Heimdall sopra Gjallarhorn

Heimdall sopra Gjallarhorn


Heimdall Blows Gjallarhorn - História



Hejmdal escuta em Bifröst
1861 Constantin Hansen


Heimdall como Rig
1882 Carl Emil Doepler, Sr.


Heimdall implora a Hel pelo lançamento de Idun & # 39s
1882 Carl Emil Doepler, Sr.


Heimdall em seu cavalo Gulltopp lidera os Deuses
sobre Bifrost enquanto Thor caminha.


Heimdall (centro) com Loki e Bragi
implorar com Idun


Heimdall como Rig


Heimdall visita Fadir e Modir


Heimdall instrui Jarl


1998 Christopher Appel



Artista desconhecido


Conteúdo

Heimdallr também aparece como Heimdalr e Heimdali. A etimologia do nome é obscura, mas foi proposto 'aquele que ilumina o mundo'. Heimdallr pode estar conectado a Mardöll, um dos nomes de Freyja. & # 911 e # 93 Heimdallr e suas variantes às vezes são modernamente anglicizadas como Heimdall (com o nominativo -r caiu) ou Heimdal.

Heimdallr é atestado como tendo três outros nomes Hallinskiði, Gullintanni, e Vindlér ou Vindhlér. O nome Hallinskiði é obscuro, mas resultou em uma série de tentativas de decifrá-lo. Gullintanni literalmente significa 'aquele com os dentes de ouro'. Vindlér (ou Vindhlér) pode ser traduzido como 'aquele que protege contra o vento' ou 'vento-mar'. Todos os três resultaram em inúmeras teorias sobre o deus. & # 912 e # 93


Atributos

Adequando-se a seu status de vigia, Heimdall possuía os mais apurados sentidos de visão e audição entre todos os deuses. No Gylfaginning, um livro do Prose Edda pelo estudioso islandês do século XIII, Snorri Sturluson, afirmava-se que Heimdall precisava de menos sono do que um pássaro, podia ver à noite como se fosse dia e podia localizar um alvo a cem léguas de distância. Além disso, dizia-se que seu sentido de audição era tão agudo que ele podia ouvir a grama crescer e a lã brotar das ovelhas.

Representação de Heimdall soprando Gjallarhorn do SÁM 66, um manuscrito iluminado islandês do século XVI. Domínio público

Heimdall carregava um chifre chamado Gjallarhorn, que significa "chifre estridente" ou "chifre mais alto". De acordo com as profecias, quando Heimdall espiou os eventos que sinalizaram o início de Ragnarök, ele tocará a buzina com um grito estridente tão penetrante que seria ouvido em todos os mundos, reunindo os deuses nórdicos para a batalha final.

A sentinela divina montou um cavalo de crina dourada chamado Gulltoppr (apropriadamente "a juba dourada") e viveu em um castelo nas nuvens chamado Himinbjörg ("o castelo dos céus" ou "castelo do céu"). Himinbjörg ficava na extremidade Asgardiana do Bifrost, a ponte de arco-íris que conectava Asgard, o mundo dos deuses, a Midgard, o mundo dos humanos. No Grímnismál do Edda Poética, Odin descreveu Himinbjörg como um dos mais maravilhosos de todos os lugares em Asgard:

Himingbjorg é o oito, e Heimdall lá
Nossos homens dominam, é dito
Em sua casa bem construída, o guardião do céu
O bom hidromel bebe com prazer. 2


A buzina que explode em todos os mundos

Heimdall possui um chifre conhecido como Gjallarhorn, que é o objeto ao qual esse deus é mais comumente associado. Dizem que esta buzina é tão poderosa que seu som pode ser ouvido em todos os mundos. Quando Heimdall avistar os inimigos dos deuses nórdicos se reunindo nas planícies de Vigrid, ele soprará Gjallarhorn para reunir os deuses e se preparar para a batalha final. Durante os eventos de Ragnarok, Heindall está destinado a enfrentar Loki em uma batalha, durante a qual os dois deuses se matarão.

