10 coisas que você aprendeu na aula de história que eram totalmente erradas

10 coisas que você aprendeu na aula de história que eram totalmente erradas

Da altura de Napoleão ao nascimento do vôo - muitas histórias que você aprendeu na escola não são historicamente corretas. Acompanhe para descobrir dez coisas que você aprendeu na aula de história que foram TOTALMENTE ERRADAS.


6. Alexander Graham Bell inventou o telefone

Para não tirar nada do prolífico Sr. Bell, mas ele não veio com essa pequena irritação moderna sozinho, mas foi um dos vários homens que estavam trabalhando a ideia ao mesmo tempo. O que ele fez foi ser mais rápido no sorteio do que seus concorrentes ao chegar primeiro ao escritório de patentes. Na verdade, alguns historiadores afirmam que outro sujeito chamado Elisha Gray foi o primeiro a criar um telefone funcional, apenas para ver Bell receber todo o crédito por isso. (E Gray tem uma reivindicação muito boa de acordo com muitos, com mais de 70 outras patentes - muitas comunicações orientadas - a seu crédito. Na verdade, ele pode ter perdido Bell para o Escritório de Patentes por algumas horas!) Outros nomes freqüentemente mencionados por seu trabalho nos primeiros dispositivos de comunicação são Antonio Meucci, que estava experimentando - com bastante sucesso - com o telefone eletromagnético em 1857 Innocenzo Manzetti - que pode ter inventado um "telégrafo falante" já em 1865 e o inventor alemão Johann Philipp Reis, que foi trabalhando na ideia durante a década de 1860. No entanto, foi um inventor húngaro chamado Tivadar Puskas que tornou o telefone útil ao inventar a mesa telefônica e com ela algo conhecido como “linha partidária”, possibilitando assim que as pessoas usassem a invenção de Meucci / Manzetti's / Reis '/ Gray's / Bell. de uma forma prática.


Coisas que você aprendeu na escola que são simplesmente erradas

A água parece azul porque a água pura é uma substância química azul. A cor azul é causada pela estrutura molecular, bem como pela absorção seletiva e espalhamento do espectro de luz. Impurezas e outros elementos, como algas ou plâncton, podem criar variações na cor. A água parece límpida em um copo ou em uma lagoa rasa porque é apenas ligeiramente azul e não há muito volume de água.

2. Precisamos beber 8 copos de água por dia

Os especialistas concordam que precisamos de oito xícaras de água por dia. Mas a maioria das pessoas presume que 'xícara' - uma unidade de medida para líquidos - significa 'vidro' - que pode ser em qualquer lugar até meio litro. A quantidade real de que precisamos é de cerca de dois litros de água por dia.

Mas você não precisa beber apenas água, pois ela está presente em muitas bebidas (como sucos e chá), bem como em alimentos como frutas e vegetais.

A afirmação mais correta? Beba quando estiver com sede.

3. O efeito estufa é a causa do aquecimento global

O efeito estufa muitas vezes tem uma má reputação por causa de sua associação com o aquecimento global, mas a verdade é que não poderíamos viver sem ele.

O efeito estufa é o processo pelo qual a radiação infravermelha do Sol, refletida de volta da superfície da Terra, é absorvida por gases de efeito estufa como água, CO2 ou ozônio. Esses gases prendem o calor e regulam o clima, e são essenciais para nossa sobrevivência.

O aquecimento global antropogênico é causado pela atividade humana, criando mais gases de efeito estufa do que o necessário. Em última análise, mais gases significa mais absorção infravermelha, o que aumenta gradualmente a temperatura da Terra além do "normal".

4. Os diamantes são feitos de carvão comprimido

A ideia de diamantes sendo formados a partir da metamorfose do carvão ainda é um conceito amplamente ensinado, mas errado. O equívoco é porque os diamantes e o carvão são feitos de carbono, no entanto, o carvão vem de plantas e a maioria dos diamantes data bem antes de qualquer planta viva na Terra.

O carbono que faz os diamantes vem do derretimento de rochas no manto superior da Terra. Se as condições como química, pressão e temperatura estiverem corretas, os átomos de carbono podem ser formados em cristais de diamante.

5. Usamos apenas 10% do nosso cérebro

Uma afirmação melhor é que normalmente usamos apenas cerca de 10% do nosso cérebro de cada vez. Diferentes atividades acionam diferentes partes do cérebro. Por exemplo, resolver um problema matemático usa uma capacidade intelectual diferente de assistir a um filme ou preparar o jantar. Ao longo de um dia, a maioria das pessoas usa todas as partes do cérebro.

6. A Estrela do Norte é a estrela mais brilhante

Se você tentar encontrar seu caminho na selva à noite, seguindo a estrela mais brilhante, provavelmente acabará se perdendo. Polaris, também conhecida como Estrela do Norte, não é realmente tão brilhante e dificilmente é vista do seu quintal.

A estrela mais brilhante no céu (além do Sol) é Sirius, localizada na constelação de Canis Major.

7. Não há gravidade no espaço

Assistindo astronautas dar saltos gigantescos para a humanidade na Lua ou vagar no espaço ao redor da ISS, é fácil presumir que não há gravidade no espaço. Na verdade, qualquer objeto com massa exerce uma atração gravitacional e o espaço está cheio de objetos. A força dessa atração depende da massa e da distância.

Os astronautas em órbita ainda estão sujeitos à gravidade da Terra, mas não têm peso porque estão em constante estado de queda livre enquanto orbitam a Terra. Caminhando na Lua, os astronautas não estão mais em queda livre e, portanto, estão sujeitos à gravidade da Lua - cerca de um sexto da força da Terra.

8. A Grande Muralha da China é vista do espaço

Com apenas 9.000 km de comprimento, a Grande Muralha da China é o maior objeto feito pelo homem na Terra, e costuma-se dizer que pode ser vista do espaço, mesmo de tão longe quanto a lua. Mas tanto a NASA quanto o primeiro astronauta da China disseram que isso não é possível.

A Grande Muralha é estreita e irregular, medindo cerca de 10 m de largura em média, e pode ser difícil de distinguir do ambiente circundante. Vê-lo da Lua seria equivalente a ver um único fio de cabelo a 2.688 m de distância.

9. As estações resultam da natureza elíptica da órbita da Terra

Se isso fosse verdade, o inverno seria mais quente do que o verão, uma vez que a Terra está mais perto do Sol no início de janeiro do que no início de julho. Além disso, a diferença de distância é relativamente pequena.

As estações são causadas pela inclinação da Terra, o que significa que diferentes partes do planeta se inclinam para (verão) ou para longe (inverno) do Sol em diferentes épocas do ano. A inclinação determina a altura do Sol no céu e a quantidade de luz solar que um determinado local recebe. É por isso que é inverno na Austrália quando é verão na Europa.

10. Vermelho, amarelo e azul são as cores primárias

As cores primárias são, na verdade, vermelho, verde e azul (RGB). Mais especificamente, as cores primárias da luz são RGB e as cores primárias do pigmento são ciano, magenta e amarelo (CMY).

Ao contrário de RGB e CMY, vermelho, amarelo e azul não podem reproduzir todas as cores no espectro visível - RYB tem uma tendência significativa para cores mais castanhas!


