Lawrence Murphy

Lawrence Murphy

Lawrence Murphy nasceu em Wedford, Irlanda, em 1831. Mudou-se para os Estados Unidos e alistou-se na 5ª Infantaria. Durante a Guerra Civil Americana, ele ingressou no Exército da União e, no final do conflito, alcançou o posto de major.

Em 1869, Murphy mudou-se para o condado de Lincoln, onde estabeleceu uma firma chamada L. G. Murphy & Co. Em 1874 ele fez um companheiro soldado e imigrante irlandês, James Dolan, um parceiro de negócios. Em 1874, os dois homens estabeleceram a operação mercantil e bancária Murphy & Dolan. John H. Riley, outro imigrante irlandês, também se tornou um parceiro nesta aventura. A empresa foi muito bem-sucedida e obteve contratos para fornecer carne bovina para a reserva Mescalero Apache e para Fort Stanton.

Lawrence Murphy e seus amigos não gostavam dos pequenos fazendeiros do condado de Lincoln, pois eram forçados a pagar preços altos da Murphy & Dolan e, ao mesmo tempo, tinham que aceitar preços baixos por seu gado.

Em 1876, Alexander McSween e John Tunstall criaram um negócio rival. Esses dois homens receberam o apoio de John Chisum, o proprietário de uma grande fazenda e mais de 100.000 cabeças de gado. McSween e Tunstall agora estabeleceram J. H. Tunstall & Co, uma loja e banco próximo ao de propriedade de Dolan, Murphy e Riley.

Diz-se que Dolan tentou incitar Tunstall a um tiroteio. Tunstall se recusou a usar a violência, mas ele recrutou Billy the Kid para ajudá-lo em sua disputa de negócios. Em 18 de fevereiro de 1878, Tunstall foi morto por William Morton, Jesse Evans e Tom Hill. Esse incidente deu início ao que ficou conhecido como Guerra do Condado de Lincoln.

Lawrence Murphy morreu de câncer em 20 de outubro de 1878.


A maneira (um pouco escandalosa) como as camas Murphy receberam seu nome

Provavelmente, você já viu um ao visitar o apartamento de um amigo ou talvez você mesmo tenha um. Mas de qualquer forma, estou disposto a apostar que não importa Como as familiarizado com as camas Murphy, você não conhece a história por trás de como elas receberam seu nome. E isso pode surpreendê-lo.

Mas vamos voltar por um minuto, vamos? A cama Murphy, caso você não esteja familiarizado, é uma cama que literalmente se dobra para baixo da parede & # 8212 uma pequena solução inteligente que economiza espaço para quem vive em quartos apertados. Quando estiver de pé e em & # 8216em, você pode fazer sua cama, levantá-la por sua estrutura de metal giratória e prendê-la na parede, onde poderá ficar fora de vista pelo resto do dia. A cama costuma ser feita para parecer que faz parte de uma estante de livros ou de um grande armário embutido durante o dia, por isso combina com a decoração do quarto e os hóspedes não percebem.

Agora, de acordo com a CBS News, a cama Murphy recebeu o nome de seu inventor, William Lawrence Murphy, na época em que foi criada no final do século XIX. Na época, Murphy era um jovem com um problema comum aos moradores urbanos: ele morava em um apartamento, o que significava que a sala de estar era o quarto e o quarto era o & # 8230 bem, você entendeu.

Mas os costumes sociais daquela época eram muito diferentes do que são agora. As mulheres eram proibidas de entrar no quarto de um homem, o que meio que prejudicava a vida amorosa de Murphy, uma vez que todo o apartamento era basicamente seu quarto. Isso não estava prestes a detê-lo, no entanto. Em vez disso, Murphy projetou uma maneira de enfiar sua cama em um armário, e puf!& # 8212 lá se foi o problema do quarto inteiro.

É uma coisa boa, também, de acordo com a história, Murphy projetou a cama principalmente para que ele pudesse convidar uma jovem cantora de ópera que ele estava cortejando.

& # 8220Ele era um funileiro, inventor e teve a ideia, & # 8216Se eu pudesse arrumar a cama, ela poderia entrar na minha sala de estar & # 8221 Gene Kolakowski, que dirige a Original Murphy Bed Company em Long Ilha, disse CBS em 2010.

Essa mulher mais tarde se tornaria sua esposa em 1900, de acordo com More Space Place & # 8212 no mesmo ano em que ele entrou com um pedido de patente para lançar seu próprio negócio, a Murphy Bed Company. E o resto, como eles falam, é história.

De acordo com o Smithsonian, Robyn J. Einhorn, gerente assistente de coleções do National Museum of American History & # 8217s, realmente pesquisou a história da cama para sua segunda tese de mestrado & # 8217s e descobriu que sua popularidade veio em grande parte de uma combinação de & # 8220 bom momento, um produto de qualidade e uma estratégia de marketing inventiva. & # 8221 É claro que a falta de moradias na época também ajudou, escreveu Einhorn, já que os americanos estavam naturalmente se mudando para espaços residenciais menores.

Ao longo dos anos, a popularidade das Murphy Beds diminuiu e fluiu, mas agora são consideradas na moda, especialmente para pessoas que vivem em apartamentos menores do que o normal. Freqüentemente, elas são chamadas de camas dobráveis, camas embutidas, camas dobráveis ​​ou mesmo camas embutidas. Mas, em essência, eles são todos a mesma coisa: uma cama embutida.

Na próxima vez que você vir um, estou disposto a apostar que você não vai esquecer a história por trás de sua invenção. Ou o jovem engenhoso que apenas teve para ganhar o afeto da mulher que amava tanto, que fez seu próprio quarto desaparecer.


Quem foi Murphy e por que existe uma cama com o nome dele?

A cama embutida, também conhecida como cama embutida, cama dobrável ou cama embutida, é uma cama articulada em uma das extremidades para que possa ser dobrada e guardada verticalmente contra a parede ou em um armário. É útil em situações em que o espaço físico é escasso, como apartamentos estúdio, dormitórios, casas móveis e cabines de navios de cruzeiro.

A cama tem o nome, sem surpresa, de um cara chamado Murphy - William L. Murphy.

Esse tipo de cama já existia em outras formas há algum tempo. Thomas Jefferson tinha suas camas em Monticello penduradas em cordas e ganchos nas alcovas dos quartos, e Leonard Bailey recebeu a primeira patente para uma cama dobrável em 1899. A inovação de Murphy estava no ponto de dobrar da cama. Usando um velho batente de porta de armário e algumas dobradiças, ele construiu um pivô que permitia que a cama se prendesse a uma parede e se dobrasse contra ela para facilitar o armazenamento.

Filho de um 49er em busca de ouro, Murphy trabalhou em alguns empregos diferentes na Califórnia antes de apresentar sua invenção. Ele doou cavalos por um tempo, dirigiu uma diligência e até serviu como xerife em uma pequena cidade pioneira. Na virada do século 20, ele foi para São Francisco e alugou um minúsculo apartamento de um cômodo na Bush Street, o que o inspirou a entrar no ramo de camas.