Uma parte da Cruz de Gosforth, possivelmente do século 10, mostrando um monstro duplo e uma figura com uma lança e um chifre, que se acredita ser Heimdallr ( domínio público )

O vigia dos deuses também tem várias aparições menores nos mitos nórdicos. Por exemplo, o Skaldskaparmal, outro livro do Prose Edda , começa com a visita de Aegir, um jotunn, a Asgard. Odin prepara um banquete para seu convidado, e vários deuses nórdicos comparecem. Heimdall é considerado um deles. No mesmo livro, Heimdall também é mencionado como um dos deuses que compareceu ao cortejo fúnebre de Baldur, durante o qual ele montou em seu corcel Gulltoppr.


Soprando o Gjallarhorn

O Gjallarhorn aparece na coleção de lendas nórdicas do século 13 de Snorri Sturluson, a Prosa Edda.

O chifre é conhecido pelo papel que desempenha nas profecias de Ragnarök.

De acordo com a Prosa Edda, Gjallarhorn está na posse do deus Heimdall.

Antes de Ragnarök começar oficialmente, muitas coisas acontecerão em Midgard, o mundo dos homens. Três anos de inverno rigoroso tomarão conta da terra, matando a maioria dos homens e fazendo com que o resto se volte para roubo e assassinato para sobreviver.

Quando este longo inverno terminar, os vários monstros lendários amarrados se libertarão. Loki e seu filho Fenrir vão quebrar suas correntes, Nidhogg vai escapar de Hel e Jörmundgandr vai sair do mar.

Midgard será então invadida por inimigos de outros mundos. Loki trará gigantes do gelo e Hel marchará com seu lobo, Garmr, e legiões de mortos.

Os gigantes do fogo, ou jötnar, também sairão de Muspelheim. Eles queimarão o mundo atrás deles enquanto marcham para a ponte Bifröst sob a liderança de Surt.

A ponte de arco-íris que conecta Asgard, o lar dos deuses Aesir, e Midgard se dobrará sob o peso dos gigantes de fogo. Quando chegarem ao topo, ele desmoronará.

Heimdall, guardando a ponte, verá isso. Quando os gigantes do fogo marcharem sobre o Bifröst, Heimdall explodirá Gjallarhorn.

A buzina é tão alta que pode ser ouvida em todos os mundos. Isso irá alterar os deuses e seus inimigos que Ragnarök oficialmente começou.

Enquanto o Gjallarhorn só é citado em fontes posteriores, pelo menos duas imagens do registro arqueológico parecem atestar sua existência.

Duas cruzes de pedra, uma na Inglaterra e outra na Ilha de Man, mostram uma grande figura com um chifre ao lado. Acredita-se que ambos sejam Heimdall de posse do Gjallarhorn.

Na Cruz Gosford em Cumbria, a figura segura uma espada além do chifre e enfrenta duas bestas semelhantes a cobras com a boca aberta. Muitos historiadores interpretam isso como uma representação de Heimdall durante o Ragnarök.

Antes de Heimdall soprar o Gjallarhorn para anunciar Ragnarök, entretanto, ele serve a um propósito muito diferente.

Longe da ponte Bifröst, nas raízes de Yggdrasil, está a cabeça desencarnada de Mímir.

O deus do conhecimento foi decapitado pelos Vanir quando eles e os Aesir acabaram com a guerra entre os deuses. Seu corpo não foi encontrado, mas sua cabeça foi encontrada e ressuscitada por Odin.

Mímir se senta ao lado de um poço que tem água imbuída de seu poder. Um único gole dessa água tem o poder de revelar conhecimentos incalculáveis ​​e tornar uma pessoa mais sábia do que qualquer homem que já viveu.

Odin sacrificou um olho para beber deste poço apenas uma vez. Mímir, porém, bebe dele todos os dias.

