Loja de ferreiro colonial, Mount Vernon

Loja de ferreiro colonial, Mount Vernon


Loja de ferreiro colonial, Mount Vernon - História

Antes que a moeda fosse regulamentada na América, comprar itens a débito e crédito era uma prática comum. Isso não apenas eliminou a conversão de moeda entre as colônias, mas também espalhou diferentes tipos de bens em diferentes áreas. Muitos itens flutuavam em popularidade e podiam ser sazonais, mas as ferramentas eram necessárias em qualquer capacidade na América colonial. O prego era uma ferramenta inestimável na economia colonial que seria comercializada de forma consistente, ajudando a construir a fundação do país em desenvolvimento. [1]

Os pregos são usados ​​principalmente por um motivo óbvio: para construir. Isso significa expandir e criar novos edifícios, os pregos tiveram que ser forjados de um material que não fosse apenas durável, mas também fácil de encontrar. A maioria dos pregos era feita de ferro fundido por ferreiros. Embora esses pregos de ferro fundido fossem produzidos e vendidos às dezenas, os pregos não eram baratos. Os ferreiros ainda tinham que forjar pregos individualmente, uma vez que as colônias não foram impedidas de criar operações em grande escala devido à lei comercial protetora da Grã-Bretanha. A Grã-Bretanha tinha fábricas e trabalhadores que podiam produzir pregos padronizados com rapidez e eficiência. Isso significa que os pregos eram normalmente importados da Inglaterra para as colônias, trazendo mais produtos a um preço mais acessível. [2]

Pregos sendo feitos na oficina de ferreiro em Colonial Williamsburg em Williamsburg, Virginia.
Imagem cortesia do Colonial Williamsburg Journal.

Embora nem todos os pregos tenham sido criados da mesma forma, os ferreiros normalmente produzem um prego específico para seu próprio estilo. De volta à Inglaterra, diferentes ferreiros produziam pregos de tamanhos diferentes, dependendo das necessidades de seus clientes. [3] Por exemplo, alguns ferreiros tornariam suas unhas mais maleáveis ​​para pregos de caixão. Outros ferreiros usariam diferentes técnicas de forjamento para pregos decorativos. Diferentes formas de produção de diferentes pregos transferidas para as Américas, evidenciadas na recuperação de locais escavados. As unhas americanas geralmente eram feitas de maneira mais tosca, com bordas menos refinadas devido às ferramentas com as quais eram produzidas. [4]

Na Glassford & amp Henderson Colchester Store de 1760-1761, os pregos eram geralmente vendidos aos cem. Na conta do Ready Money em 1761, até 1.500 pregos foram comprados de uma vez com a contagem variando de apenas 50 a 1.500 pregos. Houve até 33 compras de pregos naquele ano em dinheiro. [5] Embora isso possa parecer uma pequena quantia, os pregos como um todo eram muito caros para comprar em grandes quantidades com dinheiro - 1.500 pregos de 8 centavos custavam 13 xelins e 6 pence. As pessoas que compram esses pregos podem ter precisado deles para pequenos projetos.

Unhas compradas na loja Glassford and Henderson Colchester em agosto de 1761 (fólio 12).

As unhas são um dos artefatos mais comumente encontrados em locais históricos. [6] Mas qual a importância deles para uma economia colonial? Parece que os pregos eram uma importação que reaparecia uma e outra vez, sendo desenterrados com frequência em escavações arqueológicas. Um pequeno pedaço de prosperidade econômica, os pregos seriam produzidos nas Américas em uma taxa crescente nos próximos cem anos.


George Washington e Mount Vernon # 8217s

Neste guia, discutiremos:
• Visitando Mount Vernon
• Locais externos em Mount Vernon
• Outras atrações perto de Mount Vernon
• Cidade Velha de Alexandria

Antecedentes em Mount Vernon

George Washington era um virginiano de nascimento. Na verdade, ele nasceu a apenas uma milha do rio Potomac, cerca de 75 milhas ao sul de DC, em Pope's Creek Plantation em Westmoreland County, em 22 de fevereiro de 1732. Durante seus primeiros anos, a família Washington mudou-se bastante, de volta e adiante entre um lugar chamado Ferry Farm, perto de Fredericksburg, e Little Hunting Creek Plantation - o nome original de Mount Vernon.

O pai de Washington faleceu em 1743, deixando Mount Vernon para o meio-irmão mais velho de George, Lawrence, e Ferry Farm para George, de 11 anos. Em 1754, Lawrence Washington faleceu e George Washington tornou-se o proprietário de Mount Vernon.

Naquela época, a propriedade consistia em cerca de 2.500 acres de terra. Também consistia em pessoas - cerca de uma dúzia de afro-americanos escravizados que eram considerados parte das propriedades da propriedade. Ao longo dos anos, em Mount Vernon, Washington se envolveu na compra ou troca de cerca de 500 pessoas.

No momento de sua morte, havia 317 escravos na plantação, 123 dos quais o próprio Washington possuía totalmente. Os outros pertenciam a sua esposa Martha, ou eram alugados em outras plantações. Notavelmente, em seu testamento, Washington libertou as pessoas que detinha de imediato, mas não tinha autoridade para libertar os escravos de sua esposa ou do resto de sua família.