Saiba quando dobrá-los

The Murphy Bed Company diz que a cama padrão de Murphy ocupava a maior parte do espaço do apartamento, o que tornava a companhia um pouco difícil. Murphy queria entreter seus amigos em sua casa, então ele começou a brincar com a ideia da cama dobrável.

Como Gene Kolakowski, um executivo da empresa, disse à CBS News, no entanto, há uma história de origem alternativa em que o incentivo de Murphy era muito maior. A versão que os descendentes de Murphy gostam de contar é que ele projetou a cama dobrável porque queria ter uma certa jovem em sua casa, mas os padrões morais da época consideravam inadequado ter uma mulher em seu quarto. Desesperado por algum tempo de namoro de qualidade com a mulher, Murphy foi inspirado a encontrar uma maneira de transformar instantaneamente seu quarto em uma sala de estar mais inocente.

Murphy acabou se casando com a mesma garota e usou um empréstimo de seu pai para patentear a “Cama Murphy In-A-Dor” e abrir sua própria empresa para fazê-la. Essa mesma empresa continua a fabricá-los hoje, quase 100 anos depois. As camas, porém, não são tão populares quanto antes. A demanda atingiu o pico no início dos anos 1900, quando a manufatura se tornou o foco da economia americana e as pessoas migraram para empregos nas áreas urbanas. O desastre na cidade natal da cama também causou um aumento nas vendas.

Após o terremoto e incêndio de São Francisco de 1906, as camas foram colocadas em muitos prédios novos e reconstruídos para maximizar o espaço (de acordo com Gladys Hansen, curadora do Museu da Cidade de São Francisco, algumas das camas já instaladas na cidade dobrou violentamente durante o terremoto, ferindo seus ocupantes e matando pelo menos um).

A Grande Depressão, o racionamento de aço e outras matérias-primas durante a Segunda Guerra Mundial e o boom de moradias suburbanas do pós-guerra afetaram o negócio de camas dobráveis, mas o mercado ainda é grande o suficiente para sustentar a empresa original de Murphy, além de alguns concorrentes. Em 1989, os tribunais decidiram que a "cama Murphy" não tinha mais direito à proteção de marca porque o público passou a vê-la como um termo genérico para camas que se dobram nas paredes, fossem ou não o projeto de Murphy.


3. Ele desempenhou um papel importante em uma rixa de fronteira.

Billy the Kid ganhou sua reputação como pistoleiro em 1878, quando participou de uma sangrenta guerra de fronteira no Condado de Lincoln, Novo México. O conflito girava em torno de uma rivalidade comercial entre o fazendeiro britânico John Tunstall e dois magnatas irlandeses chamados James Dolan e Lawrence Murphy. Dolan e Murphy & # x2019s outfit & # x2014 conhecido como & # x201CThe House & # x201D & # x2014 há muito tempo detinha um monopólio sobre os produtos secos e comércio de gado no Condado de Lincoln. Quando eles tentaram intimidar a operação arrivista de Tunstall & # x2019, o inglês convocou Kid e vários outros homens armados para proteger sua propriedade. As tensões finalmente transbordaram em fevereiro de 1878, quando Tunstall foi assassinado por um pelotão organizado pelo xerife William Brady, um defensor da Casa.

Após a morte de Tunstall & # x2019, o garoto e vários outros ex-funcionários se organizaram em um grupo de vigilantes chamado & # x201Cos reguladores & # x201D e juraram vingança. No que ficou conhecido como & # x201CLincoln County War & # x201D, os reguladores assassinaram o xerife Brady e passaram os meses seguintes atirando contra as forças de The House & # x2019s. Em julho de 1878, a rivalidade atingiu seu clímax com um tiroteio mortal de cinco dias na cidade de Lincoln, após o qual os Reguladores se dispersaram e os dois lados selaram um frágil acordo de paz. The Kid deixou a guerra com a reputação de ser um dos pistoleiros mais habilidosos do Ocidente, mas continuou sendo procurado pelo assassinato do xerife Brady. Ele passaria o resto de sua vida fugindo das autoridades.


Murphy

Evening Tribune: uma página do jornal com os resultados das eleições. Fotos do presidente eleito, general Dwight D. Eisenhower, vice-presidente eleito, o senador Richard M. Nixon. Eisenhower derrotou o governador Adlai Stevenson para o cargo de presidente dos EUA. Também breve artigo sobre Hugh Gregg eleito o governador mais jovem eleito na história de New Hampshire. Muitas fotos das equipes do jornal trabalhando nos resultados das eleições.

local de publicação: Lawrence, Massachusetts


Legends of America

Tribunal do Novo México do Condado de Lincoln, 1930

A Guerra do Condado de Lincoln foi um conflito entre barões rivais do gado no Território do Novo México do século 19.

No início da década de 1870, dois homens com os nomes de Lawrence Murphy e James Dolan eram donos da única loja em Lincoln County & # 8212 Murphy & amp Dolan Mercantile and Banking. Logo, outro homem chamado John Riley também entrou no negócio. Na época, o condado de Lincoln era o maior do país, cobrindo 1/5 do território do Novo México. Além da loja, Murphy & amp Dolan também eram donos de grandes fazendas de gado.

Tendo laços territoriais influentes com oficiais em Santa Fé, os mercadores foram capazes de obter vários contratos lucrativos com os militares em Fort Stanton.

Em pouco tempo, Murphy & amp Dolan Mercantile and Banking monopolizou o comércio do condado, controlando os preços, obtendo lucros imensos com seus produtos e praticamente controlando quase todas as partes da economia do grande condado. Os mercadores, junto com seus aliados, que incluíam as autoridades locais, eram conhecidos como & # 8220A Casa. ”

Por razões óbvias, Murphy e seus aliados não eram apreciados pelos pequenos fazendeiros e pecuaristas do condado de Lincoln, pois eram forçados a pagar altos custos por seus produtos e, ao mesmo tempo, aceitar preços baixos por seu gado.

Em 1877, Alexander McSween, um advogado, e John Tunstall, um rico pecuarista e banqueiro inglês de 24 anos, estabeleceram uma empresa rival chamada H.H. Tunstall & amp Company, perto da propriedade de Dolan, Murphy e Riley.

Apoiando-os estava um grande proprietário de fazenda chamado John Chisum, que possuía mais de 100.000 cabeças de gado.