4 Hebraico antigo inscrito em uma rocha no Novo México

Imagine isto: você é um arqueólogo cuidando da sua vida no Novo México quando um cara aparece e diz que tem algo para lhe mostrar. Depois de verificar se ele está usando calças e se certificar de que tem uma arma, você o segue até uma cidade nos arredores de Albuquerque chamada Los Lunas. E lá ele mostra a você uma rocha de 90 toneladas com inscrições antigas. Não é grande coisa, certo? Todo mundo sabe que os nativos americanos vivem na área desde pelo menos 1850, é natural que arranhem alguns grafites de vez em quando. As pessoas ficam entediadas.

Isso é exatamente o que aconteceu com o professor de arqueologia Frank Hibben em 1933. Só ele teve o bom senso de reconhecer que os rabiscos não eram escritos dos índios americanos - era hebraico. Hebraico antigo. E a mensagem não era "bolas de sux de Custer", eram os Dez Mandamentos.

Acredite ou não, embora as pessoas na década de 1930 fossem crédulas o suficiente para pensar que os marcianos estavam invadindo a Terra da maneira mais melodramática possível, eles eram cínicos o suficiente para dizer uma besteira com a alegação de que qualquer um na América antiga sabia hebraico. Ainda assim, quando os especialistas deram uma olhada, eles ficaram confusos. Por um lado, a escrita incluía algumas letras gregas, o que indicava que a escrita foi gravada por alguém confortável em misturar grego e hebraico (se ninguém vier à mente, os antigos samaritanos se encaixam perfeitamente nessa descrição).


Enquanto você estiver tocando no verão, não se esqueça de lembrar a importância do que temos para oferecer.

Casa dos livres por causa dos bravos.

"A bandeira americana não voa porque o vento a move. Ela voa do último suspiro de cada soldado que morreu protegendo-a."

Atualmente, na América, temos mais de 1,4 milhão de bravos homens e mulheres ativamente alistados nas forças armadas para proteger e servir nosso país.

Atualmente, há um aumento na taxa de 2,4 milhões de aposentados do exército dos EUA

Aproximadamente, houve mais de 3,4 milhões de mortes de soldados lutando em guerras.

Todos os anos, todos aguardam o fim de semana do Memorial Day, um fim de semana em que as praias ficam superlotadas, as pessoas acendem churrasqueiras para um churrasco ensolarado e divertido, simplesmente um aumento nas atividades de verão, como um "pré-jogo" antes do início do verão.

Muitos americanos se esqueceram da verdadeira definição de por que temos o privilégio de comemorar o Dia da Memória.

Em termos simples, o Memorial Day é um dia para fazer uma pausa, lembrar, refletir e honrar os caídos que morreram protegendo e servindo por tudo que somos livres para fazer hoje.

Obrigado por dar um passo à frente, quando a maioria teria dado um passo para trás.

Obrigado pelos tempos que faltaram com suas famílias, a fim de proteger a minha.

Obrigado por se envolver, sabendo que teria que confiar na fé e nas orações de outros para sua própria proteção.

Obrigado por ser tão altruísta e por colocar sua vida em risco para proteger os outros, embora não os conhecesse.

Obrigado por resistir e ser um voluntário para nos representar.

Obrigado pela sua dedicação e diligência.

Sem você, não teríamos a liberdade que nos é concedida agora.

Rezo para que você nunca receba essa bandeira dobrada. A bandeira está dobrada para representar as treze colônias originais dos Estados Unidos. Cada dobra carrega seu próprio significado. Segundo a descrição, algumas dobras simbolizam liberdade, vida ou homenageiam mães, pais e filhos de quem serve nas Forças Armadas.

Enquanto você viver, ore continuamente por aquelas famílias que receberam essa bandeira como alguém que acabou de perder a mãe, o marido, a filha, o filho, o pai, a esposa ou um amigo. Cada pessoa significa algo para alguém.

A maioria dos americanos nunca lutou em uma guerra. Eles nunca amarraram suas botas e entraram em combate. Eles não precisaram se preocupar em sobreviver até o dia seguinte, quando os tiros dispararam ao seu redor. A maioria dos americanos não sabe como é essa experiência.

No entanto, alguns americanos lutam por nosso país todos os dias. Precisamos agradecer e lembrar esses americanos porque eles lutam por nosso país enquanto o resto de nós fica seguro em casa e longe da zona de guerra.

Nunca dê como certo que você está aqui porque alguém lutou para que você estivesse aqui e nunca se esqueça das pessoas que morreram porque deram esse direito a você.

Então, enquanto você está comemorando este fim de semana, beba para aqueles que não estão conosco hoje e não se esqueça da verdadeira definição de por que celebramos o Memorial Day todos os anos.

"... E se as palavras não podem pagar a dívida que devemos a esses homens, certamente com nossas ações devemos nos esforçar para manter a fé com eles e com a visão que os levou à batalha e ao sacrifício final."


33 fatos históricos estranhos que você não aprendeu na escola

1. No Grande Incêndio de Londres em 1666, que destruiu 13.200 casas, 87 igrejas, a catedral de São Paulo e deixou 70.000 desabrigados, houve apenas 6 mortes relatadas. De acordo com o historiador Stephen Porter, oito pessoas morreram.

2. O Parlamento da Islândia é o parlamento mais antigo ainda em funcionamento do mundo. Ele existe desde 930.

3. Os algarismos arábicos foram realmente descobertos por matemáticos indianos.

4. A primeira bomba que caiu em Berlim dos Aliados na Segunda Guerra Mundial matou o primeiro e único elefante do zoológico de Berlim.

5. Geral Antonio Lopez de Santa Anna ordenou um funeral militar completo em 1838 para sua perna amputada. Ele o perdeu por fogo canônico.

6. O Rei George I da Inglaterra era alemão.

7. Um homem de Nova Orleans contratou um pirata para libertar Napoleão de seu exílio na ilha de Santa Helena.

8. Entre os estranhos fatos históricos que você certamente não aprendeu na escola está que, em seu dormitório da faculdade, Lord Byron manteve um urso de estimação.

9. Presidente dos EUA Ronald Reagan foi salva-vidas na escola. Ele foi creditado por salvar 77 vidas.

10. Em 1929, pesquisadores em Princeton conseguiram transformar um gato vivo em um telefone totalmente funcional.

11. O infame Kim Jong II escreveu seis óperas.

12. The New York Daily Tribune teve um estranho correspondente na Alemanha. Karl Marx.

13. Napoleão foi atacado uma vez por alguns coelhos.

14. Em 1952, Albert Einstein foi oferecida a posição de o segundo presidente de Israel. Ele recusou.

15. A guerra mais curta da história fica entre a Inglaterra e Zanzibar. Durou um completo 38 minutos.

16. A guerra mais estranha da história fica entre a Holanda e as ilhas de Scilly. Durou de 1651 a 1986, tornando-se a guerra mais longa que sempre existiu, para o qual havia sem vítimas.

17. Imperador Romano Gaius (comumente conhecido como Calígula) planejava proclamar um dos senadores mais estranhos que já existiram. Seu cavalo Incitatus.

18. Você sabia que todos os tanques de batalha britânicos desde 1945 estão equipados com utensílios para fazer chá? Tenho certeza de que fatos históricos estranhos como este não são aprendidos na escola.