Visitando Mount Vernon

O atual edifício da senzala do Mt. Vernon é uma réplica do original, que foi construído em 1787 e foi destruído por um incêndio no século XIX.

Ao entrar na propriedade de Mount Vernon hoje, uma das primeiras áreas por onde você caminha é uma área onde muitos daqueles escravos viviam e trabalhavam. O edifício original neste local era a estufa da mansão, construída em 1787 no início da década de 1790, duas alas foram adicionadas como senzalas, projetadas para acomodar cerca de 30 pessoas cada. No momento da morte de Washington, 90 pessoas estavam alojadas aqui, incluindo crianças.

Este edifício é uma réplica do original, que foi construído em 1787, foi destruído por um incêndio no século XIX. Ele oferece um vislumbre preciso de como viviam os escravos da propriedade.

Conforme você continua ao longo do caminho para a mansão, você encontrará uma série de pequenas dependências, incluindo uma oficina de ferreiro. Esta loja ainda está em funcionamento e oferece demonstrações regulares de técnicas de forja colonial. Você também verá a fiação, onde escravos produziam tecidos de lã e algodão cultivados na propriedade. O pano era uma das maiores fontes de renda da propriedade.

Em seguida, você chegará à própria mansão. A mansão, tal como está hoje, foi restaurada o mais próximo possível, em aparência e móveis, ao ano da morte de Washington, 1799. Ao longo dos anos, ela passou por expansão, terminando em cerca de 11.000 pés quadrados.

O último cômodo a ser adicionado à casa é o chamado Novo Cômodo. Este é o maior e mais grandioso espaço da casa. Durante a vida de Washington, serviu a vários propósitos diferentes. Esta sala é onde os Washingtons recebem seus visitantes, e também é onde Washington pendura suas pinturas.

Pelos fundos da New Room e alguns passos ao longo da piazza está a entrada da casa à beira do rio, ou do lado leste, adicionada por Washington. Essa área leva à Passagem Central e aos quatro cômodos conectados a ela - o núcleo original da casa.

No andar de cima estão seis quartos. O maior quarto é aquele onde George e Martha Washington dormiam, e também servia como escritório de Martha Washington. Esta é a sala onde, em 14 de dezembro de 1799, Washington morreu de uma infecção na garganta.

Locais externos em Mount Vernon

O corpo de Washington foi colocado pela primeira vez nesta velha tumba da família.

O corpo de Washington foi colocado pela primeira vez na velha tumba da família, descendo a colina ao sul da mansão. Uma nova tumba foi construída para substituir essa estrutura em ruínas a oeste, abaixo dos jardins de frutas. Os restos mortais de George e Martha, que faleceram em 1802, foram colocados lá em 1831.

Do túmulo de Washington, você pode continuar descendo em direção ao Rio Potomac. Lá, você encontrará um memorial às pessoas que os Washingtons escravizaram, perto do cemitério de escravos original da plantação.

Saindo do cemitério e continuando a descer, você chegará ao cais. Este é o local onde muitos dos visitantes de Mount Vernon chegaram na época de Washington. Nos tempos atuais, de abril a outubro, os visitantes podem fazer um cruzeiro turístico aqui e aprender mais sobre a história do Rio Potomac. Você também pode pegar uma balsa para Southwest D.C. Old Town Alexandria ou National Harbor, Maryland.

Finalmente, perto do cais, você encontrará a Fazenda Pioneer, onde poderá ter um vislumbre da vida profissional na plantação na época de Washington. A exposição inclui animais de raças históricas e o celeiro único de 16 lados projetado pelo próprio Washington para processamento e armazenamento de grãos.

Outras atrações perto de Mount Vernon

O Museu Donald W. Reynolds abriga artefatos da vida de George Washington & # 8217s.

Depois de visitar a mansão Mount Vernon e os jardins, você também deve passar algum tempo no Museu Donald W. Reynolds e no Centro de Educação. É o lar de exposições temporárias e de uma coleção permanente de artefatos relacionados à vida na propriedade, desde a espada de gala que Washington usou em sua inauguração até seu famoso conjunto de dentaduras.

Cerca de 2,5 milhas abaixo da estrada da entrada principal para Mount Vernon, você encontrará a destilaria e moinho de grãos de Washington. Foi originalmente construído no início da década de 1770 e restaurado em 1932. O moinho não era usado apenas para moer trigo e milho cultivados na propriedade, mas Washington também alugava tempo no moinho para outros fazendeiros da área.

A destilaria foi construída muito depois do moinho de grãos - em 1797, quando Washington se aposentou em Mount Vernon após sua presidência. Abrigando cinco alambiques e produzindo até 11.000 galões de uísque por ano, era uma das maiores destilarias dos Estados Unidos na época. Tanto o moinho quanto a destilaria estão em operação hoje e estão abertos para visitas de abril a outubro.

Alexandria da cidade velha

A área conhecida hoje como Old Town Alexandria tem suas raízes em assentamentos de nativos americanos.

Vender toda aquela farinha e uísque exigia infraestrutura. Exige que os mercados vendam produtos e um meio de transporte confiável para levá-los até lá. Washington tinha ambos, cerca de 14 quilômetros rio acima em Alexandria.