Furioso com este desenvolvimento, Dolan tentou incitar Tunstall para um tiroteio. No entanto, Tunstall recusou-se a usar a violência, mas logo recrutou Billy the Kid, oficialmente, como um guarda de gado. ”

Em fevereiro de 1878, os proprietários de & # 8220The House ”obtiveram uma ordem judicial para apreender alguns dos cavalos de Tunstall & # 8217s como pagamento por uma dívida pendente. Quando Tunstall se recusou a entregar os cavalos, o xerife do condado de Lincoln, William Brady, formou um pelotão liderado pelo deputado William Morton para prendê-los. Depois de protestar contra a presença do pelotão em suas terras, Tunstall foi baleado na cabeça em 18 de fevereiro de 1878. Esse incidente deu início ao que ficou conhecido como Guerra do Condado de Lincoln.

Billy the Kid foi profundamente afetado pelo assassinato, alegando que Tunstall foi um dos únicos homens que o tratou como se fosse um & # 8220liberdade. & # 8221 Após o funeral de Tunstall & # 8217s, Billy jurou: & # 8220I & # 8217ll pegue todos os filhos da puta que ajudaram a matar John se for a última coisa que eu fizer. & # 8221

Colocando lenha na fogueira, corria o boato de que Tunstall havia sido assassinado por ordem de James Dolan e Lawrence Murphy

No entanto, Billy não seria capaz de se vingar imediatamente, pois ele, junto com Fred Waite, foi brevemente preso pelo xerife William Brady. Depois de ser libertado, Billy logo se juntou a um grupo liderado por Dick Brewer, Tunstall & # 8217s Ranch Foreman, chamado de Regulators. O objetivo principal do grupo era caçar o assassino de Tunstall, William Morton.

Em 6 de março de 1878, os Reguladores rastrearam Morton no interior do Rio Peñasco. Após um tiroteio de oito quilômetros, Morton se rendeu com a condição de que seu colega xerife, Frank Baker, fosse devolvido vivo a Lincoln. No entanto, no terceiro dia de viagem de volta a Lincoln, 9 de março, Billy e outro Regulador mataram os prisioneiros, junto com um de seus colegas Reguladores que tentaram detê-los.

Três semanas depois, Billy e vários outros reguladores se esconderam na loja da Tunstall & # 8217s enquanto o xerife William Brady procurava os assassinos de seus deputados. Eles emboscaram o xerife e seus homens em 1º de abril de 1878, matando o xerife Brady e ferindo mortalmente um de seus deputados.

O Murphy & amp Dolan Mercantile em Lincoln, Novo México, mais tarde se tornaria o Tribunal do Condado de Lincoln

Em 19 de julho de 1878, McSween e seus apoiadores, incluindo Billy the Kid, foram sitiados pelo novo xerife, George Peppin, e um grupo de seus homens. A casa de McSween & # 8217 foi incendiada e várias pessoas foram mortas a tiros ao saírem de casa, incluindo Alexander McSween desarmado.

Em setembro de 1878, o presidente Rutherford B. Hayes removeu do cargo o governador corrupto Axtell do Novo México e nomeou Lew Wallace como novo governador do Novo México.

A princípio, o governador Wallace sentiu que as condições no condado de Lincoln poderiam exigir a lei marcial. O presidente, no entanto, aconselhou os infratores a voltarem à paz. Em 13 de novembro de 1878, o governador Wallace proclamou uma anistia para todos os envolvidos na Guerra do condado de Lincoln, caso ainda não estivessem sob indiciamento. Essa proclamação, entretanto, não incluía Billy the Kid.

Oficialmente, isso acabou com a Guerra do Condado de Lincoln, mas não antes de dezenove pessoas serem mortas no conflito.

Susan McSween, viúva de Alexander McSween & # 8217s, contratou Huston Chapman como seu advogado depois que seu marido foi morto. Chapman foi assassinado em 18 de fevereiro de 1879. James Dolan foi acusado do assassinato, mas com a ajuda de amigos poderosos, o caso contra ele foi arquivado. Enquanto isso, Dolan comprou a propriedade que pertencia a John Tunstall.

Em 15 de dezembro de 1880, o governador Wallace colocou uma recompensa de $ 500 na cabeça de Billy the Kid & # 8217s. Em 23 de dezembro, ele foi capturado por Pat Garrett, mas escapou em abril de 1881, matando dois deputados no processo. Em 14 de julho de 1881, ele foi rastreado novamente por Pat Garrett para Fort Sumner, Novo México, onde foi baleado e morto por Garrett.


John Lawrence e # 038 Margaret Murphy

Tetra-tatara-tatara-tatara-tatara-tatara-tatara-tatara-tatara avós de Sally e # 8217:

John Lawrence ca 1668 & # 8211 1739 | os pais dele
Margaret Murphy ca 1696 & # 8211 1750 | os pais dela
do condado de Nansemond, Virgínia

Esta é a minha hipótese de trabalho & # 8211 da maneira que eu vejo neste momento !!

John Lawrence, filho de John Lawrence e da esposa Mary, nasceu por volta de 1668.
Ele se casou com Margaret Murphy, filha de William Murphy em 1721 e sua primeira esposa Frances
[William Murphy & # 8217s 2ª esposa era Sarah Holladay, filha de Anthony Holladay, Burgess, 1693-95.]
John Lawrence era um sacristão da Igreja Old Brick.
Ele assinou seu testamento em 27 de julho de 1730 em Newport Parish, Isle of Wight Co, Va
e foi homologado em 23 de abril de 1739.

e-mail de Bascum Barry Hayes & # 8211 John Lawrence (ca. 1664 / 65-1739), que se casou com Margaret Murphry, filha de William Murphry, Sr. e sua primeira esposa Frances, assinou seu testamento em 27 de janeiro de 1738/39, testemunhado por Robert Lawrence, Charles Council e Thomas Brewer.
Charles Council era filho de Hardy Council e sobrinho de minha ancestral Lucy Council Wooten.
Esse Thomas Brewer era evidentemente irmão de Julian, Patience e Ann Brewer Godwin e, portanto, neto de John Brewer, cuja viúva se casou com o coronel Anthony Holladay, pai de Sarah Murphry, madrasta da esposa de John Lawrence e # 8217.
(Boddie, Século XVII, pp. 227-229)

Filhos de John Lawrence e Margaret Murphy:
1. Sarah Lawrence ca 1715 & # 8211
casado com William Moore ca 1710 & # 8211 1771
2. John Lawrence ca 1719 & # 8211 será 1772 Isle of Wight Co
casado, 9º dia (do sexto mês) 1740 Martha Ricks
dau de Abraham Ricks
3. William Lawrence 1721 & # 8211 8 de setembro de 1756 Ilha de Wight Co
Casou-se em 1º de 1739 com Penelope Browne por volta de 1721 e # 8211 1739
dau do Dr. Samuel Browne e Mary
casado 2 antes de 1746 Sarah Applewhaite ca 1720-1762 IofW Co VA
4. Mary Lawrence cerca de 1727
casado com Robert Carr
5. Margaret Lawrence ca 1731
casado com 1 ° John Daughtry, filho de William
casado após 1749, 2º Thomas Langford
6. Priscilla Lawrence ca 1735
7. Elizabeth Lawrence cerca de 1739