De acordo com outra passagem na Prosa Edda, Mímir usa Gjallarhorn para beber do poço Mímisbrunnr todas as manhãs. A buzina que um dia anunciará Ragnarök até então permite que Mímir dê conselhos sábios a Odin sempre que ele precisar.

Minha Interpretação Moderna

O Prose Edda nunca fornece uma explicação de por que o mesmo chifre é usado por Mímir e Heimdall para propósitos muito diferentes. Nenhuma justificativa é dada para como Heimdall recebe o chifre ou, por falar nisso, como Mímir o usa sem um corpo.

Alguns estudiosos acreditam, entretanto, que o aparecimento do mesmo chifre em ambos os contextos não é totalmente incomum.

No início da cultura germânica, tanto os instrumentos musicais quanto os recipientes para bebidas eram feitos do mesmo material e chifres.

Chifres foram tocados durante certos rituais e celebrações em homenagem aos deuses. Brindes e libações eram frequentemente oferecidos, então é possível que o mesmo chifre fosse usado para ambos os propósitos.

Um exemplo disso pode estar em um par de artefatos dinamarqueses bem conhecidos, os Chifres de Ouro de Gallehus. Acredita-se que esses chifres ornamentados do século V tenham sido usados ​​em rituais, embora seu propósito exato permaneça desconhecido.

Outro exemplo é visto mais tarde na história, no francês antigo Canção de Roland. Nesta obra medieval, o chifre do herói Olifont serve igualmente como chifre de guerra e chifre de bebida.

Se tais chifres fossem usados ​​em cerimônias religiosas, é possível que Gjallarhorn represente um chifre sagrado para Odin.

Em seu uso como chifre para beber, é uma das fontes da famosa sabedoria do deus. Mímir dá conselhos sábios a Odin ao longo de sua vida, mas a única bebida de Odin do poço, presumivelmente com o uso de Gjallarhorn, é um evento importante em seu desenvolvimento.

Como um warhorn, no entanto, Gjallarhorn é tocado apenas uma vez. Parece uma desgraça para Odin e o resto do mundo.

Quando Odin bebeu de Mímisbrunnr, ele ganhou conhecimento que o ajudou a entender seu destino. Quando o Gjallarhorn é soprado, no entanto, esse destino se concretiza.

O Gjallarhorn representa dois aspectos de Odin e sua adoração. O primeiro é sua busca pelo conhecimento, o segundo é seu status de guerreiro. O conhecimento obtido em um ato do ritual, entretanto, não anula o destino que o outro aspecto anuncia.

Um chifre seria logicamente incluído em ambas as histórias, a de Ragnarök e a do Poço do Conhecimento, devido aos propósitos práticos que os chifres serviam na cultura germânica. Um chifre teria sido usado tanto para beber de um poço quanto para anunciar o início de uma batalha.

Ao nomear os dois como o mesmo item, entretanto, Snorri Sturluson abriu uma nova interpretação. O Gjallarhorn não é um dispositivo simples e prático, mas sim um item ritual que abrange tanto os aspectos da adoração de Odin quanto os altos e baixos de sua história.

Em suma

Na mitologia nórdica, o Gjallarhorn é mais conhecido como o instrumento que anunciará o início do Ragnarök. De acordo com a Prosa Edda, Heimdall tocará a poderosa buzina quando os gigantes de fogo de Surt invadirem a ponte que conecta Midgard ao mundo dos deuses.


Idéia de Deus: Heimdall, observador do Bifrost (nórdico)

Por favor, reveja nossas Regras Gerais e Diretrizes antes de postar ou comentar em qualquer lugar no SmiteFire.