A área conhecida hoje como Old Town Alexandria tem suas raízes em assentamentos de nativos americanos. Os arqueólogos estimam que havia humanos vivendo lá talvez 13.000 anos atrás. A área parece ter sido continuamente ocupada por nativos americanos desde aquela época até o final do século XVII. Os colonos, em geral, expulsaram os nativos.

Washington deixou sua marca em Alexandria de várias maneiras. Por exemplo, aos 17 anos, ele foi contratado como assistente do agrimensor oficial do condado John West.

Dois dos lotes originais pesquisados ​​por Washington em Alexandria - os números 41 e 42 na North Fairfax Street, em frente à Market Square - foram comprados por um homem chamado John Carlyle. Ele construiu uma magnífica mansão georgiana, conhecida como Carlyle House, nesses lotes. A casa foi concluída em agosto de 1753.

Então, quase exatamente dois anos depois, o general Edward Braddock, comandante-chefe das forças britânicas na América do Norte, escolheu a casa como seu quartel-general no início da guerra francesa e indiana. Entre a equipe de Braddock na mansão estava George Washington.

Mais tarde, a casa foi devolvida à família Carlyle, e mais tarde ainda, tornou-se um hospital do Exército da União durante a Guerra Civil. Ao longo da existência da casa, ela esteve no centro da vida em Alexandria e agora serve como um museu.

Do outro lado da Praça do Mercado da Carlyle House, na esquina das Ruas North Royal e Cameron, fica a Gadsby's Tavern. Construído em 1785 e propriedade de John Gadsby de 1796 a 1808, esteve no centro da vida social e política de Alexandria por muitas décadas. Ainda há um restaurante em funcionamento lá hoje, bem como um museu dedicado à história, artes e comida da América colonial. Palestras, apresentações e outros eventos educacionais são apresentados lá.

Algumas quadras a oeste de Gadsby's, na esquina das ruas Cameron e Washington, você encontrará outro edifício que foi fundamental para a vida na Alexandria colonial e para George Washington: a casa de culto episcopal do século 18 chamada Christ Church.

Existem muitos outros locais fascinantes para ver na Cidade Velha de Alexandria. Se vier visitar, pare no Alexandria Visitor Center, na esquina da Fairfax Street com a King Street. Lá, você pode descobrir mais sobre os muitos museus, locais históricos, atrações e eventos de Alexandria.


Cerca de

Construído em 1799 como uma casa de carruagem para uma propriedade de 23 acres e convertido no Mount Vernon Hotel em 1826, este edifício de pedra fica em um terreno originalmente pertencente ao Coronel William Stephens Smith e sua esposa Abigail Adams Smith, filha de John Adams.

Este elegante resort rural era popular entre os nova-iorquinos que desejavam escapar da agitação da cidade que, na época, se estendia apenas até a 14th Street ao norte. O Hotel se anunciava como “livre do barulho e da poeira das vias públicas, e equipado e destinado apenas à clientela mais refinada e respeitável”. Naquela época, podia-se pegar a diligência ou barco a vapor até a rua 61 e passar o dia no hotel tomando limonada no salão feminino ou jogando cartas na taberna dos cavalheiros.

Em 1833, a casa se tornou o lar de três gerações de uma família da cidade de Nova York. Em 1905, à medida que a área se tornou mais industrializada, o prédio foi comprado pela Standard Gas Light Company (hoje Con Edison). As Colonial Dames of America (CDA), uma sociedade de linhagem feminina comprometida com a educação e preservação histórica, compraram o prédio em 1924. Após extensa restauração da estrutura, CDA abriu o local ao público em 1939. O edifício permanece como um raro lembrete de uma era importante na história da cidade de Nova York.

Missão / Conselho

Missão: O Mount Vernon Hotel Museum & amp Garden (MVHM) celebra a vida na Nova York do século 19 e educa a comunidade por meio da interpretação e preservação relevantes do único hotel histórico remanescente em Manhattan.
Declaração de visão: enriquecer a comunidade tornando a Nova York do século 19 acessível a públicos diversos.

Conselho de Administração

Brantley Carter Bolling Knowles * Beverley Tucker Wahl Sherrid *
Presidente geral Primeiro vice-presidente

Kathi Lene Hobbs Chulick * Lucy Patricola
Segundo Vice presidente Tesoureiro

Rebecca Howard Madsen Margaret Bryant Karsner Ivancevich
Secretário de Gravação Secretário Correspondente

Evelyn Aucoin Charlotte Christian
Robin Dougherty Jocelyn Lance
Carolyn Levin Sandra Pearl
Dianne Robinson Lauren Rose
Susan Somerville-Hawes

* Membro da Comissão do Museu

Linha do tempo histórica

O prédio do Museu foi construído como uma casa de transporte de pedra para Mount Vernon, uma propriedade de vinte e três acres em homenagem à casa de George Washington na Virgínia.

Jeremiah Towle compra o prédio e o usa como casa de sua família por mais de setenta anos.

Jane Teller, presidente da Society of American Antiquarians, aluga a casa e a abre como uma loja de antiguidades.