John Lawrence ca 1719 & # 8211 1772 | os pais dele
& amp 1740 Martha Ricks | os pais dela
da Ilha de Wight VA

Filhos de John Lawrence e Martha Ricks:
1. Ricks Lawrence morreu em 1798 na Ilha de Wight, VA
casado em 10 de abril de 1788 com Lilly Waddrop
dau de John Waddrop e Nancy Ann Cocke
casada em 16 de janeiro de 1794 Rachel Wilkerson
2. Elizabeth Lawrence
casado ? Pretlow
3. John Lawrence ca 1746 I de W co VA & # 8211 23 de outubro de 1796 NH co NC
casado em 20 de novembro de 1768 Rich Square Meeting House Mary Elizabeth Duke
dau de John Duke e Sarah Peele
4. Mary Lawrence
casado com Thomas Newby
5. Robert Lawrence
casado com milicent copeland

John Lawrence ca 1746 & # 8211 1796 | os pais dele
& amp 1768 Mary Elizabeth Duke | os pais dela
da Ilha de Wight Co VA
& amp Northampton Co NC

John Lawrence ca 1746 I de W Co VA & # 8211 23 de outubro de 1796 NH Co NC
Milícia Col Isle of Wight & # 8211 mudou-se para Northampton County NC após a Guerra Rev.
por Jesse Lawrence, John está enterrado no cemitério Scotland Neck
casado 20 de novembro de 1768 Casa de reuniões Rich Square Mary Elizabeth Duke
dau de John Duke e Sarah Peele

2 milhas a leste da Rich Square na Aulander-Rich Square HW é de design georgiano,
construído em tijolo de bond flamengo com cabeçotes vidrados e tábuas de madeira,
e tem a forma de & # 8220T & # 8221 com seis grandes salas.
Acredita-se que William Maule tenha construído a seção mais antiga do quadro em 1716.
A seção de 1 1/2 andares, com uma extremidade de tijolo, chaminés de extremidade interna,
e as paredes da extremidade cega foram construídas por volta de 1750 por John Duke.
A seção de 3 andares com 3 andares, incluindo um porão completo corresponde
arquitetonicamente para a seção original
mas todos os três lados são de tijolo entalhado por conchas de ostra.
Esta seção originalmente tinha uma escada fechada no recesso da chaminé
que conectava os três andares.
Pensa-se que a seção mais recente foi construída na década de 1770 & # 8217s
como John Lawrence, que se casou com Mary Duke em 1768, teve onze filhos.
A casa tem janelas e portas em arco.
Originalmente a casa tinha um alpendre virado a sul
para a antiga Cornwallis Road, que não existe mais.
Agora, a parte traseira da casa é vista da rodovia.
O antigo cemitério é a parte traseira atual da casa.
Um armário de nogueira, o piso de pinho, as portas e as lareiras
& # 8211 todos em bom estado de preservação & # 8211 foram vendidos em 1937.
As propriedades de terra Duke-Lawrence foram estimadas
ter cerca de 6.000 acres. Permaneceu na família Lawrence até 1847.
de & # 8220Footprints em Northampton & # 8221


vista da casa renovada por
Don e Joanne

1. John Lawrence 14 de setembro de 1771 e # 8211 28 de dezembro de 1816 NH Co
Pasq casado. 22 de janeiro de 1797 Margaret Nixon, 8 de outubro de 1775 e # 8211 1819
eu. Ann N Lawrence 13 de novembro de 1797 e # 8211

casado com Jackson NC 4 de janeiro de 1827 Jesse H Mooring d antes de 1850
filho de John Mooring e esposa Gracey Llewellyn de Edgecombe Co NC
1. John Lawrence Mooring 1827 & # 8211 1861 Washington, Beaufort Co NC, 34 anos
casado com Mary Elizabeth Blount
uma. Mary Mooring ca 1851 & # 8211
b. Edwin Mooring ca 1852 & # 8211
c. Ella Mooring ca 1856 e # 8211
d. Kate Mooring ca 1858 e # 8211
2. Edwin Mooring
3. Jesse H Amarração ca 1832 e # 8211
4. Catherine Mooring ca 1834 & # 8211
5. Amarração William B ca 1838 e # 8211
ii. Mary Duke Lawrence 9 de fevereiro de 1800 e # 8211 26 de março de 1865 Maury Co TN
casado ca 1817 Thomas Barrow d 1821
1. Thomas Barrow 21 de janeiro de 1818 e # 8211 11 de maio de 1890 Maury Co TN
6 crianças mudaram-se para TN por volta de 1839
casado ca 1843 Temperance Dorothy Dawson
27 de março de 1827 e # 8211 20 de fevereiro de 1905
2. Dr. William L. Barrow 2 de setembro de 1820 e # 8211 22 de abril de 1881 Jackson, NC 4 crianças
casado em 2 de outubro de 1841 Elizabeth Rebecca Calvert
31 de agosto de 1822 e # 8211 1901 Scotland Neck, NC
casado com 2 Benjamin Jones em 1779 & # 8211 11 de agosto de 1828 com 49 anos de idade na Escócia Neck NC
casado com 3 de outubro de 1833, Lemuel L Parker de Halifax Co ca 1801 & # 8211
iii. Margaret Lawrence 4 de março de 1802 e # 8211
4. Martha Elizabeth Lawrence 29 de junho de 1804 & # 8211 dy
v. Rebecca John Lawrence 30 de outubro de 1806 e # 8211 dy
vi. William Lawrence 28 de fevereiro de 1809 e # 8211 8 de março de 1809
vii. Catherine R Lawrence, 3 de março de 1810 e # 8211
casado com Scotland Neck NC 20 de janeiro de 1829 William Nickels b. Maine e # 8211 d Marianna FL
1. William Ann [Willie] Nickels
casou-se com Edwin Mooring, seu primo-irmão
viii. Deborah Lawrence 13 de julho de 1813 e # 8211 14 de junho de 1821
2. Ricks Lawrence 26 de dezembro de 1774 NH Co NC & # 8211 3 de junho de 1824 NH Co NC
casada em 3 de novembro de 1803 com Sabrina Toole Boddie, em 22 de fevereiro de 1787 e # 8211, 6 de agosto de 1867
eu. Maria Anne Caroline Boddie Lawrence 6 de setembro de 1804 NH Co NC & # 8211 morreu em Watauga Co NC
casado em 25 de dezembro de 1825 com James Moore Granberry ca 1804 & # 8211 Watauga Co

1. Joseph J Granberry ca 1825 & # 8211 dy
ii. Matilda Ricks Lawrence 28 de janeiro de 1806 NH Co NC & # 8211
casado em 23 de novembro de 1823 com Lemuel Long ca 1806 & # 8211 dy
iii. Jane Toole Lawrence 17 de março de 1809 e # 8211 dy
casado com Simon Peter Frierson ca 1809 & # 8211 dy
casou-se com o 2º Simon Peter Jordan em 1794 & # 8211 1887