19. Warner Brothers Entertainment Company foi fundada poucos meses após a queda do Império Otomano.

20. Sorte ou azar? Violet Jessop é o único sobrevivente conhecido de os três maiores acidentes e naufrágios de navios da história. Ela estava a bordo do RMS Olympic quando este colidiu com o HMS Hawke e voltou para Southampton, apesar do fato de que houve inundações e grandes danos. Ela estava a bordo do RMS Titanic em 1912, e também a bordo do HMHS Britannic quando foi afundado por uma mina na Primeira Guerra Mundial. Ela teve sorte ou trouxe azar para todos os outros?

21. Em 1911, rabo de cavalo era proibido na China como uma referência ao seu passado feudal.

22. Se as pessoas pensam que os atletas de hoje são recompensados ​​com muito dinheiro, elas deveriam pensar novamente. Gaius Appuleius, que era um piloto de carruagem romano, conquistado nas analogias de hoje, $ 15 bilhões. Da mesma forma, a pessoa mais rica que já existiu foi Mansa Musa I. Seus ativos hoje valeriam $ 400 bilhões.

Imagem por Zemanta

23. O pirata de maior sucesso que já existiu foi uma prostituta chinesa Ching Shih. Ela era conhecida por possuir 1.500 navios e 80.000 marinheiros.

24. Na Idade Média, as pessoas acreditavam que esperma vindo do testículo esquerdo produziu meninas. Homens que queriam filhos apenas tinham isso removido.

25. Em 1800, era considerado um castigo cruel e incomum para alimentar condenados e prisioneiros com lagosta.

26. No século 14, Su Hui escreveu um poema em uma grade de 29 x 29. Cada linha pode ser lida da direita para a esquerda ou da esquerda para a direita, em ambos os Xs diagonais e em ambas as direções verticais. Isso permitido 2.848 maneiras diferentes de lê-lo.

27. Sra. Bridget Driscoll é o primeiro acidente registrado de um pedestre morto por um veículo. Arthur Edsell fez isso na velocidade avassaladora de 4 milhas por hora em 17 de agosto de 1896.

28. Essencialmente, a mesma fórmula usada hoje para concreto que deve ser usado debaixo d'água era criado em 25 AC pelos antigos romanos.

Sargento Andrew Foster 12 chalés Elgin Dysart Fife Escócia

29. Desde o final do século 19 e até 1916, era proibido aos soldados britânicos raspar o bigode.

30. Se alguém realmente quer matar pessoas, o armamento primitivo não é desculpa. Genghis Khan matou mais de 40 milhões de pessoas durante seu reinado, o que correspondeu a 1/6 de toda a população terrestre da época. Adolf Hitler e a segunda guerra mundial com muito mais armamento avançado matou 55.

31. O único procedimento médico conhecido com taxa de mortalidade de 300% foi realizada em 1847, quando o médico Robert Liston realizou uma amputação em 25 segundos. Sua pressa era tanta que ele também amputou os dedos de seu assistente. Tanto o paciente quanto o assistente morreram de sepse, assim como um espectador, que morreu com o choque do que viu.

32. 23 de abril de 1982. O famoso Área de Key West da Flórida declarou que estava se separando dos EUA. Eles declararam guerra seguida de rendição e um pedido de um bilhão de dólares em ajuda externa ...

33. Júlio César foi sequestrado por piratas que exigiram um resgate de 20 talentos de prata para sua libertação. Ele ficou furioso com o preço e disse que valia nada menos que 50 ...

Fato bônus: um fato histórico verdadeiramente estranho que o fará pensar é que se a história do planeta Terra foi reduzida a um ano, então os humanos apareceriam em 23:45 31 de dezembro e sua história registrada seria os últimos 60 segundos do ano.

Quantos desses fatos históricos estranhos você sabia antes de ler este artigo? Que outros fatos caberiam nesta lista? Compartilhe-os conosco!


25 coisas que foram consideradas escandalosas há 100 anos, mas agora são totalmente normais

Os seres humanos percorreram um longo caminho nos últimos 100 anos. Claro, conseguimos derrotar Hitler, plantar uma bandeira na lua e inventar toda aquela coisa da Internet, mas conquistamos outras coisas também. Por exemplo, você sabia que superamos nosso medo coletivo de ver mulheres usando calças? É verdade! Além disso, finalmente aprendemos que os tomates não são "maçãs venenosas", que nos limparmos diariamente não era tão ruim, e aquelas "carruagens sem cavalos" ultramoderna podem não ser uma moda passageira, afinal. E isso é apenas o começo. Aqui estão 25 coisas que os humanos consideraram escandalosas ou extravagantes um século atrás e que são completamente normais hoje. E para uma análise ainda mais detalhada da rapidez com que as coisas mudam, aqui estão 20 fatos atuais que ninguém poderia ter previsto cinco anos atrás.

Existe algo mais calmante do que se enrolar na cama com um bom livro no final do dia? Não de acordo com um editorial de 1832 em The Family Monitor, que chamava a leitura de cabeceira de "pouco menos do que tentar a Deus, para brincar com os perigos e calamidades mais terríveis que podem afetar a nós mesmos e aos outros". Provavelmente tinha algo a ver com velas, que tendiam a incendiar um leitor sonolento. Agora para mais explosões do passado, leia sobre os 9 Times que os políticos perderam totalmente e as coisas ficaram físicas.

Como Tom Cruise em Top Gun, todos nós sentimos a "necessidade de velocidade". Mas o desejo de atingir velocidades perigosas e imprudentes para uma emoção é um impulso relativamente novo. A primeira multa por excesso de velocidade do mundo, concedida a um automobilista de Ohio em 1904, foi por percorrer apenas 12 milhas por hora. Algumas pessoas tinham tanto medo de máquinas nos impulsionando a velocidades moderadas que previram que isso poderia resultar em tudo, desde asfixia imediata até o declínio moral e intelectual. "Pessoas verazes se transformarão nos mais incomensuráveis ​​mentirosos", escreveu um ansioso fanático anti-trem em um artigo de opinião de 1830. "Todas as suas concepções serão exageradas por suas magníficas noções de distância." Mas como o excesso de velocidade ainda é ilegal, certifique-se de conhecer as 10 maneiras de acelerar sem conseguir um ingresso.

Na época da corrida do ouro em São Francisco, uma mulher de calças teve que fazer lobby com seu vereador local para não ser presa por não se vestir como uma prostituta ou empregada doméstica. Então, sim, foi desaprovado. A primeira calça feminina foi lançada em 1918, com o nome ridículo de "Freedom-Alls". Eles incluíam uma túnica com cinto sobre calças de harém. Então, basicamente, a fantasia de um gênio feminino muito desconfortável. Ironicamente, podemos ter fechado o círculo: calças harém são atualmente uma das 40 coisas que nenhuma mulher com mais de 40 anos deve possuir.

Shutterstock

Atualmente, a maior preocupação com adolescentes e carros é que eles podem ser tentados a enviar mensagens de texto e dirigir, matando-se assim. Mas na década de 1920, um adolescente com um carro só podia significar uma coisa: eles querem espancar sua filha. Já que falamos sobre carros, confira Os melhores carros novos de 2018.