O edifício abre como a Abigail Adams Smith House, uma casa-museu histórica, que coincide com a Feira Mundial de Nova York de 1939.

O site foi adicionado ao Registro Nacional de Locais Históricos.

O Conselho de Administradores vota para começar a reinterpretação do Museu como o Mount Vernon Hotel 1826-1833.


BRAZIER & # 038 PINE TAVERN TANKARD

Braseiro de mesa com caixa de fogo de 6 ”x 6” e cabo giratório de nogueira removível, bem como grelha removível semeada, pois pode ser usado para cozinhar na superfície acabada de uma mesa. Projeto copiado de um original na Ford Mansion Washington & # 8217s Headquarters Morristown, New Jersey, e feito nos EUA por Jeff Miller. - $395

Pine Tavern Tankard com tampa rebatível para manter as moscas longe de sua cidra. Feito à mão por mim e forrado com epóxi West Systems para solução sanitária permanente e selante. - $110


Mount Vernon (Virgínia)

Eu mantenho uma lista de metas de viagem e no topo dessa lista está o desejo de visitar cada casa ou local do presidente e da primeira-dama. Morando na Virgínia, vários desses sites estão muito próximos, então espero cobrir muitos deles para o site The History Mom. Acho que é divertido para as crianças ver as casas de nossas famílias presidenciais e como viviam, trabalhavam e se divertiam. Para começar esta série, tive que começar com o primeiro presidente e a primeira-dama, George e Martha Washington, e sua casa em Mount Vernon.

Mount Vernon está localizado perto de Washington, DC, por isso é uma ótima opção de viagem de um dia enquanto você e sua família visitam a capital do país. Fica a cerca de 45 minutos de carro do centro de DC, e há vários estacionamentos gratuitos disponíveis (observe que esses estacionamentos podem lotar rapidamente nos fins de semana). Os serviços de táxi e aluguel de automóveis podem levar sua família até lá facilmente, se você não estiver dirigindo. Com a paralisação do metrô durante o verão de 2019, suas únicas outras opções para chegar são de barco ou de ônibus de turismo.

A propriedade de Mount Vernon é vasta e há muito o que fazer. Para se preparar para sua viagem, certifique-se de explorar o amplo e educacional site de Mount Vernon. Este site é fantástico, com tours virtuais, roteiros e muitas informações úteis. Há também vários tours guiados especiais, incluindo um tour & # 8220National Treasure Book of Secrets & # 8221, portanto, se sua família é fã desse filme, vale a pena investigar este tour!

Os principais locais a visitar na primeira visita são a casa, o túmulo e o museu / centro educacional. Ao comprar seu ingresso de entrada, você escolherá um horário de entrada para o tour pela casa. Certifique-se de deixar tempo suficiente para estacionar e passar pela segurança para poder fazer a fila para o tour pela casa 15 minutos antes do horário do bilhete.

Você entrará pelo Centro de Orientação Ford. Não perca as estátuas em tamanho real da família Washington no centro.

É aqui que você pega o mapa da propriedade, faz um tour de áudio e obtém uma cópia dos mapas interativos para as crianças. Há um mapa de aventura de imagens para crianças mais novas e um mapa de aventura de quebra-cabeças de palavras para crianças mais velhas. Para pré-adolescentes e adolescentes, baixe o aplicativo Agent 711 e pegue o mapa correspondente no centro de orientação. Esses mapas são ferramentas envolventes que realmente ajudam a dar vida à propriedade para as crianças e tornam divertido ver todos os lugares diferentes.

Há também um filme de orientação de 25 minutos aqui que você pode assistir se tiver tempo antes de sua excursão pela mansão. Os primeiros 10 minutos do filme têm Pat Sajak, famoso por & # 8220Wheel of Fortune & # 8221, dando uma orientação para o site de Mount Vernon. Os últimos 15 minutos é um filme interessante e educativo sobre a vida de George Washington, desde a época em que serviu na Guerra da França e Índia até a Revolução Americana. É um bom filme, mas tem algumas cenas de batalhas perturbadoras que não são adequadas para crianças (menores de 8 anos). Embora seja um excelente começo para qualquer visita, se você estiver com pouco tempo, eu pularia este filme e, em vez disso, assistiria aos filmes no museu / centro educacional no final de sua turnê.

Ao sair do centro de orientação, siga as placas para “Historic Area / mansion tour” no caminho de tijolos e vire à direita no cruzamento para ir para o portão Bowling Green, que é um ótimo lugar para uma foto de família (uma vez que a restauração atual o trabalho está concluído!).

A linha de entrada para o passeio pela mansão está localizada no lado esquerdo do gramado, conforme você está olhando para a casa. Certifique-se de estar aqui 15 minutos antes do seu passeio. Se você tiver tempo antes do passeio, caminhe pelo jardim superior, que também contém a estufa reconstruída de Washington.

Há muito espaço verde aqui para seus filhos se mexerem antes de entrarem em casa.

Prepare-se para o tour pela casa e você será escoltado até a mansão. Observe que o passeio pela casa não é adequado para carrinhos de bebê. A fila de turismo se move com rapidez e eficiência enquanto você aprende sobre a casa e seus ocupantes. Seu passeio começa no salão dos empregados, onde você aprende sobre os escravos que viviam aqui enquanto visitava a propriedade.