4. Sabrina Toole Boddie Lawrence 26 de dezembro de 1811 e # 8211 após 1891

jogada de um carrinho e morta quando tinha 80 e # 8217 anos
& # 8211 um dos maiores proprietários de terras e escravos ao redor de Mt Pleasant TN
por jornal local

casado em 26 de dezembro de 1832 TN John Mourning Francis ca 1811 & # 8211 dy
v. Martha Willie Lawrence 10 de abril de 1814 NH & # 8211 1884 Mt Pleasant TN
casado com Benjamin Rush Harris 1801 & # 8211 1887 Mt Pleasant TN
vi. Willie Willis Lawrence 10 de junho de 1817 e # 8211 6 de setembro de 1821 NC
vii. John David Lawrence 23 de agosto de 1819 e # 8211 2 de setembro de 1825 NC

3 Nancy [Ann] Lawrence 2 de abril de 1777 & # 8211 antes de 21 de maio de 1827
Relatado no Virginia Yearly Meeting, Society of Friends, 21 de maio de 1827 & # 8220Ann Scott, falecido, de Nansemond Co., legou ao Yearly Meeting a quantia de $ 1.000. Os restantes legatários deste testamento foram: Samuel Jones Thomas, Mary e David Lawrence William I., Joseph M., Catherine e Margaret I. Lewis. & # 8221
casado em 25 de junho de 1794 Exum Scott ca 1775 & # 8211
4. Exum Hollimon Lawrence 5 de novembro de 1779 e # 8211 21 de janeiro de 1815
5. David Lawrence 10 de junho de 1782 e # 8211 16 de dezembro de 1827
casou-se em junho de 1816 com Sophia Pretlov
6. Jonathan Lawrence 10 de junho de 1782 e # 8211
[
ele não é quem morreu em Bertie 1824]
em 21 de maio de 1814 mudou sua adesão para
a Sociedade de Amigos do Ramo Ocidental

casou-se com Mary ca 1782 & # 8211 dy
7. Mary [Polly] Lawrence ca 1785 & # 8211 dy
8. Sarah Lawrence 18 de janeiro de 1787 e # 8211 6 de janeiro de 1826
deixou sua propriedade para o irmão David

9. Thomas Duke Lawrence 21 de janeiro de 1789 e # 8211 3 de julho de 1863
casado em 1817
Mary Bailey Powell 1800 – 1854
10.
Martha Lawrence, 16 de abril de 1791 e # 8211, 1º de junho de 1816
casou-se com Randolph ca 1791 & # 8211
11. Josephus Duke William Lawrence 1793 & # 8211 ca 1834
casado em 6 de janeiro de 1831 Elizabeth R Powell
eu. William Thomas Lawrence 23 de janeiro de 1834 e # 8211

Sally, obrigado por sua pronta resposta. Como você muito bem afirmou - & # 8220 esta é minha hipótese de trabalho - da maneira que vejo neste momento & # 8221. Esta é a família da minha esposa e eles não sabiam nada sobre os pais de seu segundo bisavô John Lawrence Mooring. Sabíamos que John Lawrence Mooring morreu em 1861 em Washington, Beaufort County, Carolina do Norte aos 34 anos e que sua filha Mary (bisavó de minha esposa e # 8217s) foi para Marianna, Jackson County, Flórida aos 12 anos em 1864 para ir à escola e visitar parentes. O único parente que sabíamos que ela foi ver foi seu tio William Nickels. Ao pesquisar William Nickels, nascido no Maine, descobrimos que ele se casou com Catherine R Lawence em 20 de janeiro de 1829 em Scotland Neck, Halifax County, NC. Então, verificando Catherine, encontrei o seu site e o de Jesse Lawrence (entrei em contato com ele, mas ele me disse que ele & # 8220 fora do mercado e tudo o que ele tem está na web & # 8221) e vi que Catherine tinha uma irmã Ann N Lawrence nasceu em 1797. Descobri então que Ann N. Lawrence havia se casado com Jesse H Mooring em 04 de janeiro de 1827 no condado de Northampton, Carolina do Norte. Então, encontrei Ann N Mooring (52) no censo de 1850 do condado de Pitt com os filhos Jesse H (17) Catherine (15) e William B (11).
Pesquisadores no condado de Pitt relataram que seu nome de solteira era Lawrence.
Então, procurando por eles em 1860 & # 8211, você acreditaria que encontrei esta & # 8220Katherine & # 8221 morando com William Nickels em Marianna, Flórida. Jesse H e William B moravam juntos em Washington, condado de Beaufort, Carolina do Norte e na casa de Sarah Redding. John Lawrence Mooring também estava no censo de 1860 em Washington, condado de Beaufort, Carolina do Norte com sua esposa Mary Elizabeth Blount Mooring e filhos Mary (8), Edwin (7) Ella (3) e Kate (2).
(Agora, tenha certeza de que John Lawrence Mooring é filho de Ann Lawrence Mooring). Volte para Marianna e descubro que um Edwin Mooring
(agora tenho certeza de que ele é John Lawrence & # 8217s irmão)
está morando em Marianna e se casou com William Ann & # 8220Willie & # 8221 Nickels, filha de William Nickels e é na casa do & # 8220Uncle E & # 8217s & # 8221 que a filha de John Lawrence & # 8217s Mary, em setembro de 1864 durante a Batalha de Marianna. (Temos um artigo muito descritivo que Mary escreveu sobre sua experiência na Batalha de Marianna em setembro de 1864).
Portanto, agora estou tentando documentar o máximo que puder sobre o que foi dito acima.
Sally, se você tiver alguma informação em seus arquivos sobre qualquer um dos mencionados acima, gostaria que compartilhasse comigo ou com qualquer outra coisa sobre John Lawrence e Margaret Nixon & # 8211, os pais de Ann N Lawrence e Catherine R Lawrence. Além disso, Jesse H Mooring, marido de Ann Lawrence, era filho de John Mooring e Gracey Llewellyn Mooring do condado de Edgecombe, NC, se acontecer de você ter algo nesta família. Thomas Glascock, Greensboro, NC 16 de maio de 2009

William Lawrence 1721 e # 8211 1757 | os pais dele
& amp 1739 Penelope Browne ca 1721 & # 8211 1739 | os pais dela
& amp antes de 1746 Sarah Applewhite ca 1720 & # 8211 1762 | os pais dela
da Ilha de Wight Co VA

William Lawrence 1721 e # 8211 8 de setembro de 1756 Ilha de Wight Co
Casou-se em 1º de 1739 com Penelope Browne por volta de 1721 e # 8211 1739
dau de Dr. Samuel Browne e Mary
casado 2 antes de 1746 Sarah Applewhaite ca 1720-1762 IofW Co VA