Shutterstock

Quando um comerciante de lã britânico chamado Jonas Hanway tentou andar pelas ruas de Londres em meados do século 18 com um guarda-chuva, espectadores atordoados "jogavam lixo nele" e até tentaram atropelá-lo com seus carros. Ele ainda é lembrado por alguns livros de história como "o cidadão corajoso que primeiro carregou um guarda-chuva". No entanto, hoje em dia, um guarda-chuva é uma parte essencial de The Rain Gear Every Man Needs.

Shutterstock

No início do século 20, a primeira exposição de muitas pessoas à eletricidade foi Thomas Edison eletrocutando um elefante. Portanto, perdoe-os se eles não estavam superexcitados em encher suas casas com essas coisas. Mesmo que eles não achassem que sua família seria frita como um ovo, havia outras preocupações. "Se você eletrificar casas, tornará mulheres e crianças vulneráveis", afirmou um opositor. "Os predadores serão capazes de dizer se eles estão em casa porque a luz estará acesa e você poderá vê-los." Se houver algo pior do que uma invasão domiciliar enquanto sou eletrocutado, gostaríamos de saber.

Em 1900, apenas cerca de metade de todas as crianças americanas com idades entre cinco e 19 anos estavam matriculadas em qualquer tipo de escola, e aqueles que compareciam geralmente desistiam por volta da oitava série. O ressentimento sobre a educação obrigatória havia piorado por um tempo. Um representante democrata de Iowa resmungou em 1876 que forçar as crianças a irem à escola era "antiamericano, antirrepublicano, antidemocrático. ... Pode ser em uma monarquia onde tudo é força e obrigatório, mas em uma sociedade livre ... é injusto, errado e ... inconstitucional. " E por falar em escola: se você está arrasando com o visual da mochila escolar, veja como saber se alça simples ou dupla.

O "Star-Spangled Banner" não se tornou nosso Hino Nacional oficial até 1931. Se você se levantou antes de um jogo de bola 100 anos atrás, foi apenas para chamar a atenção do vendedor de cachorro-quente.

Shutterstock

Diga a alguém há 100 anos que drogas como cocaína e heroína podem não ser as melhores substâncias para colocar dentro de seu corpo, e eles definitivamente não concordariam com você. Não era apenas bom consumir heroína, os médicos estavam regularmente prescrevendo isto. Era um ingrediente de xarope para tosse. Quanto à cocaína, Sigmund Freud, um psicólogo e neurologista amplamente respeitado, afirmou que o ajudou na "depressão e contra a indigestão e com o mais brilhante dos sucessos". Já que estamos falando sobre drogas, aqui estão os 20 efeitos colaterais mais loucos dos medicamentos sem receita.

Além dos antigos gregos e romanos, uma região inferior com arbustos é a norma culturalmente aceita. Era uma aparência tão aceita que quando as prostitutas em 1450 tiveram que se barbear por causa de DST, elas substituíram o cabelo por merkins usados ​​(ou "perucas" da parte inferior do corpo). Imagine o que eles pensariam das mulheres modernas, 84% das quais removem alguns ou todos os pelos pubianos? E já que estamos no assunto: aqui está a nova tecnologia de preparação de que você precisa agora.

Durante o final dos anos 1700, os tomates foram apelidados de "maçãs venenosas" porque alguns aristocratas foram envenenados por chumbo enquanto comiam tomates em pratos de estanho - que eram especialmente ricos em chumbo. Mas a reputação (embora imerecida) permaneceu, e até mesmo o poeta do século 19 Ralph Waldo Emerson os considerou (ou pelo menos os vermes que supostamente viviam nos tomates) "um objeto de muito terror, sendo atualmente considerado venenoso e transmitindo uma qualidade venenosa para o fruto, se ele por acaso rastejar sobre ele. " Agora, é claro, sabemos que o tomate é um dos 25 alimentos que o manterão jovem para sempre.

Quando o inventor francês Louis Réard tentou apresentar sua última criação de moda, o biquíni - feito com apenas 30 centímetros de tecido - ele não conseguiu encontrar uma única modelo disposta a usá-lo em público. Então, ele contratou uma stripper de 19 anos, para quem usar qualquer coisa era um passo à frente na carreira. Menina moderna A revista respondeu que era "inconcebível que qualquer garota com tato e decência usasse tal coisa". Avance até hoje e você terá o Instagram, possivelmente o maior repositório do mundo de fotos de biquínis.

Shutterstock

Este anúncio de jornal de 1915 diz tudo. Compare o preço de um arnês com pneus de automóvel e a escolha é óbvia. Que tipo de manequim compra um carro quando um cavalo "o leva na neve e na lama, bem como em estradas boas, e seu carburador nunca está fora de serviço?" Agora, se você está no mercado para um novo conjunto de rodas, aqui estão os melhores carros novos para 2018.

Não, não o filme de 1985 estrelado por Whoopi Goldberg. A cor real. A 1903 Boston Globe história, com o título (presumivelmente não irônico) "Cores que levarão o cérebro à loucura", classificado como roxo como "a cor mais perigosa que existe". Espere, porque fica muito melhor. "Se paredes roxas e uma janela tingida de vermelho o cercassem por um mês, sem nenhuma cor além do roxo ao seu redor, no final desse tempo você seria um louco", escreveu o autor. "Não importa o quão forte seja o seu cérebro, ele não suportaria o esforço, e é duvidoso que algum dia você recupere a razão."

Espere, espere um minuto, você está dizendo que a radiação não é algo que você deve colocar na pele e beber como um smoothie saudável? Bem, pinte todo mundo de 100 anos atrás envergonhado. Especialmente Eben Byers, um magnata do aço que bebeu três garrafas de radiação por dia até sua morte, o que foi relatado em um Wall Street Journal história de 1932 com a manchete sublime "A água do rádio funcionou bem até que sua mandíbula caiu." E para mais alimentos que você deve ingerir, aqui estão os 10 melhores alimentos para o seu coração.

Um século atrás, os banhos eram uma ocasião especial - o tipo de coisa que você fazia nos fins de semana. (Era como "encontro noturno", mas com mais buchas.) O banho regular não se tornou uma coisa até meados do século 20, graças a anúncios em revistas de produtos de higiene pessoal, com frases agressivas como "Há auto-respeito no SOAP e no amplificador AGUA." Hoje, um conjunto de toalhas combinando é uma das 40 coisas que todo homem com mais de 40 anos deve possuir.

Você pode pensar no café como uma deliciosa bebida matinal que o mantém alerta e produtivo quando prefere dormir. Mas, para os católicos do início do século 17, era uma "invenção amarga de Satanás" e uma "bebida (deliciosa) do diabo". Não podemos todos estar certos? Agora o café é provavelmente uma parte inevitável da sua rotina matinal, então dê uma olhada nas 15 melhores cafeteiras do planeta.

O problema com as bicicletas é que às vezes as mulheres insistem em usá-las. E então eles se esquecem de fazer coisas, como os pontos destacados neste artigo de 1896. Uma mulher de bicicleta nunca deve deslizar (muito perigoso), usar ligas apertadas ou joias pesadas, recusar a ajuda de um homem que sentiu pena de suas delicadas pernas de senhora e quer empurrá-las para cima de uma colina íngreme ou, o pior de tudo, faz um "cara de bicicleta", descrita como uma "expressão abatida e preocupada" nesta história de jornal de 1895. E por falar em bicicletas, aqui estão 17 Bicicletas de luxo insanamente bacanas.