Heimdall (ou Heimdallr) é o guardião do Bifrost e é conhecido como "O mais branco de todos os deuses" na mitologia nórdica. Ele tem a capacidade de ver e ouvir a distâncias muito distantes. Ele possui o chifre chamado Gjallarhorn, que usará para soar Ragnarok. Ele também possui uma espada chamada & quotThe Head & quot ou Hufud, e o cavalo de crina dourada chamado, Gulltoppr, ele também tem dentes de ouro. Enquanto espera por Ragnarok, ele se senta em sua casa chamada, Himinbjorg, bebendo hidromel fino.

Heimdall será um tanque de suporte físico
Prós: alta defesa
contras: baixo dano

Saúde: 460 (+38)
Mana: 140 (+28)
ataque por segundo: 0,8 (+0,04)
intervalo: 14 (corpo a corpo)
velocidade: 345
potência física: 34 (+2,5)
poder mágico: 0
proteção física: 28 (+1)
proteção mágica: 16 (+0,8)
regeneração de saúde: 8 (+0,55)
regeneração de mana: 5 (+0,40)


Passivo: Guardião do Bifrost:
- cada vez que Heimdall evita que lacaios inimigos entrem no alcance de uma torre, fênix ou minotauro, ele recebe uma pilha de até 3 que aumentam sua defesa física e mágica
Aumento da proteção: +8


Movimento # 1: Olhos de Heimdall
- sempre que Heimdall o ativa, ele é capaz de ver e ouvir deuses inimigos em um raio muito grande. Quando Heimdall o ativa, ele pode ligá-lo e desligá-lo, mas custa mana
Aumento da visão: 80%
Custo de mana:
50/65/80/95/110

Movimento # 2: Golpe de Hofud:
- Heimdall golpeia na frente dele com sua espada em um movimento de facada. Isso causará danos físicos ao inimigo. Isso também empurrará Heimdall um pouco para frente
Dano físico: (+ 28% de sua força física)
66/88/110/132/154
Custo de mana:
68/90/122/154/186
tempo de resfriamento: 10 segundos
intervalo: 8


Movimento # 3: Mead of Himinbjorg:
- Heimdall cura a si mesmo e alliea em um pequeno raio com hidromel fino.
Quantidade de cura: (+ 26% de sua força física)
+25/40/55/70/85
Custo de mana:
70/95/120/145/170
tempo de resfriamento: 12 segundos


Ultimate: Soando Gjallarhorn:
- Heimdall pega Gjallarhorn de suas costas e sopra com força 2 vezes. Isso causa dano físico aos deuses inimigos cada vez que ele toca a buzina. Isso também atordoa os deuses inimigos por um certo tempo. Heimdall pode se mover enquanto faz isso, mas fica mais lento.
Potência física: (x2)
90/105/120/135/150
Custo de mana:
80/100/120/140/160
tempo de resfriamento: 75 segundos
duração do atordoamento: 2 segundos
lento: 15%? (diga-me se precisa ser maior)


Gjallarhorn

O Gjallarhorn (Old Norse & # 8220Resounding Horn & # 8221) é um dos tesouros mais valiosos dos deuses. Heimdall, os deuses & # 8217 sempre vigilantes sentinelas, vigiam sua fortaleza celestial Asgard dia e noite com o Gjallarhorn em sua mão. Durante o Ragnarok, a batalha final na qual o cosmos será destruído, os gigantes marcharão sobre Asgard. Quando Heimdall os vê rumo ao santuário dos deuses & # 8217, ele solta uma explosão tão forte do Gjallarhorn que será ouvido por todo o cosmos. [1] Então todos os deuses & # 8211 e, de fato, todos os seres vivos & # 8211 saberão que sua condenação chegou.

O Gjallarhorn parece ter sido visto tanto como uma trompa de sopro quanto como uma trompa de bebida, uma vez que passagens na literatura nórdica antiga descrevem Mimir e possivelmente o próprio Heimdall bebendo dela. [2]

Infelizmente, a aparência do Gjallarhorn nunca é descrita nas fontes, então não podemos adivinhar. No entanto, parece seguro presumir que, sendo um dos bens mais queridos dos deuses, seria imaginado que fosse mais primorosamente trabalhado e esculpido do que o melhor chifre usado entre os humanos.