Filho de William Lawrence e esposa desconhecida:
Testamento de William Lawrence, Newport Parrish, Ilha de Wight Co, VA 8 de setembro de 1756 -p 2 de junho de 1757
& # 8211 filha Penelope Lawrence, 2 escravos, colcha de cama, mesa grande de cedro, sela lateral, freio, 1/4 de ¬ £ 40 nas mãos de William Scott & # 8217s
E tapete, 2 lençóis, estrado de cama, cavalo de equitação, freio e sela novos, estojo de pistolas, espada, espingarda, 10 gado, 2 porcas com porcos
& # 8211 esposa e executiva, Sarah, uso da plantação Currawaugh até John atingir a maioridade, 7 escravos, cômoda, 6 cadeiras, 10 colheres de prata, baú, cama e móveis, ¬ £ 20 em dinheiro, cavalos, éguas, selas, freios e para dividir os potes de estanho e ferro com John e Miles
& # 8211 filha, Molley Lawrence, 3 escravos, cama e móveis, grande mesa de óvulos, 1/4 de ¬ £ 40
& # 8211 filha Ann Lawrence 3 escravos, cama, tapete, 2 lençóis, estande, mesa oval, 1/2 de ¬ £ 40
& # 8211 filha Sally Lawrence, 3 escravos, cama, tapete, 2 lençóis, mesa de cedro e 1/4 de ¬ £ 40
& # 8211 filho Miles Lawrence, com menos de 21 anos, plantação doméstica após a morte de sua mãe & # 8217, a terra de James Baker do outro lado do galho, 2 armas, 10 gado, 2 porcas com porcos
& # 8211 amigo Richard Baker para receber o dinheiro devido por Thomas Davis na Carolina do Norte, e disse que o dinheiro iria para John e Miles Lawrence
& # 8211 cunhado e executor Arthur Applewhite.
Testemunhado: John Darden, Jesse Watkins e Joshua Council.
Em 7 de setembro de 1758, a propriedade do falecido William Lawrence foi avaliada por Daniel Herring,
Michael Eley e o Conselho de Joshua.
William Lawrence viveu na paróquia de Newport Isle of Wight C onty, Virginia, e entregou uma escrava a sua irmã Priscilla Lawrence, por amor em 24 de maio de 1739,
testemunhado por Jeremiah Lawrence e John Lawrence.
Em 7 de outubro de 1739, o Dr. Samuel Brown & # 8217s mencionará a neta Penelope, filha de William e Penelope Lawrence.
Em 27 de julho de 1741, William Lawrence, Jeremiah Lawrence e John Darden avaliaram a propriedade de Thomas Loyd, cuja viúva era Charity Loyd.
Em 28 de abril de 1742, William Lawrence, William Moore e Jesse Brown avaliaram a propriedade de John Daughtry.
Em 24 de março de 1745, Charles e Ann Driver doaram a William Lawrence por ¬ £ 5/5/0 dinheiro da Virgínia 150 acres ao norte de Blackwater herdados da mãe de Ann & # 8217, Elizabeth Whitfield, que era filha de John Harris, ao lado de James Baker e William Lawrence.
Em 12 de fevereiro de 1746/7, James Baker, Gent., Vendeu William Lawrence por £ 35 o dinheiro atual da Virgínia 300 acres ao norte de Main Blackwater, que veio de seu pai Henry Baker & # 8217s will no condado de Nansemond, adjacente à filial de Braswell & # 8217s, Robert Carr, John Lawrence e William Lawrence.
Em 12 de fevereiro de 1746/7, William Lawrence vendeu a John Lawrence por ¬ £ 17/10/0 o dinheiro atual da Virgínia, 150 acres de área de James Baker, testemunhado por John Eley.
Em 5 de outubro de 1749, William Lawrence, John Lawrence e William Edmons avaliaram a propriedade de William Brewer.
Filho de William Lawrence e Penelope Browne:
1. Penelope Lawrence antes de 26 de setembro de 1746 e # 8211
Filhos de William Lawrence e Sarah Applewhite:
testamento de Sarah Lawrence 6 de outubro de 1762, gravado em 2 de dezembro de 1762.
& # 8211 Leg. filho John
& # 8211 filho Mills
& # 8211 filha Mary
& # 8211 filha Ann
& # 8211 para Thomas Lankford, Sr.
Ex. irmão Arthur Applewhaite.
Wit:Thomas Lankford Hardy Lawrence, Jr and Sarah Lawrence.
1. Col. John Lawrence 1745 – Nov 1787 Isle of Wight Co, VA
married 13 Jan 1773 Mary Bridgers ca 1755 –
dau of Col. James Bridgers

Will of John Lawrence Isle of Wight Co VA Nov 1787 – pr 3 Jan 1788
– wife Mary
– son William land in Southampton County
– daughter Salley, one-half of the money due me from the estate of Benjamin Baker
– son John
– daughter Peggy
– brother Mills Lawrence.
Exs. Mary, brother Mills Lawrence and Elisha Lawrence Ballard.
Wit: none. Security: Joshua Council, Mills Eley .
The estate of Col. John Lawrence was appraised by Mills Eley, Wade Mountfore, and James Johnson, appraisal order on 21 January 1788, and recorded 2 December 1794.
The account of John Lawrence’s estate was examined by James Wills, Mills Eley, Joseph Duck, signed by Mills Lawrence and Elisha L. Ballard, and recorded on 3 December 1798.
John Lawrence, Esquire, was a Justice of Isle of Wight County 1766-1783, and sheriff in 1781.
On 7 August 1777, John Lawrence, Gent., and Justice, was ordered by the Court to administer the oaths in the district of which Mills Lawrence was the Captain of the Militia.
On 4 April 1782, John Lawrence “is hereby appointed to purchase a wagon and a team of four strong, able horses in good order for the use of the Contential Army agreeable to the act of the Genera l Assembly, in that case made and provided.”
On 6 July 1780, Colonel John Lawrence took the oath as Officer of the Militia in Isle o f Wight County, having been appointed 6 April. He had been a Captain as early as 5 November 1772.
AUTH Listed on DAR patriot index page 404
uma. John Lawrence ca 1770 –
married 26 Dec 1791 Sarah Groce ca 1748 –
b. Salley Lawrence
c. William Lawrence ca 1772 I of W –
married Granville Co NC 21 Jan 1783 Margaret T Jones ca 1772 –
d. Peggy Lawrence ca 1776 I of W –
2. Mary [Molley] Lawrence ca 1749 – aft 1762
3. Ann Lawrence ca 1753 –
married Elisha Ballard ca 1748 –
4. Sallie Applewhaite Lawrence ca 1755 –
married Goodrich Wilson
5. Capt. Mills Lawrence ca 1750 -1816 dsp
( Capt of militia 5 June 1777)
married Elizabeth
uma. Permelia Lawrence ca 1752 –
married 18 July 1795 Mills Darden ca 1752 – I of W
b. Mary Lawrence
married 1 Feb 1783 Joseph R Robertson
6. Lt. Elisha Lawrence ca 1751 –

William Murphy d. 1721 | his parents
& Frances | her parents
& Sarah Holladay | her parents
of Isle of Wight Co VA

This is my working hypothesis – the way I see it as of this moment!!