Em seguida, você prosseguirá para a mansão, que atualmente está passando por reformas externas. Embora a casa pareça ser feita de pedra, na verdade ela é de madeira chanfrada pintada para parecer pedra. Na minha última visita, eles haviam retirado toda a tinta (28 camadas!) Da madeira externa e a madeira original estava exposta. Foi muito legal ver a madeira original dos anos 1700!

A primeira sala em que você entra é a sala de entretenimento principal, a "nova sala". Seus filhos vão adorar ouvir histórias de como os Washingtons divertiram os convidados nesta sala, que ainda contém várias gravuras de arte originais do Rio Potomac encomendadas por Washington. Após esta sala, o passeio sairá pela porta da varanda dos fundos. Meus filhos adoraram as vistas amplas do Rio Potomac dessa icônica varanda dos fundos.

Você ficará na varanda até que a próxima sala esteja pronta para ser visualizada, mas não se preocupe, você pode voltar mais tarde para sentar, relaxar e tirar fotos.

Seu passeio continuará de volta para a casa na parte original da casa, a entrada. Fora da entrada estão vários salões, um quarto e a área de jantar. O artefato mais interessante está na própria entrada. Certifique-se de mostrar aos seus filhos a chave da Bastilha dada a Washington pelo Marquês de Lafayette, que está fixada na parede entre o quarto e a sala de jantar.

Seu passeio irá então subir as escadas, onde há mais quartos para espiar, incluindo o quarto onde Lafayette se hospedou enquanto visitava os Washingtons em Mount Vernon. É muito interessante para as crianças ouvir as histórias dos visitantes que ficaram nestes quartos e como puderam ficar o tempo que quisessem & # 8211 alojamento e alimentação grátis! Os guias em todas as salas fazem um ótimo trabalho envolvendo as crianças e contando histórias que prendem seu interesse.

Ao sair do andar de cima, sua última parada será fora do quarto principal, onde o presidente Washington morreu em 1799. Depois de olhar para este quarto, você descerá algumas escadas muito íngremes até o último cômodo da mansão, o escritório de George Washington. O estudo tem uma “cadeira de ventoinha” muito legal & # 8211 veja se seus filhos podem lhe dizer como funciona!

O passeio irá então voltar para a cozinha, onde você aprenderá como os escravos acordavam às 4 da manhã todos os dias para cozinhar para a família. Adoramos aprender como eles usavam o açúcar de um bloco duro que precisava ser cortado em pedaços e triturado com um pilão. Peça aos seus filhos que perguntem ao intérprete como os cozinheiros sabiam que o forno estava quente o suficiente para assar o pão!

É aqui que sua excursão pela mansão terminará, mas ainda há muito para ver em Mount Vernon! Eu recomendo virar à esquerda e caminhar de volta para a área da varanda para vistas incríveis e fotos da mansão e do Rio Potomac. Este também é um ótimo lugar para seus filhos correrem e tirarem um pouco de energia!

Volte para o caminho e vire à esquerda para observar todas as pequenas cabanas brancas onde ocorreram importantes obras para a propriedade, incluindo fumeiro, lavadouro e estábulo.

Não deixe de ver o carrinho de cadeira exclusivo perto do estábulo. Seus filhos podem estar interessados ​​em ver o repositório de esterco!

Continue caminhando no caminho e siga as placas para o túmulo de Washington. Este local sombrio requer silêncio e respeito, então você deve preparar seus filhos de acordo. Há um guia no site para responder a qualquer dúvida que você possa ter.

Não perca as iniciais gravadas nos tijolos do local, algumas das quais são de soldados da Guerra Civil que visitaram durante a guerra!

Não perca o Memorial e Cemitério dos Escravos, que fica ao lado da tumba. Este é outro local onde se espera reverência e silêncio.

Saia desta área, pegando o caminho oposto de onde você entrou na tumba. Este caminho o levará de volta à passarela principal, onde você encontrará bois, ovelhas e porcos.

Este caminho o levará de volta ao museu / centro educacional, que é um dos destaques de Mount Vernon e uma atividade imperdível.

Se você tiver mais tempo, recomendo que volte pelo portão de Bowling Green e vire à direita para pegar o caminho de volta à mansão. Ao se aproximar da mansão, olhe para a direita para ver o "necessário". Seus filhos vão adorar ver esses banheiros da época colonial!

Atravesse a frente da casa e pegue o caminho pelos aposentos do supervisor até a oficina de ferreiro, onde seus filhos podem ver um ferreiro em ação. Siga o caminho até a parte de trás da estufa, onde você encontrará a senzala recriada. É muito impactante ver como viviam e trabalhavam os escravos, principalmente as camas de dormir das crianças no chão.

Não perca a loja de presentes Lady Washington ao sair desta área. Possui uma grande seleção de brinquedos e livros infantis.

Pegue o caminho de volta para a entrada e siga as indicações para o museu / centro educacional. Se você tiver tempo, o ponto de ônibus localizado bem antes do centro pode levá-lo a dois outros locais na propriedade ou perto dela, a Fazenda Pioneer e a destilaria / moinho de grãos. Você também pode acessar a Pioneer Farm por meio de trilhas para caminhada perto da área do túmulo de Washington.