Em 1900, a expectativa de vida média de um homem americano era de 48,3. E isso se ele tivesse sorte. Hoje, está em torno de 78,7, e as chances de acertar 100 não são mais tão raras. Apenas na última década e meia, de acordo com os Centros para Controle e Prevenção de Doenças, os americanos que vivem até 100 anos aumentaram em mais de 43%. Tornar-se um supercentenário sempre será incrível, mas não faz mais com que você pareça um personagem bíblico. Ainda assim, você deve verificar essas 100 maneiras de viver para 100.

Shutterstock

Mesmo nas décadas de 1950 e 60, você podia fumar em qualquer lugar. Restaurantes, cinemas, aviões e até hospitais. Os únicos lugares onde os cigarros eram malvistos eram elevadores, igrejas e salas de aula do ensino médio (e você provavelmente poderia fumar lá também, se fosse legal). Se você dissesse a um fumante de 1917 que cem anos no futuro, ninguém poderia fumar em bares, ele ficaria apenas um pouco menos alarmado do que se você contasse a ele sobre um apocalipse zumbi.

Aquelas correias suspensas no metrô nas quais os passageiros podem se segurar para não cair? De acordo com este editorial de 1912 no Chicago Sunday Tribune, eles poderiam causar "uma tensão terrível em [seus] órgãos internos".

Shutterstock

Não por causa do excesso de açúcar ou de como o consumo de refrigerante pode aumentar o risco de desenvolver diabetes tipo 2 em 26%. O refrigerante já foi considerado perigoso porque transformava as mulheres em meretrizes. Ok, tudo bem, estamos parafraseando. Mas quando a Food and Drug Administration apreendeu quarenta barris de Coca-Cola em 1911, eles explicaram que a bebida era um perigo para as universitárias, capaz de causar "loucuras noturnas, violações das regras da faculdade e propriedades femininas e até imoralidades. " Estamos um pouco mais esclarecidos agora e sabemos que a cola não é boa por diferentes motivos. Principalmente, é um dos 40 alimentos mais insalubres se você tiver mais de 40 anos.

Shutterstock

No início do século 20, as tatuagens "eram associadas à criminalidade e a coisas subterrâneas e decadentes", diz Anni Irish, uma escritora do Brooklyn que escreveu extensivamente sobre a história social da tatuagem na América. "Estava ligado a marinheiros, prostituição e crime." A menos que uma mulher trabalhasse para o circo, ou vendesse seu corpo por dinheiro, receber tinta simplesmente não era socialmente aceitável. Bem, definitivamente é hoje. Na verdade, de acordo com uma pesquisa Harris, as mulheres com tatuagens (23%) agora superam os homens (19%). Antes de começar a pintar, porém, considere que as tatuagens são um dos 7 assassinos mais surpreendentes do dia a dia.

Shutterstock

Em 1915, o salário médio de um trabalhador dos EUA estava na casa dos US $ 687 por ano, de acordo com dados do Census Bureau. Isso equivale a cerca de $ 16.063 em dólares modernos. Além disso, esperar que seu trabalho inclua benefícios de saúde não se tornou comum até os anos 40, quando o IRS começou a oferecer incentivos fiscais para planos de saúde baseados no empregador. Experimente perguntar a um empregador no início dos anos 1900 se "este trabalho vem com dentista", e ele nunca teria parado de rir.

Muito antes do filme descomprometido alertou sobre os perigos da dança, The Washington Post relatou sobre uma menina, de apenas 17 anos, que morreu em 1926 após tentar o Charleston. De acordo com seu médico, sua morte prematura foi causada pelo "exercício físico extremo" envolvido em todos os chutes e gestos de uma dança, que ele advertiu ser "particularmente perigoso para mulheres jovens". Como não perdemos uma jovem ainda para twerking não é nada menos que um milagre.

Para mais conselhos incríveis sobre como viver de maneira mais inteligente, ter uma aparência melhor e se sentir mais jovem, siga-nos no Facebook agora!


10 revoluções fracassadas que quase quebraram a história

A Revolução Francesa é considerada o evento mais influente de sua era, levando à ascensão de Napoleão e, portanto, a uma Alemanha unificada e, portanto, à Alemanha nazista e, portanto, à Guerra Fria. Uma revolução pode mudar tudo, derrubar um governo estável e qualquer um pode adivinhar o que vai acontecer a seguir. Acho que nunca ouvi falar de uma revolução bem-sucedida que não mudou o curso da história. Existem dezenas de revoluções fracassadas na história que simplesmente não tiveram impulso suficiente para cumprir suas demandas. Essas revoluções teriam mudado a história de maneiras que nem podemos imaginar. In this list I will go into how different our history might look if these 10 failed revolutions that almost changed anything were successful.

Revolution Of 1905


The revolution of 1905 was the biggest in a series of failed revolutions against the Imperial Russian government. It lasted for over 2 years and genuinely posed a major threat to the Russian Tsar. The Tsar was forced to appease the rebelling peasants by announcing the adoption of some of their demands. He agreed to introduce a new parliament, implying Russia would slide into democracy.
How it could have changed history:
If the revolution was successful in overthrowing the Tsar, it is unlikely Russia would have entered the first world war. The first world war was a disaster and clearly paved the way for Soviet control of Russia. It is thought that the Soviet Union never would have existed if the revolution of 1905 didn’t fail.

Peasants’ Revolt


The Peasants’ Revolt was a huge revolution in the late 14th century. As the name would suggest, the lower classes of England were revolting against their feudal overlords. The revolution was caused by several things: the black death had driven people desperate, the hundred years war required higher taxes on ordinary peasants, and it just sucks to be a feudal subject. Most of the English army were either in France or Northern-England so there wasn’t much standing in the way of the peasants. They simply took control of several major cities, including London! The King was forced to flee London for safety. He met with rebel leaders and ordered those leaders immediately killed. Killing the leaders gave the royals enough time to gather soldiers and retake London. They then got to work executing anyone involved.
How it could have changed history:
The peasants wanted an end to the feudal system in England. The king didn’t change it in the end. If they were successful in changing the system, it would have changed the course of English history. And England is one of the world’s most influential countries historically.

Roman Slave Rebellion


The Roman slave rebellion is a string of failed revolutions driven by escaped slaves against Roman officials. The third revolt is the most well known as it was led by Spartacus. Incredibly, Spartacus was a former slave himself who led a massive army of 120 thousand other escaped slaves in the quest for their freedom. They also wanted to capture some Roman territory and live there free. But they were defeated after being on the run for 2 years.
How it could have changed history:
Some think their goal was to end slavery, but this is unclear. If they were successful, they would have embarrassed the Roman people and weakened their diplomatic position. The Roman public would certainly have demanded some kind of big action to resurrect the glory of Rome.

Satsuma Rebellion


The Satsuma Rebellion was when a group of Samurai warriors decided to abandon their posts and revolt against the Japanese government. It was named after the area of Satsuma, which was traditionally a place where disgraced Samurai would go to live when they couldn’t find work. The rebellion lasted almost the whole year of 1877, and commanded an army of around 20 thousand. They were rebelling against the controversial new emperor of Japan, Emperor Meiji. He took Japan from being a backwards feudal society to being a strong empire under his full control. The Satsuma was just one in a series of failed revolutions waged against him.
How it could have changed history:
If successful, Emperor Meiji wouldn’t be able to continue the progress that he later did. This included expanding the Japanese overseas territories. Japan probably wouldn’t have got involved in either the first or second world wars. That’s a significant change.