Os chifres eram um dos instrumentos musicais germânicos mais antigos e são bem comprovados no registro arqueológico. Alguns desses chifres parecem ter possuído significado religioso - poderiam ter sido as contrapartes terrenas do mítico Gjallarhorn? [3]

Procurando por mais informações importantes sobre a mitologia e religião nórdica? Embora este site ofereça o que há de mais moderno conectados introdução ao tema, meu livro O espírito viking fornece a introdução definitiva à mitologia e religião nórdica período. Também escrevi uma lista popular dos 10 melhores livros de mitologia nórdica, que provavelmente você achará útil em sua busca.

[1] Davidson, H.R. Ellis. 1964. Gods and Myths of Northern Europe. p. 29

[2] Simek, Rudolf. 1993. Dicionário de Mitologia do Norte. Traduzido por Angela Hall. p. 111


CONCEITO DE DEUS - Heimdall, Guardião dos Deuses

EDIT: Por favor, note que os números que forneci no conceito não são finais. Não tenho certeza de quais valores seriam dominados ou não. Mas se houver algum que seja ridículo, por favor me avise.

“Na mitologia nórdica, Heimdall é um deus que possui o chifre retumbante Gjallarhorn, é dono do cavalo de crina dourada Gulltoppr, tem dentes de ouro e é filho de Nove Mães. Heimdall é atestado como possuidor de presciência, visão e audição aguçadas, é descrito como "o mais branco dos deuses" e vigia o início de Ragnarök enquanto bebe hidromel em sua residência Himinbjörg, localizada onde a ponte do arco-íris em chamas Bifröst encontra o céu. Heimdall requer menos sono do que um pássaro, pode ver à noite tão bem como se fosse de dia, e por mais de cem léguas. A audição de Heimdall & # x27s também é bastante apurada, ele pode ouvir a grama crescendo na terra, a lã crescendo nas ovelhas e qualquer coisa mais alto. Heimdall possui uma trombeta, Gjallarhorn, que, quando tocada, pode ser ouvida em todos os mundos. Ele é filho de nove mães, guardião dos deuses, inimigo de Loki e recuperador do colar de Freya. " (todas essas informações foram retiradas da Wikipedia)

Panteão: Nórdico
Classe: Guerreiro, Físico
Subclasse: Apoio, suporte
Aparência: Aparência nórdica tradicional, empunhando uma espada na mão direita e o Gjallarhorn na esquerda.

A cada 4 minutos e no início do jogo, Heimdall recebe uma sentinela adicionada a um slot de item. Se nenhum slot consumível estiver disponível, ele será adicionado na próxima vez que ele estiver na fonte com um slot disponível. Ele ganha 4 proteções para cada ala que sua equipe colocou. Heimdall pode ter uma proteção adicional colocada o tempo todo (ainda apenas uma sentinela por vez).

O possível bug pode ser a Morrigan se transformando em Heimdall e, em seguida, um problema com a ala.

Heimdall sopra o Gjallarhorn, afetando todos os aliados e inimigos (até mesmo lacaios) em um raio de 12 metros. Inimigos são retardados em 10% e têm proteções físicas reduzidas. Os deuses inimigos tiram uma porcentagem de sua saúde máxima em danos. Aliados ganham velocidade de movimento adicional.
Redução da proteção física: 5/10/15/20/25 por 3 segundos
Dano de lacaio: 60/120/180/240/300 (+ 40% de força física)
Dano de Deus: Não tenho certeza de qual porcentagem estaria bem aqui.
Aumento da velocidade de movimento: 5/5/5/10/10% por 5 segundos