[William Murphy’s 2nd wife was Sarah Holladay, daughter of Anthony Holladay, Burgess, 1693-95.]

Children of William Murphy d 1721:
1. Margaret Murphy ca 1696 – 1750
married John Lawrence ca 1668 – 1739 Isle of Wight Co VA
2. Catherine Murphy
married Bryan
3. Elinor Murphy
married William Kirle d 1720
4. Michael Murphy/Murphry d 1747
uma. Elizabeth Murphy
married Thomas Dixon Jr.
5. several sons


History of the Murphy Bed

The bed is named after William Lawrence Murphy (1876– May 23, 1957), who applied for his very first patent some time in the early 1900’s. History indicates that, he was trying to get the attention of an opera singer, but was living in a one room flat in San Francisco. At the time, it was considered immoral for a woman to enter a male’s bedroom. So the invention from Murphy changed his bedroom into a sitting room allowing him to have women visit there.

Before the time that fold-up beds had existed, and were sold by Sears, Roebuck & Co. in their catalog, however Murphy had designs that got a series of patents. One was received for a “Disappearing Bed” on June 18, 1912 and another for a “Design for a Bed” on June 27, 1916.

Murphy beds are made use of for space-saving functions, much like trundle beds, and are popular where flooring location is restricted, such as small houses, home or condominiums, hotels, mobile homes and college dorm rooms. In the last few years, Murphy bed systems have really consisted of options such as lighting, storage cabinets, and work environment elements. They have actually seen a revival in appeal in the early 2010s due to the weak economy, with kids moving back in with their parents and homes choosing to renovate homes instead of acquiring bigger ones.

The United States Court of Appeals for the Second Circuit ruled that the term “Murphy Bed” had received such common use that it was no longer qualified for trademark defense.


Lawrence Murphy - History

On February 18, 2019 it will mark the 141st anniversary of the brutal murder of John Tunstall at the hands of the Lincoln, New Mexico deputies. It would spark what has been called the bloodiest extended gunfight of the Old West. Over the next several months and even years, men were gunned down and violent stand offs were the norm. Before it was over dozens were dead. When all the desert dust has settled one man had gained infamy as either a hero or a villain, depending on whose side you were on. His name was Henry McCarty, but be would become better know as Billy the Kid.

I first became interested in the Lincoln County War and Billy the Kid years ago when I went to the theater to see a movie called Young Guns. Though it is pretty loose with a lot of the facts, it did provide a very basic background to the story. The premise of a war over cattle rights remained intact. Though flawed it gave me enough incentive to seek out more information and to seek a more historically accurate account of the events that changed the great Southwest.

Who Was John Tunstall?

In the 1870’s the New Mexico Territory was primarily populated by Hispanics and Mescalero Apache. White Anglos, many from Ireland had been moving there in droves, and they were hungry for land in order to raise cattle and make some serious money.

John Tunstall

Two of those Irish Immigrants were Lawrence Murphy and James Dolan. They had both left the plague ridden land of Ireland in hopes of a better life in America. They held a huge monopoly on the industry for years. Their operation was run out of the largest building in Lincoln, known as “The House”. They hired a shrewd lawyer named Alexander McSween, whose spunky wife played an active role in his affairs. The House controlled everything in the county, including the politics. They also provided a nice sum of money to the local Sheriff William Brady to help sway the law into their favor whenever needed.

In 1876 a 23 year old englishman named John Tunstall arrived on the scene. He formed a business partnership with Alexander McSween, who had just left working for Murphy and Dolan. Together they sought to strike a deal with John Chism, who owned the biggest cattle ranch in the area. They opened a store across the street from The House and immediately began competing with the big boys.

Lawrence Murphy had become ill, so James Dolan took up most the day to day operations. Since Tunstall was making gains on The House and their control in the region, Dolan began using the law, and any other tactic to harass and bully Tunstall and McSween.

As time went on, the conflicts between the two businesses became more bitter and more confrontational. Dolan often used the law to back up his threats. Tunstall bagan to realize that a real danger was behind the competition. He started hiring young ranch hands who also happened to be quite good with the gun. The leader was Richard Brewer, a level headed man who had experience in dealing with cattle.

Tunstall Meets Billy the Kid

Tunstall also had to deal with the problem of cattle rustling. His business was still new enough that any loss of cattle was a real blow to his efforts to grow his company. In late 1877 a young rustler named William Bonney was arrested on his property. Instead of prosecuting him, Tunstall offered the teenager a job. That boy would later become known as “Billy the Kid”.

Billy was thankful for the opportunity that Tunstall had offered him. He grew to greatly respect the englishman. Finally, someone had given him a chance to straighten his life out and live a normal existence.

The only authenticated photo of Billy the Kid

John Tunstall also gained a lot from this relationship. He gained a devoted employee who truly valued loyalty and friendship. It also benefited immensely seeing how Billy regularly could be found target practicing with his six shooter. Tunstall hoped that the disputes between him and the House would eventually calm down, but he had surrounded himself with a group of very capable young men just in case.

Day of Reckoning

Lawsuits and land disputes and allegations had flown back and forth for months. Tunstall learned that the sheriff of Lincoln was calling for Tunstall’s arrest. On the morning of February 18, 1878, hoping to straighten things out peacefully, the englishman decided to ride into town and turn himself in, and then allow his lawyer McSween to get things worked out.

The ranch hands, including Billy and Dick Brewer, accompanied him on his ride towards Lincoln. As the party came around a hill they spotted some wild turkeys in the distance. The idea of having a nice dinner that night courtesy of a raucous hunting excursion likely sounded delightful for the men. They all took off around the hill after the turkeys. At that moments a group of deputies sent by Sheriff Brady stepped in front of Tunstall. Approaching them, thinking he could reason with them, Tunstall started to talk. They didn’t give him a chance to say anything. The deputies gunned him down in a spray of bullets.

Tunstall was dead before his body hit the ground. They then shot Tunstall’s horse. Just to be mean, or in attempt to be funny, they put Tunstall’s coat under the dead horses head and moved the body close to the horse to make it look like the two were napping.

Hearing shots, the ranch hands hurried back to find their employer murdered in cold blood. The deputies were gone. The young men brought Tunstall’s body into Lincoln to McSween. They vowed vengeance against the Murphy Dolan faction. Attempts were made to strip Sheriff Brady of his authority. A magistrate was able to deputize Brewer, Billy and the rest of the men as deputies in order to bring in those responsible for the murder, so they could stand trial. Calling themselves the Regulators, the men began scouring the mountainsides to issue the arrest warrants.