O museu e centro de educação é maravilhoso e muito envolvente para as crianças. Certifique-se de entregar seu mapa de aventura preenchido para o voluntário no serviço de hóspedes para um prêmio especial.

Siga para o centro de educação, que fica à esquerda, para ver a exposição “Descobrindo o Real George Washington”. Este centro mostra a vida de Washington, da infância à vida militar e ao presidente. Tem muitos artefatos da vida de Washington que você não quer perder & # 8211 veja este post para uma prévia para que você possa ter certeza de apontá-los para seus filhos. Claro que seus filhos vão adorar ver sua dentadura postiça, sua espada e todos os manequins autênticos de como ele realmente era ao longo dos anos.

Este centro incrível tem muitas atividades práticas e exibições interativas para crianças, incluindo uma sala especial de “história prática”, onde as crianças podem colorir, ler livros e ver uma réplica de uma tenda da Revolução Americana.

Crianças mais velhas, pré-adolescentes e adolescentes vão adorar participar da exibição interativa “Be Washington”. Participar disso mostra quantas decisões difíceis ele tomou ao longo dos anos. Para preparar seus filhos para uma visita a Mount Vernon, você pode até jogar este jogo online antes de ir!

Este centro também contém vários filmes que você não vai querer perder. O primeiro filme é reproduzido assim que você entra e é um divertido filme em estilo de quadrinhos sobre um jovem George Washington. Gostei do filme sobre a vida de George e Martha, mas as crianças podem não achar interessante. O melhor e mais envolvente filme é o filme 4D encontrado no meio do caminho. Este filme de 20 minutos é um filme emocionante que o leva direto para as batalhas com Washington. Os efeitos especiais são fantásticos, incluindo neve, fumaça e tiros de canhão. Observe que se você tem filhos com menos de 6 anos ou se seus filhos são sensíveis a sons altos, este filme pode ser muito intenso para eles.

Se você tem filhos mais velhos, não perca a exposição "Vidas Ligadas" no museu depois de sair do centro de educação. Esta exposição explora a vida das pessoas escravizadas em Mount Vernon e as mudanças na visão de Washington sobre a escravidão.

Caminhe pelo longo corredor que contém fotos fascinantes da restauração de Mount Vernon. Você sabia que Mount Vernon foi o primeiro projeto de preservação histórica na história dos Estados Unidos?

Você encerrará sua visita em Mount Vernon aqui. É aqui que você pode comer na praça de alimentação ou restaurante, fazer compras nas várias lojas de presentes e ver filmes adicionais no auditório.

Mount Vernon é um local histórico fantástico e importante para visitar com sua família. Mesmo as crianças mais novas terão uma apreciação da história dos edifícios e do caráter do homem que conduziu nosso país à independência. É um local imperdível para qualquer visita à capital do país!

Dicas úteis:

  • Custo: $ 20 / adultos e crianças com mais de 12 anos $ 12 / idades 6-11 grátis para sócios
  • Recomendado: todas as idades
  • Tempo do passeio: planeje passar 2 a 3 horas em Mount Vernon
    • centro de orientação - 30 minutos (se você assistir ao filme)
    • passeio pela mansão - 30 minutos
    • tour pelo terreno - 30-45 minutos
    • passeio pelo museu / centro educacional: 45 minutos

    Livros para ler:

    Você já esteve em Mount Vernon? Qual foi o seu local favorito na propriedade?


    Domingo, 6 de junho de 2021

    História inicial de Hinkson's Corner e eventos históricos futuros em Delco e em outros lugares!

    A interseção da Providence Rd e Possum Hollow Rd. em 1897. Você está olhando para o norte em direção a Media on Providence Road. de Possum Hollow Rd. A casa da esquerda foi remodelada, mas ainda está de pé. Observe os trilhos do carrinho.

    NOTA: Muitos nomes delco antigos desapareceram nos últimos 100 anos, mas você ainda ouve alguns de nós usarem o nome Hinkson's Corner em Wallingford. A esquina fica no cruzamento da Providence Road. e Possum Hollow Rd. em Wallingford. O cruzamento mudou muito pouco em 100 anos.

    CHESTER TIMES & # 8211 março de 1903


    Sexta-feira, 17 de outubro de 2014

    Willamsburg: Dia 2: Voltando: para ver mais coisas

    Nossas etiquetas mágicas de Williamsburg estão aqui. Visitamos lugares que não podíamos ver ontem.

    Na oficina de ferreiro os vimos se aquecendo enquanto faziam os pregos para a construção da Casa do Novo Mercado a ser concluída até 2015. Nosso guia é ferreiro. Ela foi aprendiz e é ferreiro de pleno direito. Ela decidiu que queria fazer isso quando estava no colégio. Havia um centro histórico próximo e para que ela pudesse receber o treinamento de que precisava. Os ferreiros são responsáveis ​​por fazer todos os materiais feitos de ferro e aço em toda a Colonial Williamsburg.

