing. It&rsquos not collapsing because of a lack of free markets it&rsquos collapsing in the U.S. and many other countries because of systemic corruption, cronyism, unsustainable concentrations of economic and political power, A.I. and robots replacing human labor, widespread ignorance about how real wealth is created (and destroyed), political campaign financing systems that artificially limit our electoral choices to a tiny handful of rich oligarchs, and an unaccountable political class that is often corrupt and manifestly incapable of serving the best interest of the general public.

The nonpartisan, politically viable, and economically sustainable solutions presented in Gini book would fix all those problems.

Notas:
[1] Kornbluh, P. (2013). The Pinochet File: A Declassified Dossier on Atrocity and Accountability (Updated edition). The New Press. [2] News, A. B. C. (2006, January 6). CIA Admits Involvement in Chile. http://abcnews.go.com/International/story?id=82588&page=1

[3] La Comisión Nacional sobre Prisión Política y Tortura &ndash GOBIERNO DE CHILE. (2016, September 24). http://www.comisiontortura.cl/2016/09/24/la-comision-nacional-sobre-prision-politica-y-tortura/

[4] &ldquoMake the Economy Scream&rdquo: Secret Documents Show Nixon, Kissinger Role Backing 1973 Chile Coup. (2013). http://www.democracynow.org/2013/9/10/40_years_after_chiles_9_11

[5] Nixon&rsquos Colossal Monetary Error: The Verdict 40 Years Later. (2011, August 15). https://www.forbes.com/sites/charleskadlec/2011/08/15/nixons-colossal-monetary-error-the-verdict-40-years-later/#15351b0469f7

[6] &ldquoKing Faisal Stood Firm on Oil Embargo.&rdquo (2008, May 4). Retrieved November 26, 2017, from http://www.arabnews.com/node/311576

[7] Volcker&rsquos Announcement of Anti-Inflation Measures | Federal Reserve History. (n.d.). https://www.federalreservehistory.org/essays/anti_inflation_measures

[8] The Untold Story Behind Saudi Arabia&rsquos 41-Year U.S. Debt Secret &ndash Bloomberg. (n.d.). Retrieved November 26, 2017, from https://www.bloomberg.com/news/features/2016-05-30/the-untold-story-behind-saudi-arabia-s-41-year-u-s-debt-secret

[9] &ldquoKing Faisal Stood Firm on Oil Embargo.&rdquo (2008, May 4). Retrieved November 26, 2017, from http://www.arabnews.com/node/311576

[10] Perkins, J. (2016). The New Confessions of an Economic Hit Man (2 edition). Oakland, CA: Berrett-Koehler Publishers.

[11] Perkins, J. (2016). The New Confessions of an Economic Hit Man (2 edition). Oakland, CA: Berrett-Koehler Publishers.

[12] &ldquoMake the Economy Scream&rdquo: Secret Documents Show Nixon, Kissinger Role Backing 1973 Chile Coup. (n.d.). Retrieved November 26, 2017, from http://www.democracynow.org/2013/9/10/40_years_after_chiles_9_11

[13] Kornbluh, P. (2013). The Pinochet File: A Declassified Dossier on Atrocity and Accountability (Updated edition). The New Press.

[14] Pinochet&rsquos rule: Repression and economic success. (n.d.). Retrieved November 26, 2017, from http://news.bbc.co.uk/2/hi/americas/63821.stm

[15] W, R. S. (2002). Privatization in latin america: How did it work and what difference did it make? Latin American Politics and Society, 44(4), 153-166.

[16] Foxley, Alejandro. 2001. PBS interview. Part of &ldquoThe Commanding Heights: The Battle for the World Economy&rdquo series.

[17] Based on the latest World Bank data, which was published in 2016.

[18] W, R. S. (2002). Privatization in latin america: How did it work and what difference did it make? Latin American Politics and Society, 44(4), 153-166.

[19] Making this observation does not mean I believe SOEs are preferable to private enterprises in all cases at all times. That would be an ideological position without any evidence. In contrast, an unbiased analysis of economies worldwide reveals 100s of large and efficient SOEs that serve their country&rsquos economic development goals very effectively. Essas empresas estatais minimizam a interferência e a sabotagem de entidades estrangeiras e produzem grandes fundos soberanos, que fornecem estabilidade econômica e social crucial durante suas fases iniciais de desenvolvimento, o que seria difícil, senão impossível, de conseguir com empresas puramente privadas.