Heimdall identifica uma ameaça e entra em ação, girando sua espada 360 ° à sua frente enquanto o faz. Os deuses atingidos por este traço ficam atordoados, os deuses atingidos por sua espada são retardados e são revelados no mapa por 5 segundos. Os deuses atingidos por ambos recebem dano extra.
Dash: 50/70/90/120/150 (+ 40% de potência física)
Espada: 80/130/190/260/330 (+ 40% de força física)
Dano bônus: 30% de força física

Para o dano nesta habilidade, o traço terá uma caixa de acerto de linha e a espada gira enquanto ele está correndo, de modo que estará na frente dele na primeira metade do traço e atrás dele na segunda metade. Os deuses atingidos por ambos recebem o dano extra. Ele também aplica os dois efeitos da habilidade, então incentiva a precisão ao mesmo tempo em que pode ter um efeito de alcance maior.

Heimdall pode prever ataques de entrada e avisar seus aliados. Enquanto esta habilidade é ativada, Heimdal e todos os aliados em um raio de 30 pés ganham mitigações por 6s.
5/5/10/10/15% de mitigações.

Para esta habilidade, eu a baseei em Ares & # x27s 2, porém ele dá proteções. Eu não sei quantas atenuações são demais, então eu as reduzi de meus números originais. Avise-me se eles ainda estiverem muito altos.

Heimdall vê a chegada de Ragnarok e chama seus aliados em seu auxílio. Ele abre o Bifrost em cada proteção colocada em que as proteções são reveladas, mas não podem ser destruídas. Aliados que pisarem em um Bifrost aberto serão teletransportados para a localização de Heimdall após 2s. Heimdall, e qualquer um sendo teletransportado são imunes a CC e enraizado. Essa derradeira dura 10 segundos ou até que todos os seus aliados tenham se teletransportado. A duração será estendida se alguém estiver sendo teletransportado nos últimos segundos. Heimdall também pode cancelar a habilidade, mas apenas se nenhum de seus aliados estiver tentando se teletransportar para ele.

Decidi que seriam 10 segundos para que, se seu colega de equipe estiver sendo perseguido pela selva, ele tenha tempo de correr para a enfermaria mais próxima e ser levado para um local seguro. Talvez o prolongamento do tempo seja muito forte, mas isso pode ser alterado facilmente, já que a relíquia de teletransporte é cancelada se sua estrutura for destruída. O mesmo pode acontecer se o tempo acabar.

Heimdall é um deus interessante e existem muitas maneiras de você considerar esse deus em termos de seu kit. Eu queria fazer com que ele agisse como alguém que convocaria seus aliados para a luta. Não estou muito certo sobre os números de dano porque obviamente não tenho nenhuma experiência com equilíbrio de deus, mas gostaria que ele fosse um agressor de alto dano com sustentação decente. A falta de cc rígido em seu kit e # x27 é sua maior fraqueza, mas espero que o resto de suas habilidades possam compensar isso.

Por favor, apenas críticas construtivas. Este é o meu primeiro conceito e dedico muito tempo a ele. Obrigado.


Conclusão

Falun Gong é vingado em 2017?

Adicionamos mais um componente crucial para a compreensão deste ano único de 2017, quando todas as profecias parecem convergir em torno do tema do julgamento e da verdade sendo apresentada à humanidade sobre a existência de Deuses e a verdade sobre o Falun Gong como uma maneira correta para as pessoas do futuro alcançarem a iluminação. Além disso, o & # 8221Beast Of The East & # 8221 foi profetizado para morrer este ano por Ragno Nero & # 8211 indicando a morte do ex-tirano do PCC, Jiang Zemin, que iniciou a perseguição de 100 milhões de praticantes chineses do Falun Gong. Finalmente, a perseguição ao Falun Gong já dura 18 anos em 2017 (6 + 6 + 6 = 18 & # 8211 o número do Diabo) dando mais um sinal da importância deste ano.


Assista o vídeo: shuumatsu no valkyrie HEIMDALL guardián del Apocalipsis hace sonar su trompeta por 1 vez ESPAÑOL