    Ao observarmos a impressora prender o papel nas letras com tinta, percebemos por que ela é chamada de prensa. "Observando seus ps e perguntas" tem a ver com a composição. Ele nos disse que os "demônios" eram b, p, q e d. Vimos a pequena peça de metal com um minúsculo o nela. Havia mais de 1.800 cartas na página que ele estava imprimindo, sendo a letra e mais usada. As cartas são guardadas em caixas. As letras mais usadas têm compartimentos maiores e estão no nível mais baixo. As maiúsculas são maiúsculas.

    Em seguida, fomos para a pessoa que faz barris, canecas, baldes e outros produtos de madeira arredondada. Sua profissão se chama Cooper. Havia vários baldes feitos de madeiras diferentes. Alguns eram mais pesados ​​do que outros. Pensando em carregá-los cheios de água. Acho que o plástico é a minha preferência, por causa do peso.

    Ele tinha ferramentas muito afiadas e, à medida que as usava, parecia fácil. Provavelmente não foi. Os profissionais fazem as coisas parecerem fáceis até você tentar fazê-lo.

    Aqui estou, no quintal do governador. Era grande e cheio de vegetação bem aparada. Meu favorito é o caramanchão. Há um de cada lado do jardim. Um pouco mais longe está um labirinto formal feito de sebes aparadas. Chase e eu trapaceamos para atravessar o labirinto. Não éramos os únicos, já que as sebes foram quebradas por outros antes de nossa visita.

    Decorar com armas mostra um sinal de poder e força. O governador inglês está tentando mostrar isso colocando o display no hall de entrada da casa. Havia um grande número de armas, espadas, mosquetes, rifles, pistolas e qualquer outra arma que se possa imaginar que foi inventada no século XVIII.

    A loja do encadernador era interessante. Fomos informados do fato de que a cor vermelha vem do esmagamento de certos besouros. You can see the book cover is being made by painting the color on the paper and using a comb-like tool to make the waves on the paper. Afterward the paper is hung to dry.

    Where the trimmed pieces of paper are kept in a basket, a squirrel has made a nest and been given a name. The name has fled from my memory. )

    The Old Coffee House is the next stop. We had a tour and mostly an explanation about the fact that women and children did not go there. The men would have added to their coffee alcoholic beverages. They would play games with gambling. We were given a sample of coffee, tea or chocolate. This chocolate was not at all sweet. I added lots of sugar. Cream was another option to add, but I didn't add it.

    Our last stop was at the Wig-maker's shop. Wigs are made of human hair, goat, yak, and horsehair. Price is determined by how much hair will be used. The making of the wig starts by shaving the head of the person buying the wig. A form of wood is made to the shape of the person's head. I call it a block head!

    About three hairs are tied to the main string which is attached to a net-type covering. Then the hair is styled in the selected fashion. The wigs were washed by the wig-maker when needed and re-styled. The wealthy folk were the only ones who could afford to have wigs.


    George Washington Liked Ice Cream So Much He Bought Ice Cream-Making Equipment for the Capital

    In the 18th century, ice cream, or, at the time, “Ice creem,” was a delicacy favored by the elite. The French had brought this treat to America, and one early American aficionado, says John L. Smith Jr. writing for the Journal of the American Revolution, was George Washington.

    Conteúdo Relacionado

    In those early days, ice cream was a rich man's treat, says Smith:

    Ice cream was initially something that only a wealthy person would be able to have.  It would require the money to own at least one cow and not have to sell her milk and cream it would require fairly large quantities of sugar (an imported commodity), as well as salt (also imported).  Making ice cream also requires ice, which had to be cut on a river during the winter and placed in an ice house in the hope that it would still be around by the summer (most homes wouldn’t have had an ice house).  Finally, making ice cream could take a fair amount of work and most families couldn’t afford the time for a family member or a servant to ‘waste’ making such a frivolous dish.

    In the time before the war, when Washington was running his home at Mount Vernon, he may have been exposed to ice cream by Virginia's colonial governor, says Smith. And Washington loved the stuff. So much so, in fact, that when he assumed the presidency, he made sure to bring ice cream with him.

    Records show that as president, Washington bought an ice cream serving spoon and two “dble tin Ice Cream moulds.” This was followed by 𔄚 Iceries Compleat,” twelve “ice plates,” and thirty-six “ice pots.” (An “ice pot” was a small cup used for holding the ice cream since it was more liquid in colonial times, similar to the runniness of an ice cream cone on a hot day.) Thompson speculates, “the large number of ice cream pots suggests that this was a favorite dessert at Mount Vernon, as well as in the capital.

    When guests would come to visit the President, they'd sometimes be served ice cream. Smith includes in the Journal of the American Revolution a recipe for colonial-era ice cream, which would have been a fair bit different from the ice creams of today.