Jacobite Risings


The Jacobite were a group who believed the English monarch should be a catholic. More specifically, they believed the English monarch should be either James II or one of his many descendants. He was England’s last ruler to be catholic and during his lifetime there were several failed revolutions aiming to regain power for him. But even after he died, the Jacobite didn’t stop struggling for his descendants to return to the thrown. The Jacobite were strong in numbers for several hundred years after. All their attempts, both armed and peaceful, ultimately failed. Some still believe they operate today in secret planning the return of a catholic king.
How it could have changed history:
Well the British switch away from Catholicism did change history. The Church of England thrived and influenced the whole country. The line of kings had direct impact on the way British society developed, how the empire spread. So much would be different.

Boxer Rebellion


The Boxer rebellion was a huge Chinese uprising in 1899. The rebels, known as the Boxers, wanted less of a Christian and western presence in their country and were extremely nationalist. It was deemed as a threat to the diplomatic relations between China and the world powers. This prompted a grand allience of 8 major powers to join forces and suppress the revolution. Japan, Russia, Britain, France, Germany, America, Italy, and Austria-Hungary were the alliance. So obviously the rebels didn’t last very long.
How it could have changed history:
If the Boxers had been successful, Chinese history would be quite different. Perhaps the Imperial Chinese rulers wouldn’t have been overthrown in the early 20th century. This would have made the rise of the Chinese communist party even more unlikely. Maybe China wouldn’t be the economic superpower it is today if the Boxer rebellion had been a success.

Great Jewish Revolt


The great Jewish revolt was one of many failed revolutions attempting to attain independence Jewish independence from the Roman empire. The Jews wanted their freedom, but the Romans valued their middle-eastern land greatly. So they weren’t just going to give it up without a fight. The Jewish rebels were tough, forcing Roman officials to flee from Jerusalem and defeating a strong Syrian military force brought in to suppress them. The rebels then started massacring Romans. This caused to Empire to get desperate and call in the big guns. Five experienced legions were sent in to suppress the rebellion. They did so, and then destroyed most of Jerusalem.
How it could have changed history:
Jerusalem was an important city in the middle-east at the time. And the middle-east was seen as Rome’s soft underbelly. If Rome had lost control of Jewish land, it would have weakened them in the whole region. It’s possible they would have lost their already struggling grip on Syria, which was a great source of wealth for the Empire.

California Republic


The California Republic was a defacto independent nation that existed in 1846 for just a couple of weeks. In itself, it was a revolution. This was immediately after California was taken from Mexico by American settlers. So they decided to just make it their own country. The republic of California was born. They had a tiny military of under 300 soldiers. So the United States decided it would be an easy defeat. The republic surrendered as soon as the US soldiers arrived, and California was absorbed into America.
How it could have changed history:
If successful, the who knows what the world would be like today. Imagine if California had never joined the union, and simply remained independent. California is the most wealthy and populous American state, more than able to survive independently. Californian oil help fuel America’s rise during it’s industrialization too.

Rebellion Of 1857


Failed revolutions don’t get much closer to success than this one. The Rebellion of 1857 was a huge uprising in India against the British Empire. Lasting for 13 long months, it all started when the British wanted Indian army recruits to use a new type of gun lubrication containing animal grease. This went against both the Hindu and Muslim religion’s teachings. As India’s two biggest religions were Hinduism and Islam, this was never going to go down well. Widespread fighting broke out and the British were forced to call in foreign legions. The east-India company was weakened to the point where it was dissolved and the British government imposed direct control in India. That’s how the revolt was crushed.
How it could have changed history:
Well, if the British lost power in India… that would have been a big deal. India was one of the most valuable lands in the British empire. Without it, who knows where we would be today.

Revolutions Of 1848


The revolutions of 1848 was a massive wave of failed revolutions across all of Europe. Revolts broke out everywhere from Italy and Hungary to Germany and Denmark. All of which failed within a year. The revolutionaries aimed at liberating themselves from serfdom at the least and overthrowing their ruling monarchs at most. The revolutionary groups really didn’t work together and coordinate their attacks. The European monarchs did work together to maintain power. The events were triggered by the revolution in France. But their outcomes were quite different, resulting in almost no political change at all.
How it could have changed history:
The failed revolutions were active in 50 countries. Can you imagine 50 successful government overthrows at the same time? It would have really broken the history of Europe, and therefore the world.


The Multiregional theory was one of the opposing theories to the Out of Africa Model, until it fell out of favor thanks to genetic evidence.

According to the Multiregional theory, our early hominid ancestors left Africa 2 million years ago, and then settled in different places around the world (like Europe and Asia). The hominds chilling in Europe evolved into humans. The Asian hominids evolved into another, different group of humans.

It turns out, early hominids evolved into humans IN AFRICA around 200,000 years ago then migrated to different parts of the world a mere 60,000 years ago. Basically, we're all descended from one original group of African humans.


40 Facts You Learned in the 20th Century That Are Totally Bogus Today

These elementary school facts don't hold up in the 21st century.

The 20th century may not seem that long ago, but when you look at some lessons commonly taught in schools then—from science to technology to culture to history—you'll realize just how long ago it really was. That's why we've compiled some of the biggest whoppers that were considered "facts" then that have since been proven to be wrong.

So read on, and know that that our solar system isn't quite so big, our coffee isn't quite so dangerous, and Thomas Edison may get a lot more credit than he deserves. And for some amazing things we hope to learn in the future, check out the 30 Craziest Predictions About the Future Experts Say Are Going to Happen.

Shutterstock

It seems like yesterday that we were walking around thinking Pluto was among the planets in our solar system. We had songs and rhymes to help us remember how far it was from the sun and how much smaller it was than the other planets. Then the International Astronomical Union came along in August 2006 and clarified that it was not a planet at all. Instead, it's a dwarf planet. We will miss you, Pluto! And for more knowledge for wowing your friends, here are 100 Awesome Facts About Everything.

While the image of astronauts floating weightlessly has led to the perception that space is a place of zero gravity, in fact there is a lot of gravitational pull happening there. As Yale Scientific's Chidi Akusobi explains: "it is important to distinguish 'weightlessness' from 'zero-gravity.' Astronauts feel weightless because their shuttle is in a state of continuous free fall to the earth. However, the space shuttle never falls to the earth because it is traveling horizontally at about 18,000 km/hr, opposing the force of gravity. If the spacecraft was not moving quickly enough, it would fall prey to the effects of earth's gravitational field and fall to the earth." And for more fun trivia on things much closer to home, here are 20 Amazing Facts You Never Knew About Your Smartphone.

The popular narrative of the space race is that the Soviet launch of Sputnik caught the Eisenhower administration entirely off-guard and created a spell-binding shock that our Cold War enemies were further along in their space program. However, historians have recently pointed out that while lots of scientists were surprised, the administration was well aware of how far the Soviet program had progressed (thanks to U-2 spy plane photos). In fact, U.S. officials were slightly relieved, since the legality of space exploration was still up in the air at the time, so by going first, the USSR helped make it easier for the U.S. to follow suit.