All Out War

The intention at first might have been to issue the arrest warrants legally, but it seems that idea fell away quite quickly. The Regulators probably knew that with the way Lincoln’s local government was set up, there was a small chance that the killers would actually be brought to justice. At some point, the jaunts to bring in the accused turned to an opportunity to bypass the courts. The Regulators decided to kill those involved instead of risking the plausible outcome. Once they did that, the legality of what they were doing was stripped They had elected to dole out their own brand of justice, and they had a new hit list…and the name on the top of that list was none other than Sheriff William Brady.

A bloody shootout at Blazer’s Mill left Buckshot Roberts, one of the men responsible for Tunstall’s murder, dead. Dick Brewer, the leader of the Regulators was also killed in that skirmish. The conflict was getting deadlier. The Regulators were now on a course they couldn’t reverse. On April 1, 1878 Sheriff William Brady and five of his deputies were walking along the main road in Lincoln. The Regulators were waiting behind an adobe wall. They opened fire, killing Brady instantly. The war had now gone to a new level with the assassination of a public official. Billy the Kid and the other Regulators were once again wanted men.

The Battle of Lincoln

Three months later violence would escalate again, and reach a turning point in the war. Following the murder of Sheriff Brady, the Regulators retreated to the hills. In an effort to return Alexander McSween to his home in Lincoln the Regulators sneaked into the McSween residence. Word spread fast. Within hours Billy and the others were trapped inside of the house, while McSween supporters hid in adjacent buildings. The other side of the street lined with supporters of the House, which included the new sheriff Peppin. There were periodic bursts of gunfire as the conflict stretched into four days.

The military, stationed about fifteen miles away at Fort Stanton, entered the town on the premise they were trying to keep the peace. In reality the leader Brigadier General Nathan Dudley was firmly on the Murphy/Dudley side. The army’s arrival severely tipped the scales in the direction of the House.

On July 19th the McSween house was set on fire. The group inside sent Susan McSween and all the other women and children out. McSween, Billy and several other Regulators remained inside. It was a slow moving fire since the home was built of adobe and burned very slowly. Still, the blaze moved from room to room, devouring the home as it went. Being the middle of summer and the temperatures were scalding, it became harder and harder to hold out. As the sun began to set, it looked like the inhabitants were going to have to try something.

The Rio Bonito River runs along the north end of Lincoln. Billy believed it would be their only chance at survival. Always a smart strategist, the Kid knew that they had an element of surprise, but they had to move fast. As the sky began to darken, he persuaded the others to follow him out the back and run straight for the river. He went first. His planned worked in that no one was expecting it. He and a few regulators made it to the river with a hail of gunfire eventually catching on. By the time McSween exited, the surprise element was over. He was surrounded in the back where he was shot down.

This drew the Battle of Lincoln to its close. The violence over the four days seemed to exhaust the town as things quieted for a time. The war would continue on for some time, but never as bloody as it had been.

Going Out with a Fizzle Rather Than a Bang

Billy and the Regulators would mostly go their separate ways, though he would continue riding with a few of them, but the band was done. Of course Billy would only gain in infamy. His exploits would continue and we would return to Lincoln on several occasions, but not by his own volition.

In a few months I will be traveling to the town of Lincoln, New Mexico, as well as several other Old West locales. I hope to blog about my trip and the places that are still there from this time. Lincoln itself has changed very little from the days of Billy the Kid. It essentially exists because of its legacy in the Lincoln County War.

I am writing this blog on February 14, 2019. In just four days it will be the 141st anniversary of the John Tunstall’s murder. It was this event more than any other that sparked the hatred and passions that led to the Lincoln County War.


The making of a management philosophy

From Murphy’s foreword to Berkshire Beyond Buffett:

We are both proponents of a decentralized management philosophy: of hiring key people carefully of pushing decisions down the organization and of setting overall principles and resisting temptation to be involved with details. In other words, don’t hire a dog and try to do the barking.

It’s the kind of homespun wisdom you can easily imagine coming out of Buffett’s own mouth. The two men met in 1969 through a business-school classmate of Murphy’s, nearly 20 years before they had a formal business relationship. Capital Cities at the time was a growing but still modest-sized media company.

When Murphy had joined it in 1954 at the age of 29, it was just a local TV station that a friend of his father’s had bought out of bankruptcy. Both Murphy and Burke, whom Murphy hired in 1961, were relatively untested.Murphy had graduated from Harvard Business School’s legendary class of 1949 his classmates would later become CEOs of Xerox, Bloomingdale’s, General Dynamics, and Johnson and Johnson (the latter being Jim Burke, who introduced Murphy to his brother Dan). He had worked for a few years in advertising and product management. But neither he nor Burke had a broadcast background.

From the beginning, though, Murphy was cost-conscious. Asked to repaint the old convent building the station was housed in to appeal to advertisers, he painted just the two road-facing walls. He kept a picture of the station throughout his career.

The two men tried to hire the best possible people, and not too many of them, prioritizing “brains over experience” TV wasn’t a high-tech business at the time. They gave young managers huge autonomy and gave them whole divisions to run once they showed promise. Burke and managers that followed him learned to stop sending weekly updates to headquarters because they wouldn’t get read. As long as stations were hitting their numbers and performed well over the long run, contact was limited.

Keeping control of costs, though, was essential, because revenue from TV stations is cyclical and lumpy, so low costs were the only way to consistently make money. In this effort, the budgeting process was ground zero. Burke and his CFO would go through operating budgets line by line with intense scrutiny on any capital expenditures, headcounts, and margins. Headquarters was run on a shoestring, with just 36 people when Capital Cities took over ABC. There was no PR department or mergers-and-acquisitions staff Murphy’s personal secretary handled press calls rather than paying someone else to do it. All this meant that Murphy’s stations had the highest margins in the business, north of 50% compared to an average of 30%.

Murphy tried to get Buffett to be a director at Capital Cities shortly after they met he went to Berkshire’s headquarters in Omaha, Nebraska, to try to convince him. Buffett declined because of the company’s high price-to-earnings multiple, but told Murphy to call any time he needed advice.

“From that day on, Warren was the best director I had even though, technically, he wasn’t directing,” Murphy said (pdf). He describes his many talks with Buffett over the years as “Acquisitions 101.”


Losses estimated in the hundreds of thousands

Mr Lawrence's legal team estimated lost earnings to be worth between $715,000 and $850,000, with an estimated $48,000–$58,000 submitted regarding lost superannuation.

Bettina Mangan, the barrister representing the Christian Brothers, has indicated she would argue for a lower amount.

Ms Mangan told the court Mr Lawrence would have had lower wage-earning capacity because of his poor upbringing, regardless of whether he was abused.

"It seems illogical and unfair," she conceded under questioning from Judge Mark Herron.

"The court can't escape from the fact he didn't come from well-off, middle-class [parents]," Ms Mangan said.

A sum of $111,000 already paid to Mr Lawrence by the Christian Brothers for his abuse would be deducted from any compensation payment determined by the court.


Assista o vídeo: Lawrence Murphys Success at