    Conteúdo

    The Mount Vernon area was first settled in 1664 by families from Connecticut as part of the Town of Eastchester. [6] Mount Vernon became a village in 1853, and a city in 1892. [6] Mount Vernon takes its name from George Washington's Mount Vernon plantation in Virginia, much like neighboring Wakefield (in the Bronx) was named for the Virginia plantation where Washington was born (now part of George Washington Birthplace National Monument). [7]

    In 1894, the voters of Mount Vernon participated in a referendum on whether they wanted to consolidate into a new "City of Greater New York." The cities of Brooklyn (coterminous with Kings County) and Long Island City, the western towns and villages of Queens County, and all of Richmond County (present day Staten Island) all voted to join with the existing city (present day Manhattan and The Bronx). However, the returns were so negative in Mount Vernon and the adjacent city of Yonkers that those two areas were not included in the consolidated city and remained independent to this day. [8]

    The Mount Vernon Public Library, a gift to the city from Andrew Carnegie, opened in 1904 and is now part of the Westchester Library System, providing educational, cultural and computer services to county residents of all ages.

    During the 1960s, Mount Vernon was a divided city on the brink of a "northern style" segregation. Many African Americans from the southern United States migrated north and settled in the city of Mount Vernon for better job opportunities and educational advancements. At the same time, many white Americans from the Bronx and Manhattan looked to Mount Vernon as a new "bedroom community" due to rising crime in New York City (a "white flight" factor contributed as well). As a result, Mount Vernon became divided in two by the New Haven Line railroad tracks of the Metro-North Railroad: North Side and South Side. The population south of the tracks became predominantly African American, while that north of the tracks was largely white.

    At the height of this segregation in the 1970s, August Petrillo was mayor. When he died, Thomas E. Sharpe was elected mayor. Upon Sharpe's death in 1984, Carmella Iaboni took office as "acting mayor" until Ronald Blackwood was elected Blackwood was the first Afro-Caribbean mayor of the city (as well as of any city in New York State). In 1996, Ernest D. Davis was elected the mayor of Mount Vernon he served until 2007. Clinton I. Young, Jr. became the city's mayor on January 1, 2008. Four years later, on January 1, 2012, Ernest D. Davis became the 21st mayor of Mount Vernon. In 2013, Davis was investigated for failure to report rental income. [9] In 2015, Richard Thomas ran against Davis (and several other opponents) and defeated him in an upset victory during the September primary. Thomas had to run again in the November general election, where he received 71% of the votes to become the Mayor of Mount Vernon. [10] [11]

    In the subsequent 2019 election, Shawyn Patterson-Howard unseated the incumbent Mayor Thomas (as well as fellow candidates Clyde Isley and Councilman André Wallace, and others not on the final ballot including former Mayor Ernie Davis) in a hotly contested June primary to become the new Democratic nominee and went on to capture 81% of the vote to defeat André Wallace (who had since been named Acting Mayor and ran as a Republican) in the general election in November to become the first black woman elected mayor of Mount Vernon (and of any city in Westchester County). [12] [13]

    Mount Vernon has in recent years undergone a transition from a city of homes and small businesses to a city of regional commerce. Between 2000 and 2006, the city of Mount Vernon's economy grew 20.5%, making it one of the fastest-growing cities in the New York metropolitan area. [14]

    January 2019 Loss of Moody's Rating

    In January 2019, Moody withdrew its credit rating for Mount Vernon due to the City's failure to provide audited financial statements. [15] According to local press accounts of the situation and internal city memos obtained from the Mount Vernon city website, the failure to prepare and deliver audited financial statements stems from a disagreement as to which entity would pay for the audit of the Urban Renewal Agency (URA), one of the City's agencies, and which auditing firm would perform the audit. [16] [17] [18] Further clouding the City's financial condition is the prospect that it might have a repayment obligation to HUD in connection with grants previously awarded to the City [19]

    2019 Mayoral dispute Edit

    On July 9, 2019, mayor Richard Thomas pled guilty to stealing campaign funds and lying to the State Board of Elections. [20] As part of the terms of the guilty plea, Thomas was ordered to resign from office by September 30, 2019. The city council moved to remove Thomas from office under the city charter's provision disqualifying felons from office, [ esclarecimento necessário ] and appointed council president Andre Wallace as acting mayor. [21] Thomas refused to resign from his post, citing the terms of the plea bargain. Wallace then appointed Shawn Harris as new police commissioner. After arriving for work, Thomas ordered the Mount Vernon Police to arrest Harris for trespassing. [22] Harris was only released after an order from the Westchester County District Attorney. Both Thomas and Wallace occupied offices in the city hall, with Thomas in the mayor's office, under the guard of the Mount Vernon Police. [21] Finally, before a packed courtroom in White Plains, Judge Ecker made a decisive ruling that Thomas had actually vacated the office of mayor on July 8, that Wallace had automatically assumed the office at that time, and that Wallace would be the acting mayor of Mount Vernon until Jan. 1, 2020.

    Mount Vernon Charter Revision Commission Edit

    In March 2019, Mayor Richard Thomas called for the formation of the Mount Vernon Charter Revision Commission, suggesting the charter was antiquated, dating to the late 19th century. [23] In August 2019, the Commission presented its final report [24] which included four key proposed changes to the City's Charter:

    1. A new requirement for annual financial audits.
    2. Quarterly financial reports showing the city's fiscal condition.
    3. An updated comprehensive plan for economic growth.
    4. A periodic review of the city charter. [25]

    St. Paul's Church is a Mount Vernon attraction designated as a National Historic Site. [26]

    Mount Vernon sites included on the National Register of Historic Places include:


    Assista o vídeo: é bom repetir