We used to believe that Mercury, the planet closest to the Sun, was the hottest. But researchers have found that the hottest planet is, in fact, Venus, which can reach temperatures of 863 degrees Fahrenheit (Mercury only gets to 800 degrees Fahrenheit). The reason is that Venus has a thicker atmosphere, trapping in the heat of the Sun. And for more great knowledge, here are 10 Amazing Facts That Will Make You Smarter.

Shutterstock

This was a commonly held belief for years, based on nothing but anecdotes. As Alan Bean, Apollo 12 astronaut has clarified: "The only thing you can see from the Moon is a beautiful sphere, mostly white, some blue and patches of yellow, and every once in a while some green vegetation."

Health fads come and go, but a fear of fat plagued the U.S. for decades. Diet books and nutrition regiments urged us to cut out all the fat from what we were eating. But it turns out, not only was it virtually impossible to remove fat from the food we put into our bodies, it wasn't actually as good for us as we were told.

This myth took a big hit in 2006 with a study of almost 50,000 postmenopausal women that tracked incidents of heart disease, stroke, and cardiovascular disease. It turned out that whether someone at high-fat or low-fat diets had little effect on these health outcomes. Also, we've since learned that healthy fats are essential. For proof, see these 40 Foods to Eat After 40.

Shutterstock

This was a related and equally bogus believe that was held for a long time. The waxy cholesterol that inhabits the fat in our blood was believed to increase our risk of heart attacks and stroke—keeping us from enjoying eggs and other high-cholesterol foods. Turns out, cholesterol relates more to the types of fat we eat, with saturated and trans fats being the ones most likely to raise cholesterol levels.

We swung from believing carbs were great for our energy and health, to the biggest enemy of keeping our weight down. It's become clear now that the truth is somewhere in the middle.

"The main reason [carbs get a bad rap] is that when people think 'carbs' they think 'starch', like white rice, pasta, potatoes or white bread," Susan Bowerman, director of Worldwide Nutrition Education and Training at Herbalife Nutrition, told NBC News. "While many refined carbs don't offer up much nutritionally, there are lots of 'good carbs' — healthy foods that provide carbohydrates your body absolutely needs every day to function properly." For the right carbs to eat, see the 10 Healthiest Carbs That Won't Derail Your Six-Pack.

Shutterstock

On a related note, looking at the "net carbs" of an item was often proposed as a solution to figuring out how good/bad that particular food product was. In fact, just understanding the total quantity of carbs tells us little about their quality.

"For example, I have patients who don't drink milk because of the carbohydrate content, but the carbohydrate in milk is not added, it's simply the natural sugar (lactose)," Bowerman also pointed out to NBC News. "But it's hard to tell from a label which carbs are natural and which are added, and unless you read the ingredients list as well, you won't know the source of the carbohydrate."

A common belief just a few years ago was that letting kids drink coffee would stunt their growth—a notion that was promoted at least as far back as the early 1900s by coffee alternative Postum. But these assertions have more recently been debunked. For example, one study of 81 adolescents over a six-year period found no correlation between daily ingestion of caffeine and bone growth or density. And yes, this false belief is one of the 20 Worst Food Myths That Still Persist.

Shutterstock

In 1992, the United States Department of Agriculture introduced the "Food Guide Pyramid" laying out some simple rules about the proportion of fats, veggies, carbs, and sugars we should be eating. Turns out, it had some problems, and these started at the top, with the little triangle that urged keeping "sugar" as a very limited part of one's diet. This lumped all sugars in together, whether it came from gummy bears or apples and pears. In fact, not all sugar is bad for you, a fact we are finally learning to accept.

Shutterstock

Speaking of sugar and the Food Pyramid, it also spread the notion that "fruit" was a broad category of healthy food that included fruit juice. In fact, the processed, high-calorie fruit juices offer miniscule health benefits compared to raw fruit. The new approach to the Pyramid, known as MyPlate, takes these variations into account. And for more bogus health news, here are the 40 Health Myths You Hear Every Day.

Let's just continue looking at the errors in the Food Pyramid's approach. It also presented foods as being equally nutritious, however they were prepared. But while chicken may offer valuable protein, there's a vast difference between a skinless chicken breast and a dozen buffalo wings. The government has since made preparation a key part of dietary recommendations, encouraging consumers to avoid frying foods. And for more mind-blowing trivia, check out the 20 Crazy Facts That Will Blow Your Mind.

Shutterstock

One more on the Food Pyramid. It also recommended that high-carb dishes like bread and pasta should serve as the foundation of a healthy diet. It not only recommended eating more bread than proteins and veggies, it didn't clarify which kinds of bread consumers should be eating—whole grain was as good as Wonder Bread in the Department of Agriculture's view. We've since wised up. And for more great health knowledge, check out the 30 Worst Women's Health Myths That Won't Die.

When talking about the founding of the United States, the word "God" has a habit of popping up. A popular belief was that the U.S. was founded as a Christian nation. While it's true that the colonies were originally established by those seeking to escape religious persecution, it's been made clear through recent books and historical reviews that the country's relationship with Christianity is far more complicated. These historians assert that if there was any overriding religious notion during the founding of the U.S., it was skepticism of organized religion and a belief that a country's citizens should be able to worship who they liked. And for more of history's more glaring falsehoods, check out the 28 Most Enduring Myths in American History.

Shutterstock

The great inventor Thomas Edison (with 1,093 patents to his name) was also a great self-promoter, and generally receives full credit for creating the lightbulb when he was far from the only person to develop this new technology. In fact, other inventors including Warren de la Rue, William Staite, and Joseph Swan developed their own versions of the bulb before Edison, and it's unlikely he could have struck on his revolutionary design without standing on their shoulders.

We've all seen that map of the tongue: sweet up front, bitter in the back, sour and salty on the sides. Turns out, the whole thing is nonsense. It doesn't take scientists to prove that you'll taste salt on the tip of your tongue or sweet on the sides, yet this myth persisted for a good part of the 20 th century. And for more about your body, here are 20 Amazing Facts you Never Knew About Your Body.

Shutterstock

For years, we were enchanted by the idea that there were two types of people—the analytical, numbers-oriented left-brained folks, and the creative, wordsmiths who do most of their thinking with the right side of their brains. Though brain studies have found that there are patches of activity in certain parts (e.g. speech emanates from the left side of the brain for right-handed people), on average people use both sides of their brain equally. And for more on your body, This Is What One Cigarette a Day Does to It.

Shutterstock

Sweet, salty, sour, and bitter were the four basic taste qualities we believed that people had. But in the past two decades, scientists made the case for the fifth category of taste, the elusive savory flavor that has come to be known as umami. It's now become such a conventional concept, in restaurants, cookbooks, and even fast food dishes, that it's hard to believe it was a fairly recent discovery.

Shutterstock

Just as we believed that we had only four types of taste, we've long held the view that there were just five senses. In fact, scientists have emphasized that we have at least a couple more. There's proprioception (sense of pain) and nociception (sense of space). And some researchers have identified a handful of other particular senses—sadly, none of which include seeing dead people.

The idea that crushing coal with enough power can produce a diamond is a compelling idea and makes for a nice metaphor about how hard work can create wonders. But sadly, it's not actually true.