[20] Fonte: Bureau of Economic and Business Affairs dos EUA

[21] O Chile mantém uma estrutura regulatória sólida, afirma o último relatório Doing Business. (2016, 25 de outubro). Obtido em http://www.worldbank.org/en/news/press-release/2016/10/25/chile-retains-a-strong-regulatory-framework-says-latest-doing-business-report

[22] Administração de Comércio Internacional dos EUA. Chile & ndash 9.2-Políticas e práticas trabalhistas | export.gov. (WL.). Obtido em https://www.export.gov/article?id=Chile-Labor

Você gostou deste recurso?

Gini está fazendo um trabalho importante que nenhuma outra organização está disposta ou é capaz de fazer. Apoie-nos inscrevendo-se no Boletim Informativo da Gini abaixo para ser avisado sobre notícias e eventos importantes da Gini e siga a Gini no Twitter.


5 fatos sobre o juramento de fidelidade

A Suprema Corte Judicial de Massachusetts - a mais alta corte do estado - ouvirá os argumentos hoje em Doe v. Distrito Escolar Regional de Acton-Boxborough, um caso em que um casal ateu anônimo está desafiando o uso da frase “debaixo de Deus” em recitações do Juramento de Fidelidade em escolas públicas. Os autores, representados pela American Humanist Association, estão apelando de uma decisão de um tribunal de primeira instância que foi a favor do distrito escolar.

Com o ano letivo em andamento em todo o país, aqui estão cinco fatos sobre o Juramento de Fidelidade e sua história legal:

A versão original do Juramento de Fidelidade não incluía as palavras "sob Deus". O juramento patriótico - atribuído a um ministro batista chamado Francis Bellamy e publicado em uma revista infantil em setembro de 1892 para comemorar o 400º aniversário da viagem de Cristóvão Colombo à América - dizia: “Juro fidelidade à minha bandeira e à República pela qual permanece, uma nação, indivisível, com liberdade e justiça para todos. ”

O Congresso acrescentou “Sob Deus” ao Compromisso em 1954 - durante a Guerra Fria. Muitos membros do Congresso queriam enfatizar as distinções entre os Estados Unidos e a oficialmente ateísta União Soviética.

Os filhos dos querelantes no caso de Massachusetts - como todos os americanos - não podem ser obrigados a recitar o Juramento ou qualquer parte específica dele. Isso ficou claro em uma decisão da Suprema Corte dos EUA em 1943, West Virginia v. Barnette, no qual o juiz Robert Jackson escreveu: “Se há alguma estrela fixa em nossa constelação constitucional, é que nenhum oficial, alto ou mesquinho, pode prescrever o que deve ser ortodoxo na política, nacionalismo, religião ou outras questões de opinião ou força cidadãos a confessar por palavra ou agir de acordo com sua fé. Se houver quaisquer circunstâncias que permitam uma exceção, elas não nos ocorrerão agora. ”

Em 2004, a Suprema Corte dos EUA aceitou um caso (Elk Grove Unified School District vs. Newdow) que contestou o uso de "sob Deus" no juramento, mas o tribunal superior não se pronunciou sobre a questão de saber se o juramento é constitucional nos termos da Primeira Emenda. Em vez disso, uma maioria de cinco juízes disse que o ateu Michael Newdow não tinha legitimidade para levar o caso em nome de sua filha porque ele não tinha a custódia legal dela. Permanecer é um conceito jurídico de que apenas aqueles com uma participação legítima no resultado de um caso podem ser parte em uma ação judicial.

O caso atual de Massachusetts desafia o Compromisso de uma perspectiva diferente da de Michael Newdow, que argumentou que "sob Deus" no Compromisso viola a proibição do estabelecimento de religião na Primeira Emenda da Constituição dos EUA. De acordo com o Religion News Service, os demandantes neste novo caso estão argumentando que a recitação da promessa discrimina estudantes não-crentes e, portanto, viola a garantia de direitos iguais contidos na Constituição de Massachusetts.


Assista o vídeo: História - 5º ano - 2010