While both diamonds and coal are forms of the element carbon, and pressure is key to creating both coal and diamonds, the two are not the same thing. They are two different forms of carbon. Coal originates as decaying plants and other life forms, which could not further be turned into diamonds. Diamonds are even found in meteorites from outer space, which coal is not. Oh, and speaking of diamonds: Here are the 20 Best Engagement Rings for Every Budget.

Shutterstock

We once believed that blood flowed blue inside of us and when exposed to oxygen, through a cut or wound, then shifted to the color red. In fact, while veins may look blue on the skin's surface, that relates more to how the light hits your eye than the actual color of the blood itself, which ranges from bright to dark red, but is never blue.

While it might be true that we don't use every part of our brains simultaneously at all times, researchers using brain-imaging technology have found that most regions of the organ are active throughout the day. Robynne Boyd explains in Scientific American:

"Take the simple act of pouring coffee in the morning: In walking toward the coffeepot, reaching for it, pouring the brew into the mug, even leaving extra room for cream, the occipital and parietal lobes, motor sensory and sensory motor cortices, basal ganglia, cerebellum and frontal lobes all activate. A lightning storm of neuronal activity occurs almost across the entire brain in the time span of a few seconds." To make sure your brain is working at full capacity, here are the 7 Ways to Boost Your Brainpower After 40.

Shutterstock

Being "double jointed"—which physicians officially call "hypermobility" or "joint laxity"—is actually something you are born with, not something you can learn. It used to be believed that this was something you could train your body to do through practice. In fact, while athletes and dancers may get more flexible over years of training, they will not truly be "hypermobile." So call your buddy from the 7th grade playground and tell him he's wrong! And for more amazing lessons, here are the 40 Ways Your Body Changes After 40.

Shutterstock

We like to imagine that the U.S. rode in to Europe like the cavalry and almost single-handedly beat Hitler and won World War II. While that may make for some great movies, every reputable historian will tell you that the war was won thanks to contributions by the Russians, English, and plenty other nations, with the U.S. playing a crucial, but not the only role. In fact, Russia arguably played the more important role winning the war by holding down the Eastern Front—and lost far more soldiers than any other nation.

Shutterstock

Every Thanksgiving, we hear about how we feel exhausted after the big meal because of the amino acid tryptophan contained in turkey. While the fowl gets the reputation for making you want to nap, this notion has been debunked by scientists who have noted that the bird contains no more tryptophan than many other meats, cheeses, and other foods. If you're tired, it's probably just because you ate too much.

We used to believe that our heads were the areas of our body where we lost most of our body heat. On a cold day, put on a hat and miraculously notice the difference. But in fact, scientists have found little evidence that your head releases more heat than average compared to other parts of your body exposed to the same cold conditions. It seems like more heat escapes through your head because that's usually the part that's not covered with clothing.

Researchers recently discovered that crickets actually do have hearing organs—on their knees. They are three parts that together capture sound vibrations and send these to the brains of the crickets, grasshoppers, or katydids.

Conventional wisdom is that "blind as a bat" isn't just an expression—that bats are in fact blind and use only sonar to guide their way and avoid obstacles. In fact, bats actually can see, at least in a limited way, and there are times when they are searching for food that the creatures don't use their natural sonar at all, solely their sight.

The advice has floated around for decades: If you are stung by a jellyfish, you can neutralize the pain by urinating on it. In fact, researchers have exposed this as totally bogus. Applying urine, or ammonia or alcohol, to a sting results in the opposite reaction, irritating the active cells and making the sting worse. Instead, they urge those stung by a nasty jelly to use household vinegar.

Whether from Looney Toons cartoons or teachers who should know better, we came to the common misconception that camels store water in their humps. In fact, the hump is just a mound of fat. That being said, these desert-roaming creatures are able to go without drinking water for a week or more, but because of their red blood cells and organs that retain water effectively, not because they're carrying a canteen.

Another popular image from the animal kingdom that's not actually real. When these giant birds get scared, they actually lay on the ground and stay still, getting their neck as flat to the ground as possible, which can look from a distance as if it's buried. But that being said, these creatures are not cowards—they've been known to come out hard against predators with their clawed foots when they or their eggs are threatened. And for more stories from the animal kingdom, here are 20 Animals That Are Tragically Near Extinction.

This wasn't even true in the 19 th century, when drinking "the green fairy" was all the rage in European nightclubs. It was banned in the 20 th century in the U.S. and many other countries out of fears that it could cause hallucinations and even death in its drinkers, but this was not based on actual research than a need for a convenient scapegoat from the temperance movement and French wine industry.

Shutterstock

The idea that the "hair of the dog that bit you" can help you to overcome a hangover—drinking a Bloody Mary or Greyhound to get over that morning-after headache—may be a compelling idea, especially if you're a big-time boozer. But those who have looked into it recently have found little evidence that it works. The only thing that seems to really help a hangover is a healthy amount of water.

This author is well known for his drinking prowess and had for much of the last century been believed to drink like a fish while he wrote his work. But while the man loved to get soused, recent research into his life has found that he did not make a practice of tippling while he typed. One biographer notes that when asked if it was true that he took a pitcher of martinis to work each morning, he replied, "Jeezus! Have you ever heard of anyone who drank while he worked? You're thinking of Faulkner."

It's a simple story of science in action that we learn in elementary school: A young Isaac Newton relaxes under a tree when an idea hits him in the form of an apple falling from the tree: gravity! In fact, manuscripts in the London Royal Society's archives have found that the story is partly true—it just didn't involve the fruit hitting him on the head. His biographer during his life, William Stukeley, wrote:

"After dinner, the weather being warm, we went into the garden and drank tea, under the shade of some apple trees…he told me, he was just in the same situation, as when formerly, the notion of gravitation came into his mind. It was occasion'd by the fall of an apple, as he sat in contemplative mood. Why should that apple always descend perpendicularly to the ground, thought he to himself…"

Richard III is one of William Shakespeare's greatest villains, and physically memorable as having a hunchback "rudely stamp'd" and "deformed, unfinish'd," who cannot "strut before a wanton ambling nymph." But it was widely assumed that the Bard had taken liberties in describing the actual man—exaggerating his physical deformities for dramatic effect. But when the actual king's bones were uncovered in 2012, it was learned that he did have a substantial hunchback just as Shakespeare described.

Shutterstock

Turns out that lighting can strike the same places dozens of times. Just to give one example, on June 30, 2014, during a huge lighting storm in Chicago, the Willis Tower was struck 10 times, Trump Tower took eight hits, and John Hancock Center had four strikes. In one year, the Willis Tower is estimated to be hit by lightning as many as 100 times.

Shutterstock

All right, this one involves some semantics, but while Everest is the highest mountain in the world, Hawaii's Mauna Kea Volcano is technically the tallest—measuring 33,476 feet from its base to its top (Everest is only 29,035 feet). We don't hear as much about Mauna Kea, however, because most of it is underwater, with just 13,796 feet rising above sea level.

Shutterstock

This is one of the biggest myths to be exploded in the past few years. While football is as American and beloved as apple pie, the mounting evidence and heartbreaking stories about the damage it can cause to players' brains has made it hard for even the NFL to pretend the jury is still out on the dangers this sport involves.

To discover more amazing secrets about living your best life, Clique aqui to sign up for our FREE daily newsletter!


Assista o vídeo: COISAS QUE VOCÊ APRENDEU ERRADO